domingo, 5 de dezembro de 2010

Maratona e Meia-Maratona de Lisboa

5 meio-maratonistas: Eu, Sandra, Orlando, Catita e Carlos
O vencedor e campeão nacional, Vasco Azevedo

25ª edição da Maratona, Meia-Maratona e Estafeta de Lisboa. Depois de ter sido a primeira Maratona em Portugal a quebrar a barreira dos 1.000 participantes, 1.005 em 2008, e de no ano passado ter aumentado para 1.153, a organização queria recuperar o título da Maratona mais participada depois de no mês passado a do Porto ter batido o record com 1.180. E tudo indiciava esse novo feito, com record de inscrições. Porém, a inesperada greve dos controladores aéreos espanhóis lançou o caos nas ligações aéreas e foram muitas centenas os atletas estrangeiros que foram obrigados a cancelar a sua vinda.

Não choveu, contrariamente ao que estava previsto, inclusive com possibilidades de trovoada, mas a elevada humidade e o vento forte estragaram os tempos de muitos atletas.
O russo Yuri Vinogradov passou em primeiro a meio da prova, com Vasco Azevedo na sua peugada. Porém, viria a quebrar caindo para o 6º lugar, abrindo caminho a Vasco Azevedo, agora a representar o Lamego, para alcançar a sua terceira vitória nesta prova, após 2007 e 2009, e igualando o queniano William Musyoki como os únicos a vencerem por 3 vezes. Como esta prova era campeonato nacional, Vasco Azevedo torna-se no novo campeão nacional de Maratona. Em 2º concluiu o ucraniano Oleksey Rybalchenko com Carlos Santos do Benfica a fechar o pódio e ser vice-campeão nacional.
Depois de ter ganho com 2.19.57 e 2.20.42, o tempo de 2.23.09 de Vasco Azevedo comprova as dificuldades atmosféricas, mesmo num percurso mais fácil do que no ano transacto.
Em femininos, Marina Kovaleva, da Rússia, venceu com 2.42.40, batendo a sua compatriota Ekaterina Shlahova e em 3º a espanhola Laura Garcia. Ana Vieira, da Zona Alta de Lisboa, tornou-se campeã nacional de Maratona, com o tempo de 3.32.01

Quanto a mim, a Meia dividiu-se em 3 partes, uma muito boa (até aos 14), uma média (14 a 16) e uma má (16 até ao final). Depois do brilharete há 3 semanas na Nazaré, imprimi um ritmo semelhante, desta vez com a grande vantagem de ir acompanhado pelo amigo Catita. Tudo correu muito bem até ao quilómetro 14. Curiosamente, esse foi o quilómetro que na Nazaré tive a noção que já nada me pararia até ao final. Hoje foi aquele onde comecei a sentir que a coisa não estava a ficar bem. Fui assim até aos 16 onde comecei a ter uma série de problemas ocasionados por um enorme cansaço. Até ao final, foi arrastar-me como podia, um bocadinho ainda ao lado da Sandra, que fez uma óptima prova, apesar dela não concordar, mas quem tem estado afastada e a treinar menos, a sua prova foi muito boa. Bem melhor que a minha que tenho treinado imenso. Depois tive a companhia da Amélia e Luísa Ralha dos Run 4 Fun, ambas também em dificuldades, então houve troca de ajuda.
Muitas vezes não ligamos às condições atmosféricas mas são fundamentais. A edição de 2007 teve umas condições impares e muita gente bateu records pessoais, hoje a humidade do ar e o forte e inconstante vento fez com que quase todos estivéssemos a lamentar-nos dos fracos tempos. Não só os atletas de pelotão como os de elite.
Acabei por fazer 2.07.30 de tempo real, quando até aos 16 ia com tempo para poder sonhar em baixar novamente das 2 horas, como o fiz há 3 semanas. E se na "Mãe das Meias" acabei muito bem, hoje, passadas estas horas ainda sinto um enorme cansaço. Mas é sempre uma felicidade poder entrar nestes eventos e poder conviver com uma série de boas pessoas. Começando logo no caminho pelo João Branco, sempre com o melhor espírito, à Sandra, Carlos Mendes, Orlando, Catita, João Gonçalves, Virgílio, Isabel Rodrigues, Rui e as manas Amélia e Isabel, Lavado, Martins Barata, Bueno, Carlos Lopes, Cecília e outras tantas pessoas a que falei e que se agora me esqueço de referir não é por mal mas pelo cansaço, além de outros companheiros a que falo mas não sei o nome!

Ainda não estão disponíveis os resultados, mal apareçam colocarei aqui.

8 comentários:

  1. João, parabéns pela participação.

    ResponderExcluir
  2. Olá João,

    Finalmente mais uma prova em que estamos todos juntos : )

    Já tinha imensas saudades deste ambiente cheio de atletas amigos e extraordinários como tão bem falas e que só me falta acrescentar o teu nome á lista que colocaste acima : )

    A prova não foi nada fácil, começando com uns ricos 15kms, sempre planos e com muito vento e depois uns últimos 6 kms bem longos e sofridos (pela minha pessoa e maioria dos atletas) pela Av Almirante Reis sempre a subir...

    Mas nem sequer quero falar em sofrimento, onde, neste momento... correr é o maior prazer que tenho e (falando com termos económicos) - Correr tem sido um bem escasso, logo, torna-se muito mais valioso para mim.

    João, todos os melhores atletas do mundo sofrem com quebras, amigo... e não é por um dia menos bem sucedido que não estarás a seguir o melhor caminho...
    Força, campeão, que de meta por meta... chegarás onde queres... o problema será que quando conseguires, estabeleces logo outras metas : )

    Beijinhos
    Sininho

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Sandra!

    Hoje sinto-me muito cansado. Amanhã já pensarei em melhorar!

    ResponderExcluir
  4. Parabens pela excelente prova. O tempo feito mesmo assim foi bastante bom!

    ResponderExcluir
  5. Obrigado! A prova pode ter sido boa mas quando acabamos em sofrimento e a arrastar, parece que até foi má!

    ResponderExcluir
  6. João!João!

    Vinhas tão bem...
    As miúdas do 'run4fun' é que deram cabo de ti...

    Boa recuperação, quarta-feira há mais.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. Vinha bem, vinha! Mas pum! Dei o berro. Já na SportZone no Porto em 2008 ia tão bem e a 3 kms da meta dei o berro. Facto coincidente entre ambas, humidade muito elevada...

    ResponderExcluir