terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Uma muito agradável noite nos Olivais

Os 4 ao Km presentes (Isa, Vítor, João e Eberhard), com o amigo João Branco
Hoje foi dia de ir divertir-me na 26ª edição da São Silvestre dos Olivais, respirar o ar puro das corridas e fazer um treininho calmo.

O que não esperava era que a corrida tivesse sido tão agradável, sempre na excelente companhia da Isa, Vítor e João Branco e, afinal, sem ser um treininho calmo mas um ritmo mais vivo, sem sentir que estava a forçar, que deu para uma corrida de trás para um bocadinho mais à frente e registado 53.20 nos 9 km deste novo percurso.

E gostei deste novo percurso. Esta prova é conhecida por alterar amiúde o trajecto mas este foi muito simpático de se fazer, os quilómetros passaram num instante e nem faltou uma subida mais longa de 2 km para apimentar a corrida.

Tinha algum receio do frio que tomou conta destes dias mas a completa ausência de vento não o fez sentir durante a prova.  

E a prova acabou num instante mas a sensação de bem estar que ela proporcionou pela corrida em prazer mantém-se.

A nota foi assim muito positiva, só faltou ter mesmo 10 quilómetros para ter sido perfeita.

Os organizadores foram prendados com a 2ª maior participação de sempre, 1.329 classificados, mais 45 que no ano anterior e apenas batido pelos 1.484 de 2011

Competitivamente, triunfo para dois atletas do Sporting, Luís Pinto em 26.57 e Susana Francisco 30.37

E para acabar o ano, amanhã é dia da 40ª São Silvestre da Amadora, com o seu incansável público!




sábado, 27 de dezembro de 2014

Sara Moreira eleita Atleta Europeia de Novembro!


Foi com muita satisfação, orgulho e sentimento de justiça, que chegou a notícia de que Sara Moreira foi eleita a Atleta Europeia de Novembro!

Esta distinção tem por base a sua estreia de sonho na Maratona de Nova Iorque no dia 2 de Novembro, 

Daqui endereço à Sara os meus mais entusiastas parabéns!

Esta foi a 13ª vez que um atleta português foi distinguido. 

Palmarés português:

03/2007 - Naide Gomes
06/2007 - Francis Obikwelu
01/2008 - Nélson Évora
11/2008 - Rui Pedro Silva
10/2009 - Inês Monteiro
11/2009 - Dulce Félix
11/2010 - Jéssica Augusto
12/2010 - Jéssica Augusto
11/2011 - Dulce Félix
11/2012 - Dulce Félix
11/2012 - José Rocha
04/2014 - Jéssica Augusto
11/2014 - Sara Moreira 

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

E no dia 26, foram 26 km

Após o treino. Cansado mas feliz!

Hoje foi dia dum treino de 26 km que fica, para já, como o maior que realizei sozinho. Noutras alturas já efectuei treinos maiores mas onde tive, em parte ou no todo, companhia. Este foi de início ao fim a solo.

Correu bem, o que me deixou feliz pois foi mais um bom passo para Paris e que vem no seguimento da Meia dos Descobrimentos e do ciclo de 22-24-26 km, de 6 em 6 dias.

Comecei no Inatel de Oeiras, fui pelo lado terra da marginal até à Praia da Torre, passando para o lado mar. Daí até ao Jamor (tendo na marina de Oeiras feito um desvio para percorrer o pontão) e no Jamor uma volta exterior e outra interior ao lago da canoagem. Cheguei assim aos 13 km e depois foi tudo em sentido contrário.

Nos primeiros 21,5 fui sempre fresco, dos 21,5 aos 24,5 já não fresco mas a aguentar, e o último quilómetro e meio foi a doer.

Completei assim os 26 programados, cumprido o 4º longo dum plano de 16. A marca final foi agradável, 2.54.41, o que atendendo ao facto de, e ao contrário do que será na Maratona, ter sido sem géis, sem bolos energéticos e massa na véspera, sozinho e fora de ambiente de corrida, além de ter apanhado algum empedrado, umas partes com passeio mais apertado e atravessar algumas estradas, foi bastante positivo. Ah, e também fiquei sem água nos últimos 7 km.

Agora é altura de acabar o ano em festa com calmas São Silvestres, Olivais a 30 e Amadora a 31, para a 4, 11 e 18 de Janeiro, novo ciclo com 20, 25 e 30 km (o sempre temido treino de 30).

Allons-y Paris!

sábado, 20 de dezembro de 2014

Três (de dezasseis) estão feitos e bem feitos!

