quinta-feira, 30 de junho de 2011

Sara em Lausanne: Há dias assim

Todos que corremos, sabemos que há dias assim. Podemos estar num grande momento de forma mas há dias que, sabe-se lá porquê, a coisa não sai, não dá mesmo.

Foi o que aconteceu hoje à nossa brilhante atleta Sara Moreira que em Lausanne, para a Liga Diamante , participou nos 3.000 metros Obstáculos.

Foi evidente que desde o início Sara não entrou bem na corrida, sem aquela sua maneira solta de correr.
Tentou, lutadora como é, reagir e colar-se ao 2º pelotão, mas acabou por desistir.

Um pequeno percalço como sempre acontece no caminho do êxito.

Para visualizar os resultados completos, clique na foto.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Sara Moreira na Liga Diamante em Lausanne

A 7ª das 14 provas que constituem a Liga Diamante 2011, vai ser realizada amanhã, dia 30, na cidade suiça de Lausanne e com o aliciante extra de termos a nossa Sara Moreira a competir nos 3.000 metros Obstáculos.
A partida será às 19.10 portuguesas e pode ser acompanhada em directo na SportTv3

Dum plantel de 14 atletas, Sara terá a seu lado 9 africanas (5 quenianas, 3 etíopes e 1 tunisina), 3 outras europeias e 1 jamaicana.
A lista completa pode ser consultada aqui, bem como o programa completo aqui

Amanhã divulgarei o resultado de Sara a quem desejo as maiores felicidades.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Troféu de Oeiras - Campeões e estatística

O 29º Troféu das Localidades de Oeiras 2010-2011 chegou ao final. tempo para balanço e nada melhor que o fazer começando com a lista dos 24 campeões individuais e o colectivo

Escalão

Atleta

Clube

Pontos

Vitórias

Benjamim B (F)

Joycelene Barros

Os Fixes

198

10

Benjamim B (M)

Pedro César

NucleOeiras

210

14

Infantis (F)

Sofia Nascimento

Linda-a-Pastora

177

8

Infantis (M)

Miguel Cruz

Benfica Algueirão-Mem Martins

175

6

Iniciados (F)

Catarina Alves

NucleOeiras

177

4

Iniciados (M)

Tiago Miguel Lopes

Mira Sintra

158

4

Juvenis (F)

Vanilssa Silva

NucleOeiras

161

1

Juvenis (M)

João Bertolo

NucleOeiras

164

4

Bruno Varela

NucleOeiras

164

7

Juniores (F)

Liliana Correia

Monte Real

152

4

Juniores (M)

Iuliam Capecelea

Linda-a-Pastora

172

3

Seniores (F)

Margarida Dionísio

Linda-a-Pastora

178

11

Seniores (M)

Nuno Cardoso

NucleOeiras

173

9

F40

Luísa Santo

Leões de Porto Salvo

193

12

M40

Hélder Rebelo

Os Fixes

185

8

F45

Mª Lurdes Oliveira

Leões de Porto Salvo

200

9

M45

António Maneta

Leões de Porto Salvo

179

8

F50

Lina Valente

Leões de Porto Salvo

155

3

M50

António Vale

Leões de Porto Salvo

147

3

F55

Mª Fátima Santos

Linda-a-Pastora

180

12

M55

Filipe Silva

Os Fixes

195

13

F60

Manuela Folgado

Os Fixes

180

12

M60

Mário Gonçalves

Leões de Porto Salvo

180

12

M65

Manuel Martins

Leião

164

5

M70

Bernardino Pereira

Os Fixes

195

13

Colectivo

NucleOeiras

6521

14


De registar que o jovem Pedro César, nos benjamins B masculinos, venceu todas as 14 provas. O mesmo sucedeu ao NucleOeiras colectivamente.
Foi o 2º título do NucleOeiras, numa lista de apenas 5 colectividades já tituladas.
Nesse particular, o Linda-a-Pastora comanda com 18 troféus, o Linda-a-Velha 6, NucleOeiras e 1ª de Dezembro de Queijas 2 cada e 1 para o 18 de Maio.
A nível individual, de registar o penta-campeonato consecutivo de Margarida Dionísio nos seniores femininos.
Passando à estatística, podemos adiantar que foram 1.265 atletas de todos os escalões que se repartiram ao longo do ano. E já que falo em escalões, continuo a não entender o facto dos seniores e veteranos femininos e masculinos correrem separados com distâncias diferentes. No início dos anos 80 compreendia-se, hoje em dia já não. E, na minha opinião, é o grande ponto a melhorar.
Os 1.265 atletas foram assim repartidos

