quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Revista Spiridon Janeiro / Fevereiro


Já chegou à caixa de correio o número 206 da Revista Spiridon, como sempre recheada de assuntos de grande interesse que vêm ao encontro do que nós, atletas de pelotão, precisamos.

Com a capa dedicada ao aliciante tema "A caminho da meta..." e para além das habituais rubricas, os artigos deste número são:

- Vantagens em correr com os próprios abastecimentos
- Identificação das zonas de treino cardíaco
- Saber comprar as marcas dos 30 aos 70 anos
- Repetições de 1.000 metros vão melhorar a sua forma
- Trilho dos Abutres... Dureza num cenário maravilhoso!
- Saber evitar as lesões (II parte) 
- Equívocos nos treinos de corrida
- Preparação para os 21 Km em 5 semanas
- 4 dezenas de provas com mil classificados

Se ainda não é assinante da Revista (21 € por ano) pode solicitar este número 206 ao preço de 3,50 € para: revista.spiridon@gmail.com

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Europeu de Pista Coberta neste fim-de-semana: Horários


Disputa-se este fim-de-semana o 32º Campeonato Europeu de Pista Coberta em Gotemburgo, Suécia, evento que conta com a participação de 12 atletas portugueses.

São eles:
Femininos: Ercília Machado, Eva Vital, Patrícia Mamona, Sara Moreira e Susana Costa
Masculinos: Diogo Antunes, Edi Maia, Hélio Gomes, Marco Fortes, Rasul Dabó, Ricardo Monteiro e Tiago Marto.

Acompanham a equipa: Paulo Bernardo como chefe de equipa, João Abrantes como responsável técnico, os técnicos José Uva, Vladimir Zinchenko, Pedro Ribeiro e José Dias, sendo a equipa médica constituída pela Drª Isabel Crespo e o fisioterapeuta Francisco Silva.

A RTP2 vai transmitir em directo toda a acção destes campeonatos. Para os poderem seguir, indico o respectivo horário (hora portuguesa) com devido realce para a participação nacional a quem desejo, desde já, as maiores felicidades.

5ª feira 28 de Fevereiro
18:00 Peso Masc. Qualificação Marco Fortes


6ª feira 1 de Março
09:00 60 m barreiras Fem. Pentatlo
09:05 Comprimento Fem. Qualificação
09:30 60 m barreiras Masc. Eliminatória Rasul Dabó
09:40 Altura Fem. Pentatlo
10:00 400 m Fem. Eliminatória
10:30 60 m barreiras Fem. Eliminatória Eva Vital
10:40 Triplo Masc. Qualificação
11:02 400 m Masc. Eliminatória
11:35 3000 m Masc. Eliminatória
11:40 Peso Fem. Pentatlo

16:00 60 m Masc. Eliminatória Diogo Antunes, Ricardo Monteiro
16:01 Comprimento Fem. Pentatlo
16:15 Vara Fem. Qualificação
16:40 800 m Fem. Eliminatória
16:45 Altura Masc. Qualificação
17:05 60 m barreiras Masc. Semi-final Rasul Dabó
17:20 60 m barreiras Fem. Semi-final 
17:35 800 m Masc. Eliminatória
17:40 Triplo Fem. Qualificação Patrícia Mamona, Susana Costa
17:45 Peso Masc. FINAL Marco Fortes
18:05 1500 m Fem. Eliminatória
18:30 800 m Fem. Pentatlo
18:45 60 m barreiras Masc. FINAL 
18:55 60 m barreiras Fem. FINAL 

Sábado 2 de Março 
10:30 Comprimento Masc. Qualificação
10:35 Vara Masc. Qualificação Edi Maia
10:55 Altura Fem. Qualificação
11:25 3000 m Fem. Eliminatória Sara Moreira, Ercília Machado
11:50 60 m Masc. Heptatlo Tiago Marto
12:00 Peso Fem. Qualificação
12:10 1500 m Masc. Eliminatória Hélio Gomes
12:35 60 m Fem. Eliminatória
12:45 Comprimento Masc. Heptatlo Tiago Marto