Antes do treino...
... e após. O aspecto é quase igual. Nem parece que acabámos de fazer 24 km

Tal como já tinha aqui escrito, o meu plano para Paris começou com a Meia dos Descobrimentos e engloba 16 longos (considero longos de 20 a 30), sendo 5 em corrida e 11 em treino.

Na Meia dos Descobrimentos, apesar do problema intestinal que estava a sentir na altura, e que felizmente já faz parte do passado, acabou por ser uma boa prova onde resisti bem. 

De seguida e no passado domingo, fui realizar 22 km, ao fim da tarde.

E que bem me saíram! 2.19 de tempo total com passagem em 2.13 à Meia. Mas se compararmos com uma Meia, ali fui sozinho, sem geis, passando nalguns passeios mais apertados e atravessando algumas ruas, o que faz perder tempo, e mesmo assim realizei essa marca num treino onde parecia um relógio suíço tal a constância de andamento, tendo acabado muito bem e recuperado ainda melhor.
Esse treino começou em Carcavelos, com ida ao Jamor e volta na canoagem, regressando a Carcavelos. 

Hoje foi dia de 24 km com o João Cravo, que se vai estrear na mítica distância em Paris.
Deixámos o carro em Belém, apanhámos o comboio para Cascais e começámos aí, frente ao Baía, regressando a Belém pelos passeios marítimos quando existentes.

Muito frio, começámos com 5 graus, mas estivemos sempre ao sol e com lindas paisagens. E indo sempre na converseta, os km foram voando.  

Chegámos assim aos 24, bem e felizes, sendo que o João Cravo registou record de distância (que rapidamente irá melhorando até aos 42.195 de Paris).

As partes em passeio normal fazem reduzir a velocidade mas mesmo assim marcámos 2.39 em 24 km o que também foi muito bom.
Aproveito para agradecer ao João Cravo pela excelente companhia. 

Durante a semana os treinos são técnicos e o próximo longo vai ter lugar na 6ª feira (aproveitando a ponte) com 26 km, encerrando o 1º ciclo de 4, para um ligeiro acalmar para dar logo de início ao 2º ciclo que já vai ter um de 30 km.

Como se vê, tudo bem até agora, sempre com os olhos em Paris :)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Sara Moreira e Catarina Ribeiro candidatas a Atleta Europeia do Mês


Já foram divulgadas as candidatas a Atleta Europeia do Mês, referente a Novembro, e dum total de dez, constam duas portuguesas:

Sara Moreira - Pela sua estreia de sonho na Maratona de Nova Iorque

Catarina Ribeiro - Pela sua brilhante vitória no Cross da Amora e pódio no de Sória

Para votarem, clicar aqui, estando registados no Facebook.

Parabéns e boa sorte às nossas brilhantes atletas!

sábado, 13 de dezembro de 2014

Os sapatos novos e o plano para Paris


Apresento-vos os meus novos sapatos de corrida, aqueles que irão percorrer os 42.195 metros da Maratona de Paris.

Tenho sempre dois pares em acção, um para treinos outro para corridas. O de corridas, naturalmente, é o mais recente, e quando o de treinos chega ao final da sua vida, passo os de corrida para treinos e os novos vão ser utilizados nas provas.

Chegou a vez de reformar aqueles com que fiz a Maratona de Sevilha, a tal do "milagre", aquela que foi, até agora, a corrida da minha vida. 
Assim, os que fizeram a Maratona do Porto passaram para treino e estes que adquiri hoje, o 11º par que tenho desde que comecei a correr, irão ter a sua estreia primeiro no treino de amanhã para verificar se está tudo bem, e depois na São Silvestre dos Olivais. 

Como sucede desde 2009, o modelo é Adidas Supernova Glide, agora na versão 7 e, tal como a 6, com tecnologia Boost (comecei na versão 1 e tenho vindo a usar todas as versões até à actual).
A escolha é obrigatória pois se até ter encontrado este modelo sofri vários problemas a nível dos pés, em virtude da minha estranha passada (pronador à entrada, muito supinador à saída), este modelo consegue fazer o equilíbrio que necessito e desde que os uso nunca mais tive qualquer problema nesse sentido.

Estes vão chegar à Maratona de Paris com relativamente pouco uso pois até lá não vou entrar no número habitual de provas.
O meu plano está traçado e dá total prioridade a essa Maratona que será especial, aquela com que sempre sonhei.