Escalão

Total

Femininos

Masculinos

Benjamim

104

42

62

Infantis

113

47

66

Iniciados

91

41

50

Juvenis

72

25

47

Juniores

44

19

25

Seniores

348

72

276

Vet 40

101

26

75

Vet 45

112

22

90

Vet 50

114

18

96

Vet 55

56

12

44

Vet 60

62

14

48

Vet 65

31

-

31

Vet 70

17

-

17

Total

1265

338

927


Quanto ao prova a prova, a comparação com a época anterior dá uma diminuição de participação, com a principal causa a ser o facto do troféu ter estado em dúvida no início da época por uma questão regulamentar com a A.A.L., o que levou inclusive a deixar de ter os escalões benjamins A.
A nível de provas, perderam-se 2, descendo de 16 para 14

Prova

2011

2010

Dif.

1

Carnaxide

543

630

-87

2

Valejas

535

558

-23

3

Queluz-de-Baixo

516

715

-199

4

Caxias

492

580

-88

5

Dafundo

546

534

12

6

Leião

594

556

38

7

Tercena

521

462

59

8

Joaninhas Leião

476

526

-50

9

Vila Fria

547

522

25

10

Outurela

407

429

-22

11

Porto Salvo

523

519

4

12

Ribeira da Lage

449

525

-76

13

Estádio Nacional

597

646

-49

14

Linda-a-Pastora

456

519

-63

-

Barcarena

-

565

-565

-

Bairro Navegadores

-

520

-520

Total geral

7202

8806

-1604

Total com as 14 provas

7202

7721

-519



Agora, venha a edição 30, e se possível com a modernização que referi em relação aos escalões.
Este troféu é uma mais valia para o Atletismo, em especial para os jovens que têm aqui a grande oportunidade de começarem a competir.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Grande Prémio Linda-a-Pastora

Disputou-se ontem a 14ª e última prova do 29º Troféu das Localidades de Oeiras 2010-2011, com o 25º Grande Prémio Linda-a-Pastora, organizado pelo clube com maior historial na competição, 18 títulos colectivos em 29 edições.

Participaram 456 atletas, menos 63 que o record do ano passado, no total das 5 provas por escalões.
Nos seniores femininos, Margarida Dionísio, a correr em casa, alcançou nova vitória, terminado a época com o espectacular palmarés de 11 vitórias e 1 segundo lugar nas 12 provas em que participou. Seguiram-se-lhe a individual Catarina Lopes Ferreira e Maria de Jesus Varela do NucleOeiras.
No capítulo masculino, vitória de Nuno Mendes Carraça do Abrunheira, com o pódio a ser completado por Fábio Oliveira do Linda-a-Pastora e Luís Lima do NucleOeiras. O campeão Nuno Cardoso foi 10º.

Colectivamente, vitória do NucleOeiras com 449 pontos, fazendo assim o pleno de vitórias. O Linda-a-Pastora foi 2º com 346, sendo a surpresa Os Fixes ao alcançarem o 3º lugar (284) relegando os Leões de Porto Salvo para o 4º posto (232).


(nos próximos dias publicarei a lista de campeões e estatística desta época)

Corrida de S.João no Porto com domínio queniano


A Corrida de S.João, 12ª edição da Corrida Festas da Cidade do Porto, realizou-se ontem com a distância habitual de 15.000 metros e uma participação de 1.807 atletas, mais 210 que o ano transacto e a maior dos últimos anos, apenas batida pelas provas iniciais onde ultrapassou os 2 milhares de classificados.

E, também como tem sido habitual, o domínio foi africano com 3 quenianos no pódio masculino. Pela respectiva ordem, Peter Kimeli (43.57), Stephen Tum (44.01) e Dickson Chumba (44.59). O 4º posto foi para o etíope Megersa Tujuba Beyu (45.07), só aparecendo o primeiro português na 5ª posição, Rui Pedro Silva do Maratona com 45.47.

A nível feminino, e depois da excepção Marisa Barros no ano transacto, a vitória também pertenceu a uma atleta africana, Hellen Mugo do Quénia (53.03) com a sua compatriota Frida do Mongole a terminar no 3º posto (54.29) mas com a portuguesa Mónica Silva do Maratona a intercalar-se entre ambas para terminar num excelente 2º posto com 53.47


domingo, 26 de junho de 2011

Corrida das Fogueiras com muito calor humano

Antes da prova, ainda à "civil", Filipe, Fernanda, eu, Carlos, Júlia, Sandra e Sequeira

E após a mesma, com o Filipe, Sandra, João Branco, Fernanda e família Jorge, onde se destaca Emídio Jorge o grande "culpado" pela carreira atlética do grande João Branco

Vir a Peniche e à sua Corrida das Fogueiras, é entrar noutro patamar de provas, daquelas raras no nosso país onde a população vem para a rua aplaudir entusiasticamente todos os atletas, do mais rápido aos mais lentos. Esta prova e a S.Silvestre da Amadora, constituem o ponto alto nessa manifestação de carinho de todos para todos.
Este ano não foi excepção e nos 4 anos que já a disputo, foi a edição com mais e entusiasta público, o que não será alheio a quente noite que a todos convidava a largar as suas casas.