15:00 Comprimento Fem. FINAL
15:05 Peso Masc. Heptatlo Tiago Marto
15:10 Vara Fem. FINAL
15:15 Altura Masc. FINAL
15:35 400 m Fem. Semi-final
15:55 800 m Masc. Semi-final
16:15 60 m Masc. Semi-final Ricardo Monteiro
16:25 Triplo Masc. FINAL
16:30 800 m Fem. Semi-final
16:45 400 m Masc. Semi-final
17:00 Altura Masc. Heptatlo Tiago Marto
17:05 1500 m Fem. FINAL
17:20 3000 m Masc. FINAL
17:40 60 m Masc. FINAL 



Domingo 3 de Março
10:00 60 m barreiras Masc. Heptatlo Tiago Marto
10:05 Triplo Fem. FINAL Patrícia Mamona
10:10 Peso Fem. FINAL
10:15 400 m Fem. FINAL
10:30 800 m Masc. FINAL
10:45 800 m Fem. FINAL
10:58 Vara Masc. Heptatlo Tiago Marto
11:00 400 m Masc. FINAL
11:10 3000 m Fem. FINAL Sara Moreira

15:30 60 m Fem. Semi-final
15:33 Vara Masc. FINAL 
15:40 Altura Fem. FINAL
16:00 Comprimento Masc. FINAL
16:45 1000 m Masc. Heptatlo Tiago Marto
17:00 1500 m Masc. FINAL Hélio Gomes
17:15 60 m Fem. FINAL
17:30 4×400 m Fem. FINAL
17:45 4×400 m Masc. FINAL


terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Uma frase que só os atletas compreendem


Há frases que só quem conhece a sensação entende. Correr é superação, superação é sofrimento mas um sofrer que se transforma em prazer.

Ora, quem desconhece este mundo, ao ouvir as nossas frases estilo "prazer de sofrer" leva para outros significados, literais, mais ligados a práticas masoquistas. 

Uma vez a falar com um atleta olímpico, relatou-me o erro que cometeu ao ter sido convidado para falar numa escola para miúdos à volta dos 10/12 anos. Explicou-lhes o que era o Atletismo e há uma menina que vai fazendo perguntas, cada vez mais entusiasmada. Até que lhe perguntou o que era necessário para vencer como atleta. Ele, após uma série de considerandos que passavam por luta, treino e talento, terminou com "e tens que saber sofrer". O entusiasmo juvenil desapareceu num instante "Sofrer? Que horror!".
Aí, ele recordou-se que estava a falar com crianças e há certas coisas que não se explicam, descobrem-se com a experiência.

Como explicar a alguém fora do nosso mundo a alegria e orgulho que foi ter batido no muro durante a minha Maratona, ter lidado com esse sofrimento, com o cansaço brutal aos 41 e levitar aos 42? 
Foi a vitória sobre o sofrimento que transformou esse instante num momento eterno. E se tivesse sido fácil, não teria dado aquela sensação ímpar.

Nada se consegue sem trabalho e, mais do que sofrer, é a nossa superação que está em causa e que, conseguida, oferece-nos aqueles picos de prazer e felicidade. Além de haver razões químicas como aquela maravilhosa libertação das endorfinas.

Hoje de manhã apeteceu-me escrever sobre este assunto. Eram 6.30 da manhã, estava um frio gelado e saí da cama para ir correr. Cá fora, os primeiros quilómetros foram muito difíceis pois pensava ter-me transformado num gelado da Olá, ainda por cima não me tendo lembrado de levar luvas e com as mãos congeladas até aos 3 quilómetros.

No final? Senti-me muito bem, pois o treino foi muito bom, e ganhei um sorriso para o resto do dia.

Sofres mais quando corres ou quando não sais para correr?

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Foto-Diplomas de Cascais


Já estão disponíveis no site da AMMA os bonitos foto-diplomas de todos os participantes da 30ª edição dos 20 kms de Cascais.

Com a qualidade e profissionalismo com que a AMMA sempre nos habituou, estes muito bem elaborados foto-diplomas são mais uma recordação duma edição especial desta mítica prova.