Descriminando apenas os fins-de-semana, a semana é reservada para trabalho mais técnico, neste mês, amanhã (14), 20 e 26 irei ter 3 treinos de respectivamente, 22, 24 e 26 km
Entre 30 e 31 farei 19 km em provas (S.Silvestre dos Olivais e Amadora)

Em Janeiro participarei apenas no Fim-da-Europa a 25 (que também é um rico treino!) com longos a 4, 11 e 18 (este de 30 Km)

Em Fevereiro, longos a 1 e 22, enquanto a 8 vou a Mem Martins (apenas 10 km mas esta prova tem significado especial) e a 15 os 20 Km de Cascais.

Em Março também apenas 2 provas, ambas Meia-Maratonas. A 8 a inaugural de Évora e a 22 a da Ponte 25 de Abril. Ficam reservados para longos o 1, 15 e 29 (sendo o de 15 na distância de 30 Km).

Chega Abril e a 4, em ritmo muito calmo, Constância e depois a 12... Paris! 

Isto implica prescindir de muitas provas que gosto, como por exemplo, Fonte da Pipa, Grândola, Costa da Caparica, Nabão, Lezírias, Salvaterra, APAV e Sinos mas é por uma muito boa razão! :)

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Revista Atletismo de Dezembro


Já foi distribuída a Revista Atletismo nº 397, referente a Dezembro e com uma bonita capa, retratando Sara Moreira, com os dois pés no ar e os braços bem erguidos, a cortar a meta em Nova Iorque na sua estreia de sonho em Maratona.

Índice 

Competições Internacionais
Estrada

6 - Maratona de Nova Iorque

Competições Nacionais
Corta-Mato

12 - Corta Mato de Amora
14 - Corta Mato de Torres Vedras

Estrada

18 - Corrida do Montepio
19 - Corrida Fernanda Ribeiro
19 - Corrida de Espinho
21 - Grande Prémio da Mendiga
21 - Corrida de D. Dinis
22 - Corrida de Faro Activo
10 - Maratona do Porto
16 - Meia Maratona da Nazaré
20 - Corrida das Castanhas
20 - Corrida do ISCTE
17 - Corrida dos Paraquedistas 

Atleta de Pelotão

26 - Fernando Cardoso

Nutrição

38 - Nitratos e performance desportiva

Conselhos

39 - 6 Conselhos para as corridas de montanha

Estatística 

28 - Balanço da época 2014 – Femininos
36 - Balanço da época 2014 – Juniores Femininos
37 - Balanço da época 2014 – Juvenis Femininos 

Natureza

17 - Urban Trails
40 - Montanha e Trilhos 

Outros

8 - Transferências da época 2014/2015

Clube de Pelotão

24 - Clube de Atletismo Olímpico Vianense 

Secções Fixas

3 - Índice do ano 2014
7 - Portugueses no estrangeiro
23 - Marcha Atlética
35/38 - Noticiário
46 - Lazer
47 - Calendário anual
48 - Agenda da Corrida
50 - Calendário Federado

Revelação do Ano

51 - 2014 – Sandy Martins

Muitas e boas leituras!
Recorde-se que esta publicação imprescindível para o nosso desporto é distribuída por assinatura. Para toda e qualquer informação, clicar aqui

domingo, 7 de dezembro de 2014

Meia dos Descobrimentos: Resistir...

Os seis 4 ao Km presentes: Eberhard, Vítor, Isa, Marta, eu e Orlando

O início de Dezembro é já há muito reservado para a prova da Xistarca. Até 2012 a bem recordada Maratona (onde me estreei na sua última edição) e a partir daí a Meia-Maratona dos Descobrimentos.

Este evento tira benefício do facto de nos restantes países europeus, com excepção de Espanha, estes serem meses sem Meias ou Maratonas, o que alicia alguns atletas estrangeiros a virem até ao nosso país, como sucedia na Maratona e está a começar agora a acontecer, embora estes processos se façam de forma lenta pois a prova é ainda recente.

E quem se aventurou a viajar até ao nosso país não poderia ter um dia melhor, com temperatura agradável para a época (muitos graus acima do que têm nos seus países) e um sol bonito com ausência de vento.

À escolha, uma Meia-Maratona, uma prova de 10 km e uma caminhada. 
Os seus núemros são muito bons e em linha com o ano passado: 2.454 classificados na Meia (2.487 em 2013), 1.036 nos 10 Km (1.050) e cerca de 3 centenas na caminhada o que aproximou o evento de cerca de 4 milhares de pessoas que se exercitaram nesta manhã e foram agraciadas com uma excelente organização onde, no que pude observar, tudo correu muito bem.

Em termos competitivos, na Meia-Maratona triunfaram Luís Pinto do Sporting e Vera Nunes do Benfica. Ele em 1.05.28, batendo por 25 segundos o record de percurso do queniano Robert Kosgei, e ela em 1.16.05
Nos 10 km, Luís Margarido venceu em 31.50 e Carla Ribeiro do GFD Running em 40.49, batendo o record de percurso de Ana Amorim por 9 segundos.