Foi a 32ª edição e a primeira vez que se quebrou a barreira dos 2 milhares de participantes na Corrida (15 kms), a que se juntaram outros tantos nas Fogueirinhas (6 kms). O número de classificados foi de 2.065, batendo o anterior máximo, do ano passado, de 1.849, uma diferença de 216.
Relembre-se a evolução do record de participação nesta clássica. Nas 6 primeiras edições, o número foi sempre sido batido. 78 na edição inaugural de 1980, número que quase dobrou no ano seguinte, 150, para depois saltar para 537, 818, ultrapassar o milhar em 1984 com 1.132 e fixar-se nos 1.303 em 1985, número que constituíu o record durante largos anos, pois apenas o foi batido já no novo milénio, 1.358 em 2003. 2004 e 2005 viram novo aumento, respectivamente 1.506 e 1.546, para desde 2007 esse record ser sempre superado. 1.601 em 2007, 1.627 em 2008, 1.762 em 2009, 1.849 em 2010 e agora os tais 2.065.

Claro que este facto provoca uma enorme dificuldade em conseguir-se correr no meio do pelotão nos 600 metros iniciais, onde não é possível passar dos 7 ao km, mas mal se chega à avenida, há rédea solta.

E quem a teve mais solta foi José Maduro (Maduro Atletics) que limpou os 15 quilómetros em 47.32, vencendo destacado e tornando-se o 23º atleta masculino a triunfar nesta prova, num palmarés que tem Artur Santiago como o mais vitorioso, 4 vezes e consecutivas entre 2001 e 2004, seguido de Joaquim Murraças e Vítor Vasco, ambos com 3 vitórias.
Na 2ª posição finalizou exactamente o recordista de vitórias, Artur Santiago (Mirantense) a 2.04 de distância e no 3º posto João Vaz (Alvitejo) a 2.43

No sector feminino, Anabela Tavares (Águias Unidas) venceu em 56.38 e um enorme avanço de 6.50 sobre Dulcinea Silva (Barreira) com Carla Pinto (Macedo Oculista) a completar o pódio a 8.14
Anabela Tavares também se tornou na 23ª vencedora diferente, numa lista liderada por Madalena Carriço com 5 triunfos e Margarida Pinto por 3 vezes.

Colectivamente, o pódio feminino foi preenchido pelo Barreira, Macedo Oculista e Ateneu, enquanto o masculino pelo Macedo Oculista, Alvitejo e Amigos Atletismo Mafra.

Sobre a minha prova, fiquei bastante contente. Nas 3 anteriores edições o melhor que tinha logrado era 1.26.21 e ontem marquei de tempo real 1.24.10, um ganho de 2.11
Tal como tem acontecido ultimamente, no aquecimento senti-me cansado, fruto de não andar a descansar bem de noite, mas durante a prova como se dum clique se desse, largo essa fadiga e estou a conseguir impôr aquele que é um bom ritmo para mim. Inicialmente um pouco à defesa, fui ganhando confiança e em especial a partir do 8º, quando começa verdadeiramente a dificuldade, senti-me muito bem e segui sempre sem qualquer sintoma de quebra.
Completa-se assim o mês mais preenchido que já tive com 7 provas e onde as 3 últimas deram-me resultados que não esperava. Na Marginal à Noite, e após tantos anos no minuto 40, fiz 39.12 melhorando o meu melhor ali em 54 segundos, nesta 5ª feira na prova nas matas do Estádio Nacional retirei 2.21 ao tempo já ali realizado e ontem 2.11. Estou satisfeito!
E mais fiquei pelo óptimo convívio com todos os amigos que reencontrei e pelo prazer da companhia durante a viagem do Sequeira e Júlia




sexta-feira, 24 de junho de 2011

Escalada do Mendro com vitórias de José Gaspar e Frida do Mongole

Esforço e boa disposição, a tónica destas fotografias

Vidigueira comemorou no feriado dia 23 a 25ª edição da Escalada do Mendro, este ano na distância de 11.250 metros. A prova teve um bom lote de competidores com José Gaspar (3 Santos Populares) a vencer em 37m29s, seguido de Paulo Gomes (Conforlimpa) a quatro segundos, de Sérgio Silva (Mendro Team) a 46, José Carvalho (N.A. Matosinhos) a 1m07s, Rui Muga (Mogadourense) a 1m46s e o consagrado Hermano Ferreira (Conforlimpa) em sexto a 2m07s.