Para aceder e transferir os foto-diplomas, clicar aqui

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Um manhã em grande na Costa da Caparica


O Grande Prémio do Atlântico, organizado pelo Núcleo Sportinguista da Costa da Caparica com o sempre precioso apoio técnico da Xistarca, levou hoje a cabo a 14ª edição duma história de sucesso, boas corridas e óptimos percursos.


Como recompensa por tão bons serviços, foram agraciados com participação record de 1.615 atletas, mais 171 que o anterior máximo registado no ano passado e mais de 50% do que se passava até 2010. Destes 1.615, 226 foram senhoras (14%).


Para ajudar mais o excelente ambiente que se viveu nesta manhã, o dia esteve muito bonito, diria quase primaveril (quem esteve nesta corrida em 2011 não esquece o vendaval que apanhou!)

Como vencedores, Francisco Pedro do Oeste Running com 33.55 e Lúcia Oliveira da Açoreana Banif  em 40.34.


Colectivamente, vitórias para os Praças da Armada (Luís Silva, Mário Silva, António Horta e Marco Mendes) em masculinos e Açoreana Banif em femininos (Lúcia Oliveira, Alexandra Alves e Rute Matos)


Quanto à minha prova, vou tentar escrever de forma natural, apesar de me sentir eufórico com a prestação de hoje. 
Marquei 52.47 de tempo real, o que para mim é um excelente tempo. Na minha tabela de tempos de corridas de 10 kms é o 20º melhor em 112 provas com dupla légua certa, mas é o meu melhor tempo dos últimos 17 meses, desde a Corrida do Destak em Setembro de 2011.

Em todo 2012 apenas uma vez desci dos 55 minutos e foi com 54.55. Este ano na Corrida Luzia Dias ficou um amargo de boca por ir terminar à volta dos 53.30 se tivesse os 10 kms, o que não sucedeu em virtude do temporal da véspera ter feito estragos que obrigaram a cortar 500 metros.


Desde há umas semanas que apontei para hoje como uma corrida para compensar essa mas a semana foi muito difícil e cansativa, o que não me permitiu ter treinos de jeito, e estava receoso que não iria dar.
Comentei esse receio com a Sandra que me disse para puxar de início e se rebentasse, paciência. Achei a ideia boa pois mais vale lutarmos do que darmos logo por vencidos.

Iniciada a corrida, tentei umas acelerações para ver a reacção da máquina. Surpreendi-me por ser boa e não ficar com as pulsações muito altas. Adoptei então um bom ritmo a ver o que daria.


E o que aconteceu? Comecei a ver uma média muito boa, o que me fez agarrar com ambas as mãos a oportunidade. Quando sentia mais cansaço, olhava para o relógio para me motivar ao ver a boa média que levava.

O Catita apanhou-me aos 6 quilómetros e chegou a dizer para eu não olhar tanto para o relógio. Mas precisava desse estímulo. E com o entusiasmo, o último quilómetro acabou por ser o mais rápido, com 4.58 e ao ver a meta arranquei para um sprint que me surpreendeu. Depois, ao analisar o relógio, vi que os últimos 190 metros foram à média de 3.03 o que para mim é algo de teoricamente inatingível e que se deveu a uma enorme vontade de fazer um tempo que acabou por ser ainda melhor do que esperava. 
Não os 53.30 que tinha como objectivo mas 52.47

Bem precisava dum tempo destes! E é por isso que ainda estou em estado de euforia! 





sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Corrida Forum Montijo em ambiente rural


A 12 de Maio vai ter lugar uma nova prova, a Corrida Forum Montijo, organizada pelo próprio Forum Montijo com apoio técnico da HMS.

A corrida pretende aproveitar a natureza rural da região e destina-se a miúdos e graúdos. 

Os miúdos, com a Corrida do Gui às 9.15, seguindo-se os graúdos com a sua prova às 10 horas e com a distância de 10 quilómetros.

A inscrição é de 6 euros até 26 de Abril, passando depois a 8 e 12 no dia da prova. Para as crianças, o preço é único de 3 euros.