Aos 5 Km ainda sem dores
Sobre a minha prova, e após duas excelentes participações em Mendiga e Cascais, foi muito sofrida devido ao problema intestinal que regressou e se mantém há semana e meia.

A parte respiratória até esteve bem mas o problema foram as pernas. É sabido que uns 2 dias com diarreia afecta os músculos e tendões deixando-os debilitados. Ora após semana e meia assim, aos 6 km comecei a ter dores em todas as partes das pernas e aos 7 estas tornaram-se insuportáveis.

Mais ou menos nessa altura a Isa e Vítor ultrapassaram-me e ao ouvirem as minhas queixas e ao dizer que não sabia se iria desistir, aconselharam a andar um pouco para recuperar. Mas isso era o que não podia fazer pois tinha consciência que se andasse um pouco, com as dores que tinha, não mais conseguiria retomar a corrida.

Ora, e ao contrário do que hoje em dia se apregoa, que temos que privilegiar a razão em detrimento do coração, eu penso exactamente o contrário, gosto de seguir o coração, e apesar da cabeça dizer que não valia a pena continuar assim, o coração impelia-me a continuar e fui cerrando os dentes e aguentando as dores.

Depois, e temos sempre que arranjar motivação extra, comecei a exercer "chantagem psicológica", pensando "Se andas, estás a estragar a preparação para Paris. Se andas, estás a estragar Paris". Ora com uma frase dessas, lá tinha que me aguentar!

E assim os quilómetros foram passando até chegar à meta que cortei com o tempo de chip de 2.08.45, tempo muito agradável para mim e que não espelha o que passei. Para se ter uma ideia, foi a minha 16ª melhor marca em 39 Meias. Bastas vezes o resultado não demonstra o que se passou.

Meta conquistada!
Agora, é esperar que isto passe (nos últimos dias até tem piorado...), pois não quero passar outra vez aqueles 2 meses como entre Maio e Julho e no domingo tenho um treino mais longo a fazer pois... só penso em Paris!






Eu, Fernando, Isaac, Isa e Vítor, numa fotografia comemorativa pela Maratona do Porto
      

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

O meu dorsal de Paris!


Está já disponível a imagem do dorsal que levarei a percorrer 42.195 metros pela bela cidade de Paris, na que será uma Maratona de sonho!

E vejam só como será o belo percurso:


Ainda não acreditava conseguir fazer alguma vez uma Maratona e sempre dizia que a de Paris é que gostava mesmo de fazer um dia. 

Estou a 131 dias! E é a pensar nessa prova que oriento todos os meus actuais treinos, corridas e plano nutricional.

domingo, 30 de novembro de 2014

Um sucesso a Corrida Juntos Contra a Fome em Cascais

Com a Mafalda, que foi à caminhada, e a Joana que anda a evoluir de prova para prova

Com filha e pai, Joana e o sempre bem disposto João Branco

Com Eberhard e Afonso, dois dos atletas que participam em mais provas

Os atletas são solidários e mais uma vez se provou com a 1ª edição da Corrida Juntos Contra a Fome, com mais de 2 mil inscritos na corrida de 10 km e mil na caminhada de 5 km.

A Campanha “Juntos Contra a Fome” é uma iniciativa desenvolvida em parceria pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), com o objectivo de mobilizar a sociedade para o processo de construção de uma Comunidade de povos livre da fome.

Se o sucesso da iniciativa está directamente ligado à participação activa, também a nível do evento propriamente dito, a corrida, tudo esteve muito bem organizado, não tendo descortinado qualquer ponto a melhorar, o que mais é de louvar por ser primeira edição, demonstrando todo o empenho que a equipa organizativa demonstrou.

E até S.Pedro colaborou com um tempo seco, sem vento e com temperatura ideal para correr, o que juntando à beleza do percurso junto ao mar, mais ajudou a termos desfrutado uma rica manhã.

Acabaram por se classificar 1.410 atletas sendo 400 do sexo feminino, o que dá a excelente média de 28,4% de participação feminina.
Para a história ficam os nomes dos vencedores, Rui Pedro Silva em 32.11 e Cláudia Pereira com 36.36

 A escassas centenas de metros da meta
Sobre a minha corrida, acabou por ser muito melhor do que receava. Se a de Mendiga na semana passada tinha sido muita boa e sinal que estava num momento positivo, esta semana foi difícil com o aparecimento duma dolorosa infecção numa gengiva, de tal forma que obrigou começar a tomar antibiótico. E o que temia, concretizou-se, o antibiótico fez renascer aquele problema intestinal que me afectou durante 2 meses e que iniciou-se também com um antibiótico, diferente deste mas com o mesmo princípio activo. Certo que na altura coincidiu com outras estranhas situações mas depois de ter sofrido aquilo durante 2 meses, compreenderão o medo que tenho agora de poder estar, eventualmente, a reviver a mesma situação.