Em femininos, venceu destacada a queniana Frida do Mongole em 44m12s, com a espanhola Gema Borgas (CA Playas Castellon) a 4m51s e Raquel Trabuco (Os Elvenses) a quase sete minutos.

Completaram a prova 306 atletas, um significativo aumento de 128 em relação a 2010, no que constitui novo record de participação, com a caminhada a ultrapassar os 360 participantes. Os prémios foram distribuídos no decorrer do almoço/convívio oferecido pela organização.

Por equipas, venceu o Boavista do Pico, seguido do Mendro Team e do CA Barreira.

Para visualizar a classificação completa, clicar aqui


quinta-feira, 23 de junho de 2011

Troféu de Oeiras, Estádio Nacional com vitórias de Vera Nunes e Leão Carvalho

13ª de 14 provas que compõem o calendário 2010-2011 do Troféu das Localidades de Oeiras, a 7ª edição da corrida do Estádio Nacional teve o brilho dos anos anteriores.
Esta é uma prova diferente das restantes, a começar pelo seu percurso integralmente disputado nas matas circundantes do Estádio. Um ambiente diferente, com cheiro a pinheiro a encher os pulmões dos 598 atletas presentes, a 2ª melhor participação neste evento, apenas suplantada em mais 48 no ano passado.
Com as 5 corridas diferenciadas por escalões, esta prova costuma ser marcada pela presença de alguns corredores não habituais ao troféu, o que mais uma vez aconteceu e logo com os 2 vencedores seniores.

Vera Nunes corta a meta como vencedora

Seguida por Margarida Dionísio

Assim, Vera Nunes do Benfica venceu o sector feminino tornando-se na única atleta este ano a bater a campionissima Margarida Dionísio do Linda-a-Pastora que a secundou, terminando à frente da vencedora do ano transacto, Sandra Pinto do Marítimo.

O pódio feminino

A penta-campeã Margarida Dionísio

Isabel e a sua taça de 6ª classificada senior (apesar de já ser F40 mas à data do início do troféu ainda era senior)

No sector masculino, o pódio foi monopolizado pelos atletas do clube organizador, o NucleOeiras, com Leão Carvalho a vencer à frente de Nuno Cardoso que assegurou o título que já tinha sido seu há 3 anos, então pelo Linda-a-Pastora. Em 3º terminou Luís Lima.

Leão Carvalho já a comandar no final da 1ª volta

Colectivamente, nada de novo. 1º NucleOeiras (13 em 13!), 2º Linda-a-Pastora, 3º Leões de Porto Salvo e 4º Os Fixes. Também já não há qualquer dúvida que esta vai ser a classificação final colectiva.

A minha prova correu bastante bem, melhorando significativamente o tempo de 2010. Na altura tinha marcado 37.21, hoje fiz 35.03, um ganho de 2.18
Para tal, tive a preciosa ajuda da Isabel Rodrigues e Manuela Folgado que foram rolar na prova masculina, depois de terem brilhado no seu escalão (a Isabel em 6º nas seniores e a Manuela a manter a sua "ditadura" de vitórias nas F60). Para ambas foi um treino com um ritmo descansado, para mim foi puxar para não ficar atrás, coisa que também não deixavam, e assim cortei cerca de 20 segundos ao quilómetro em relação à minha anterior presença, sendo 48º no M50, entre 55 classificados. Um grande obrigado às duas.
Como curiosidade, antes desta prova estava nos 1.999 quilómetros em corrida, ultrapassando hoje os 2.000 em 177 provas (número exacto, 2.005,960 quilómetros)

Com as minhas "lebres de luxo", Manuela Folgado e Isabel Rodrigues

Para finalizar o troféu, tempo da prova do Linda-a-Pastora já no próximo domingo, prova que não irei estar presente pois no sábado à noite vou à Corrida das Fogueiras em Peniche.

Quanto a fotografias, são mais de 300 que podem ser vistas aqui.

Classificação (Já actualizada)

ACTUALIZAÇÃO (28 de Junho) Nuno Cardoso foi considerado vencedor após desclassificação de Leão Carvalho