domingo, 19 de janeiro de 2014

O lindo percurso da Corrida Rota Fonte da Pipa (a estreia da Marta na equipa e uma efeméride)

Eu. Marta, Sandra e Nuno. 4 ao Km e Açoreana, duas equipas amigas
Lindo!
É o mínimo que posso dizer deste percurso que começa em Torres Vedras junto ao Parque Verde da Várzea, sai logo da cidade para seguir por uma estradinha que atravessa uma série de vinhas, ao lado duns ribeiros e com uma paisagem muito bonita!

Foi a 2ª edição da Corrida Rota Fonte da Pipa e aconselho a quem não a conhece a ir no próximo ano que não irá arrepender-se. 

A organização é da Casa do Benfica de Torres Vedras e no final somos presenteados, além da camisola, com um saboroso pastel de feijão e uma garrafa de vinho da região. 
O percurso esteve bem marcado e apenas acho que o reabastecimento foi um pouco tarde (6,5 kms) mas reconheço que aquele era o local com mais espaço para ser dado.

O total de classificados foi de 677, inferior aos 774 da primeira edição mas as condições atmosféricas dos últimos dias poderão ter influenciado. 
Esteve frio e algum vento mas chuva apenas caiu perto do final e por cerca dum minuto. Mas apesar de ter sido pouco tempo, era gelada! De resto, a prova foi disputada com sol, um luxo dos últimos tempos.

"Padrinho" e "afilhada" na estreia da Marta nos 4 ao Km  
Alex Scutaru do Ponterrolense triunfou em 42.26, seguido por Francisco Pedro a 9 segundos e Carlos Correia a 16, ambos da Casa do Benfica de Torres Vedras, equipa da vencedora feminina, Liliana Alexandre que bisou a sua vitória da edição inaugural, marcando 47.55 (uma diferença de apenas 6 segundos do tempo de 2013). Alice Basílio dos Amigos Atletismo Mafra classificou-se em 2º a 2.44 e Katarina Larsson do NucleOeiras foi a 3ª com 52.52.
Colectivamente, venceu a equipa organizadora, Casa do Benfica de Torres Vedras, seguidos pela Casa do Benfica Algueirão Mem-Martins e Os Carregueirenses.

Feito! 
Sobre a minha corrida, a grande vitória foi ter terminado. Para quem acompanhou os últimos artigos, sabe do problema bronco-pulmonar que me afectou e deitou tão abaixo. É impressionante como a forma pode ser tão volátil! 

Ora depois daquele treino de 3 kms na 5ª feira, quando recebi luz verde para poder recomeçar a correr, e da mesma distância na 6ª feira, uma dúzia de quilómetros parecia muito para como me sentia, mas também sabia que era a melhor solução para recomeçar a meter quilómetros nas pernas, pois uma corrida com outros atletas à volta dá sempre outra ajuda, e hoje em especial por ir acompanhar a Marta, ou ela acompanhar-me, na sua estreia pelos 4 ao Km. Marta que também não estava na sua melhor forma pois vinha duma gripe.
Lá fomos os dois e conseguimos levar o barco a bom porto, que era o que se pretendia.   

A média, possível,  foi de 7.16 e a boa notícia é que o muito cansaço que sinto agora é das pernas pois a respiração esteve relativamente controlada. 
Amanhã vou fazer um exame de prova respiratória mas julgo que o problema estará sanado, agora é recuperar tudo o que perdi com isto, o que vai demorar e tempo é o que não tenho de sobra para Sevilha.

Há duas maneiras de ver a coisa. Uma é que se só fiz 12 e fiquei assim, como quero fazer mais 30?
Outra maneira é que a intenção hoje eram os 12 e cumpri. Para a semana o Fim da Europa onde vou tentar cumprir, e na semana seguinte tentar o máximo de distância possível. Sei que, racionalmente, tudo joga contra mim, mas enquanto houver 1% de hipóteses de cortar aquela meta sevilhana, eu vou dar o tudo por tudo!

De assinalar, além da estreia da Marta na equipa, uma efeméride. Esta foi a minha corrida número 283 mas em termos de corridas diferentes, foi a 100ª





Parque Verde da Várzea com direito a arco-íris 

15 comentários:

  1. Parabéns para a Marta que está numa grande equipe! O seu líder é um excelente rapaz, mas um bocado desmiolado! :)

    ResponderExcluir
  2. Parabéns João!
    Ainda bem que conseguiste fazer esta prova. Parece que estás no bom caminho para vencer a doença que te afectou.
    Vamos ter esperança que no dia 23 de fevereiro vais estar na partida para a maratona de Sevilha.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Vítor. É para isso que luto :)

      Um abraço

      Excluir
  3. Foi realmente uma linda corrida com um ambiente envolvente muito agradável. Obrigada por me teres acompanhado até ao final.
    E estás a mais um passo de Sevilha. Nunca deixes de acreditar :)
    Beijinhos

    P.S. Eu pelo caminho tive direito a 2 arco-íris :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que agradeço a tua companhia pois sozinho teria sido bem mais difícil! :)

      Eu não deixo de acreditar! :)))

      Beijinhos

      Excluir
  4. Ainda bem que estás melhor. Um passo de cada vez :)
    Abraço e as melhoras a 100% rápidas

    ResponderExcluir
  5. João, parabéns pela corrida terminada e pela efeméride! Bonito número!
    Quanto à recuperação é preciso calma. Um passo de cada vez mas a pensar sempre em Sevilha...
    Força João!! Até para a semana! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Anabela

      Só penso em Sevilha! :)

      Beijinhos

      Excluir
  6. Tudo a correr bem nessa recuperação! Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela prova / provas e tenho a certeza que passo a passo conseguirás recuperar a 100%, mesmo fisicamente, e que em Sevilha irás conquistar os 42 kms.

    Força rumo a Sevilha!

    Fernando Varela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Fernando, assim o espero! :)

      Um abraço

      Excluir
  8. Feliz por teres acompanhado a Marta na sua estreia pela equipa apesar da tua condição. 12 km já são 12 km, estiveste 1h30 a correr! Isso é muito bom para quem teve os problemas respiratórios que teve. E já notas melhorias e isso é o principal. Vai correr tudo bem!

    Muita força! E parabéns pela 100ª corrida diferente! És um verdadeiro atleta de pelotão!

    Beijinho grande

    ResponderExcluir