Ora foi assim debilitado por esta situação, e após uma semana em que corri apenas 5 km, que me apresentei à partida. Depois duma fase de estudo no primeiro quilómetro, decidi ir à luta por uma corrida jeitosa, até onde desse e, com esforço, lá aguentei os 10 km, finalizando em 54.28, o que é um tempo bom para mim, sendo mesmo a minha 3ª melhor marca do ano nesta distância, e por alguma margem. E se no 8º km senti algumas dificuldades, não perceptíveis pelo relógio, no último km ainda fui buscar genica para marcar 4.55

Apesar de orgulhoso pelo tempo, cortei a meta preocupado com o hipotético desenrolar da situação. Diz-se, e bem, que gato escaldado da água fria tem medo.

Para a semana participarei na Meia dos Descobrimentos, onde apontava para um determinado tempo mas vamos ver como vou reagir a mais uma semana assim.    




O simbolismo da união de povos

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Revista Spiridon Novembro/Dezembro


Eis que já chegou à minha caixa de correio a Revista Spiridon de Novembro / Dezembro, nº 217, tendo na capa a partida dos 20 Kms de Almeirim e o título "Temos mais corredores!", o que diz tudo do que é esta publicação de e para corredores.

Além das rubricas habituais, os temas são aliciantes como se comprova:

- Automobilismo e Corrida (a pé) para todos (escrito por Jorge Branco)
- Já participou em provas de Trail?
- Maratonas em Espanha
- 30...30 um método de corrida que se deve experimentar...
- Jogos de corrida... com jovens!
- Semana regenerativa é fundamental antes de uma competição importante
- Na semana da prova importante... Que tipo de alimentação?
- E a sua condição física?
- Rectas curtas no final do treino!
- Sistemas para aperto dos sapatos de corrida

De destacar o editorial superiormente escrito pelo Professor Mário Machado, com o título "Correr a Maratona... em mais de 3 horas..." sobre uma (estúpida) polémica que alguém pretensamente iluminado (e que já ocupou cargo de responsabilidade federativa, o que mais o penaliza) lançou recentemente no Facebook,

Para receber esta excelente revista: Publicação exclusivamente dedicada à corrida (6 números por ano). Distribuição apenas por assinatura: Preço da assinatura anual 24 € . Por cheque, ou transferência bancária.NIB = 0010 0000 6176291000127 revista.spiridon@gmail.com  

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

33º Troféu das Localidades de Oeiras 2015 com calendário definido


O troféu pioneiro de localidades, o de Oeiras, vai realizar durante 2015 a sua 33ª edição, estando já definido o seu calendário.

Temos, tal como em 2014, 12 provas, sendo a única diferença o regresso de Vila Fria e a saída de Tercena. 

Calendário:
2015-01-11
2015-01-25
2015-02-08
2015-02-22
2015-03-08
2015-03-29
2015-04-12
2015-04-26
2015-05-10
2015-05-24
2015-06-10
2015-06-28

Para mais informações, consultar a página oficial, aqui

domingo, 23 de novembro de 2014

A imperdível Mendiga melhorou (ainda mais!) com novo (e lindo!) percurso

Os 4 ao km presentes, Vítor, Isa e eu

Pela 5ª vez consecutiva estive em Mendiga, prova que desde que a conheci não quero perder de forma alguma por tudo o que tenho justificado nestes anos.

Efectivamente, esta não é uma simples corrida mas sim um evento onde a corrida é o mote. Evento que a população de Mendiga se esforça para, todos em conjunto, proporcionarem o melhor a quem os visita, sempre com a preocupação que as pessoas saiam de lá a dizer "Mendiga sabe receber!".

E sabe de que maneira! De forma voluntariosa, generosa e sincera, desde a nossa chegada até à partida, apenas lamentando ter que esperar um ano pela próxima edição.

E se tudo se manteve como habitualmente, um almoço com excelente convívio e muito bem servido, uma feira de produtos regionais, o sorteio de prémios no final, um lindo troféu a todos os participantes e, acima de tudo, a tão característica simpatia das gentes de Mendiga, este ano proporcionou uma alteração que veio embelezar ainda mais este evento. Estou a falar do percurso.

Se o anterior percurso era bonito qb, este novo é extremamente belo! Passando por lagos, campos (sempre em estrada), com vistas muito bonitas, em especial na parte da descida a abranger todo o vale e serra, esta é daquelas provas que impressiona pela sua beleza, proporcionando uma enorme mais valia ao prazer de corrida.

Junte-se tudo isto a uma prova muito boa que fiz, e esta prova fica nas melhores memórias.

Com números baixinhos "à campeões!" :)
Hoje era daqueles dias que, antes da partida, parecia nem estar em muito boa forma, mas por vezes essas sensações enganam. Comecei a correr, salvaguardando-me no primeiro quilómetro para aferir da máquina, comecei a sentir daquelas coisas que sinto quando o dia é especial e aí vou eu. 1.29,10 para os anunciados 16 quilómetros (marquei quase 15.800), média de 5.38 com todos os quilómetros abaixo dos 6 minutos, sendo o pior em 5.56 e os dois melhores em 5.14, o que é muito bom para mim, tendo passado em 1.23 aos 15 (em 35 corridas de 15 km só por 4 vezes baixei de 1.23). E, principalmente, a sentir-me melhor e com mais força em cada quilómetro percorrido e com um enorme prazer de corrida, a que se juntou prazer visual pelo percurso, que até era mais ondulado, como eu gosto.

Em resumo, uma rica corrida, um rico evento. Obrigado Mendiga e até 2015!



O bonito troféu!

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Calendário com provas de 2015 e novas funcionalidades



A página que tenho dedicada ao calendário das nossas corridas (ver aqui) foi actualizada com as datas das provas que já têm dia definido para 2015, bem como uma melhor organização e funcionalidade.

Efectivamente, em vez de estarem listadas de seguida, encontram-se agora separadas por mês. E em vez de se ter que descer para ir para as datas pretendidas, nas primeiras linhas foi criado um atalho para se dirigir de imediato para o mês que se deseja.

Assim, caso pretenda ver, por exemplo, Abril de 2015, basta na linha em baixo da fotografia, carregar em Abril e salta de imediato para as provas desse mês. 
Depois pode descer ou subir normalmente ou carregar em início para regressar para esse mesmo início.

Estou certo que esta alteração vem melhorar a consulta do calendário, tornando-a mais prática e agradável.

As provas que ainda não têm data definida em 2015, encontram-se no final na secção "Data por anunciar". Faço notar que apenas coloco as datas das que já foram oficialmente confirmadas. Sei que é hábito colocar-se a data habitual nas que ainda não confirmaram mas não utilizo essa técnica para não causar potenciais enganos.

Há ainda uma série de provas sem data mas nos tempos mais próximos estou certo que grande parte irá anunciá-la. 

Cada vez é mais exigente controlar todas as provas pois existem cada vez mais, em especial este ano onde estrearam-se um número impressionante, nomeadamente em trilhos. 

Na página de histórico de provas (ver aqui), onde constam as actuais e várias que já deixaram de se realizar, ainda não há muito tempo tinha trezentas e tal listadas, sendo agora 703.

Ora é necessário controlar a data, a página (que várias organizações mudam de ano para ano) e as distâncias, sendo que as de trilhos mudam frequentemente. 

Portanto, e como sempre, peço que se alguém tiver mais alguma informação a dar ou a corrigir, que entre em contacto comigo, ficando antecipadamente grato. 

Caso ao entrarem no calendário ainda apareça o anterior, basta "refrescarem" a página com a tecla F5 e a nova aparecerá de imediato.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Obrigado!

Achei que era justo tirar esta fotografia, com as 3 medalhas das minhas 3 Maratonas concluídas, como forma de agradecimento a todos que me incentivaram sempre a alcançar estes meus 3 sonhos. 

Desde quem colaborou intensivamente a quem disse um "Força!", tudo é muito importante e conta de que maneira numa distância que parece ser mais que as minhas capacidades mas que já a conquistei em 3 ocasiões.

Daí o ter-me lembrado de colocar estas palavras simples mas carregadas de agradecimento a todos. Só quem anda lá dentro sabe a força que qualquer incentivo nos dá, em especial nas alturas em que já dói tudo e as forças esgotaram, continuando sempre a seguir em frente em direcção à mágica meta que tudo consagra, propulsionado por uma força invisível que resulta da minha vontade e de tudo o que me dão e dizem.

É com muito orgulho que coloquei as medalhas para a fotografia e não se confunda orgulho com vaidade. Orgulho é a recompensa por algo que se lutou no duro para o conseguir.

E por falar em lutar, vou começar a preparar Paris no início de Dezembro. Sei que são 4 meses e meio antes mas quero ir para a cidade luz consciente que estou o melhor preparado possível, coisa que não foi possível, por questões de saúde, para Sevilha e Porto. 

Para tal, irei prescindir de umas quantas provas que gosto de participar (e o importante que é para mim participar em provas como forma de compensar o desgaste semanal) mas é com o objectivo Paris em mente que irei ser guiado, mesmo sabendo que uma preparação dura pode ser estragada por um pequeno nada no próprio dia, arruinando tudo o que se fez (como já sucedeu). 

Depois, no horizonte, o regresso à de Lisboa para "um ajuste de contas" e Barcelona, esta em 2016.

Será assim um novo ciclo de mais 3 Maratonas. A seguir, logo se vê, há tempo!

Um grande abraço a todos e que sejam sempre tão felizes como o sou com a vossa ajuda.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Revista Atletismo de Novembro


Já foi distribuído o número de Novembro da Revista Atletismo que se aproxima das 400 edições (este é o 396)

Seu índice:

Competições Internacionais
Estrada
6 - Maratona de Berlim – Recorde Mundial
8 - Meia Maratona de Portugal
9 - Rock’n’Roll Maratona de Lisboa
19 - Volta ao Lago Taihu em Marcha Atlética
19 - Taça dos Clubes Campeões Europeus – juniores
20 - Taça Intercontinental

Competições Nacionais
Estrada
10 - Corrida do Tejo
12 - Meia Maratona Sport Zone, no Porto
13 - Corrida da Água
14 - Meia Maratona Cidade de Ovar
14 - Corrida Decathlon Portimão
15 - Corrida da Linha Cascais
16 - Meia Maratona de S. João das Lampas
16 - Corrida Pedro e Inês
17 - Corrida do Sporting
18 - Corrida da Base Aérea do Montijo
18 - Corrida do Aqueduto

Reportagem
Diversos
46 - Maratona de Médoc

Clube de Pelotão
36 - Grupo Desportivo de Pavia

Entrevistas
Atleta de pelotão
34 - Isabel Moleiro

Espaço Técnico
Nutrição
38 - Manutenção do peso corporal em atletas

Conselhos
40 - Se treinar menos… não reduza velocidade

Treino
42 - Treino para iniciados em trilhos

Natureza
43 - Meo Urban Trail

Estatística - Pista
22 - Balanço da época 2014 – Masculinos
30 - Balanço da época 2014 – Juniores Masculinos
31 - Balanço da época 2014 – Juvenis Masculinos

Estatística - Estrada
32 - Balanço da época 2014 (Masculinos e Femininos)

Secções fixas
20 - Noticiário
29 - Portugueses no Estrangeiro
48 - Agenda da Corrida
50 - Lazer (puxe pela cabeça e aniversários)

Recorde-se que esta publicação imprescindível para o nosso desporto é distribuída por assinatura. Para toda e qualquer informação, clicar aqui

domingo, 9 de novembro de 2014

Uma excelente visita à "Mãe" da Nazaré


Uma semana após ter realizado a Maratona do Porto, seria impensável para mim participar numa Meia-Maratona, mas impensável seria também não estar presente na edição 40 da prova que mudou o panorama das corridas, a carinhosamente apelidada de Mãe, a Meia-Maratona Internacional da Nazaré.
Ora assim, a solução foi participar na versão curta de 7,7 km.

Seja em período laboral ou de férias, nunca deixo de correr. A excepção dá-se na semana a seguir a uma Maratona onde me obrigo a uma semana de descanso. E digo obrigo pois nestes últimos dias já estava a ficar cheio de saudades de correr. Mas por vezes é bom dar descanso ao corpo, para depois ele poder retribuir.

Antes de entrar no dia de hoje propriamente dito, devo fazer uma confissão. Já só tenho olhos para uma prova. Qual? Já adivinharam... a Maratona de Paris a realizar a 12 de Abril. Podem crer que já estou cheio de vontade para estar novamente numa Maratona! :)

Com a sempre fantástica companhia da Isa e Vítor, alinhámos então na Volta à Nazaré com cerca de 7.700 metros.

Começámos devagar e a testar a máquina e de quilómetro para quilómetro fomos acelerando, soltos e nem parecendo que na semana passada tínhamos efectuado uma distância daquelas.

A corrida passou num instante, terminando com média de 5.42 por quilómetro mas com os últimos na casa dos 5.20 baixos.

Foi mais uma excelente manhã e resto de dia num local de visita obrigatória. 

A entrega ao Alexandre Duarte do prémio do passatempo da Maratona do Porto (número de classificados)

  

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Os impressionantes números record da Maratona do Porto!


Há 4 semanas atrás, publicava um artigo sobre o novo record de participação em Maratona disputada em Portugal. Na altura, era já expectável que esse número iria ser dizimado no Porto, como o foi!

Foi só há 6 anos atrás que se atingiu o milhar de participantes em Portugal e só no ano passado os dois milhares. Pois no Porto foram mais de 4 mil e o número de portugueses quase, quase chegou aos 3 milhares!!!

O número exacto foi de 4.040, sendo 2.986 portugueses. Já há muito que se sabia que os portugueses perderam o medo à distância e este ano o record de atletas nacionais, estabelecido no Porto no ano passado, subiu de 1.891 para 2.986, um acréscimo de 1.095!

O record de estrangeiros é que se mantém na Rock'n'Roll Maratona de Lisboa deste ano, onde registou 1.513, sendo 1.054 no domingo (subindo dos 872 da edição passada).

A Maratona do Porto teve a sua primeira edição em 2004 com 317 classificados, tendo descido para 314 em 2005, no único ano que não aumentou participação. 
O que sucedeu desde esse ano até ao momento, é a prova da bem sucedida aposta da RunPorto.

Note-se a evolução de participação na Maratona do Porto:  

Edição
Data
Classificados
1
2004-10-17
317
2
2005-10-02
314
3
2006-10-15
373
4
2007-10-21
412
5
2008-10-26
582
6
2009-11-08
857
7
2010-11-07
1.180
8
2011-11-06
1.515
9
2012-10-28
1.671
10
2013-11-03
2.763
11
2014-11-02
4.040

Actualizando agora a evolução do record de participação em Portugal, temos: 


Data
Maratona
Classificados
1910-05-02
Jogos Olímpicos Nacionais (Lisboa)
10
1911-06-18
Jogos Olímpicos Nacionais (Lisboa)
22
1978-04-09
Campeonato Nacional (Faro)
23
1979-04-22
Campeonato Nacional (Portalegre)
27
1980-04-20
Inatel (Foz do Arelho)
37
1980-10-12
A.A.L. (Torres Vedras)
45
1981-04-05
Campeonato Nacional (Faro)
49
1982-04-04
Campeonato Nacional (Almeirim)
56
1982-12-20
Spiridon (Autódromo Estoril)
127
1983-12-18
Spiridon (Autódromo Estoril)
176
1984-11-03
A.A.L. (Lisboa)
324
1988-11-06
Xistarca (Lisboa)
442
1990-10-21
Xistarca (Lisboa)
562
1991-10-20
Xistarca (Lisboa)
775
2007-12-02
Xistarca (Lisboa)
825
2008-12-07
Xistarca (Lisboa)
1.005
2009-12-06
Xistarca (Lisboa)
1.153
2010-11-07
Porto
1.180
2011-11-06
Porto
1.515
2012-10-28
Porto
1.671
2012-12-09
Xistarca (Lisboa)
1.681
2013-10-06
Rock'n'Roll (Cascais-Lisboa)
1.836
2013-11-03
Porto
2.763
2014-10-05
Rock'n'Roll (Cascais-Lisboa)
2.865
2014-11-02
Porto
4.040

Os 4.041, dividiram-se por 3.611 masculinos e 429 femininos (10,6%)

Quanto ao escalão, a maior representação situou-se nos masculinos entre os 40 e os 44 anos:

Escalão
Classificados
F20
89
F35
89
F40
251
M20
666
M35
785
M40
848
M45
579
M50
384
M55
208
M60
141

Por países, houve representação de 42:

Portugal
2.986
Espanha
387
França
302
Bélgica
85
Alemanha
43
Itália
41
Brasil
22
Grã-Bretanha
19
Polónia
19
E.U.América
15
Suiça
15
Estónia
14
Holanda
14
Finlândia
11
Dinamarca
9
Rússia
6
África do Sul
5
Quénia
4
República Checa
4
Canadá
3
Etiópia
3
Hungria
3
Irlanda
3
Roménia
3
Áustria
2
Eslovénia
2
Luxemburgo
2
Moçambique
2
Noruega
2
Suécia
2
Angola
1
Austrália
1
Bielorússia
1
Colômbia
1
Eslováquia
1
Fiji
1
Japão
1
Letónia
1
Lituânia
1
Tunísia
1
Ucrânia
1
Venezuela
1

Com este impressionante aumento de participação nas Maratonas de Lisboa e Porto, resta a dúvida de serem tão próximas, 4 semanas, sendo que em 2015 o tempo ainda será menor, 3 semanas, 18 de Outubro para Lisboa e 8 de Novembro para o Porto.