Esta parece ser uma proposta de corrida aliciante para uma manhã diferente 

Pata toda e qualquer informação, consultar o site da prova, clicando aqui

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Meia-Maratona de Lisboa perto de esgotar


Apesar de ainda estarmos a pouco mais dum mês da sua realização, a Meia-Maratona de Lisboa começa a aproximar-se do limite de inscrições estabelecido de 35 mil, estando ontem já contabilizadas 32.800 

Recorde-se que este número limite resulta da soma dos participantes da Meia e Mini. Em termos exclusivos de participantes nos 21.097 metros, o record, tanto desta prova como nacional, encontra-se em 6.975 classificados, obtido exactamente no ano passado.

Ainda no capítulo de records, esta prova detém nada menos nada mais que o actual record do mundo quando Zersenay Tadese cortou a meta em 58.23 na edição de 2010. Um ano após, com 58.30, o mesmo atleta rubricou a 2ª melhor marca mundial.

Com as duas melhores marcas mundiais, prova-se que este é sem dúvida um excelente percurso para tempos. Para quem estiver interessado em participar, não se distraia porque a placa de esgotado está perto de ser afixada.



segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Números e vencedores de Dafundo (Troféu de Oeiras)

(Fotografia NucleOeiras)

Realizou-se ontem o 28º Grande Prémio do Dafundo, 5ª prova do Troféu de Oeiras de 2013

Numa manhã de chuva constante, a participação foi de 614 atletas, menos 24 que em 2012, sendo 172 do sexo feminino (28%)

Mais uma vez, o NucleOeiras triunfou colectivamente somando 560 pontos, seguidos pelos Leões de Porto Salvo com 331. A luta Linda-a-Pastora  / Fixes, mantém-se ao ponto, desta vez com vantagem aos primeiros por 271-261

Relação dos vencedores individuais por escalão com respectiva equipa e número de atletas que finalizaram nesse escalão: (quem somou a sua 5ª vitória nas 5 provas já disputadas do troféu, está assinalado com um * e são ainda 8 em 28)

Benjamins B F
Erica Fonseca
Reboleira e Damaia
19
Benjamins B M
Jonathan Rosa
Reboleira e Damaia
28
Infantis F
Leila Semedo
Reboleira e Damaia
20
Infantis M
Pedro César
NucleOeiras
24
Iniciados F
Márcia Reis
Benfica
16
Iniciados M
Ruben Pereira *
NucleOeiras
23
Juvenis F
Vanessa Agulha
NucleOeiras
11
Juvenis M
Ruben Veiga
NucleOeiras
12
Juniores F
Kcenia Bougrova
Valejas
12
Juniores M
João Bertolo *
NucleOeiras
12
Sub 23 F
Marisa Antunes
AMB Cruz Verm.Lumiar
  5
Sub 23 M
Tiago Lima
Monte Real
11
Seniores F
Mónica Moreiras
NucleOeiras
14
Seniores M
Euclides Varela *
NucleOeiras
59
F35
Anabela Delgado
Joaninhas Leião
11
M35
Joaquim Fernandes
Joaninhas Leião
42
F40
Susana Almeida
Garmin
18
M40
Ricardo Mestre
NucleOeiras
53
F45
Luísa Espirito Santo *
Leões Porto Salvo
13
M45
Rui Duarte
Leões Porto Salvo
44
F50
Isabel Maldonado *
Quinta da Lomba
13
M50
JoãoPaulo Maia
Pára-qued. Tejo Norte
34
F55
Isabel Silva
Ribeira da Lage
  7
M55
Jorge Reis
Fixes
42
F60
Mª Fátima Santos
Leões Porto Salvo
13
M60
João Soares *
Ribeira da Lage
24
M65
Albino Oliveira *
Benfica Mem-Martins
22
M70
Bernardino Pereira *
Fixes
12



Próxima prova do Troféu - Barcarena a 3 de Março

domingo, 17 de fevereiro de 2013

A habitual qualidade do GP de Mem Martins (num dia especial)

Já repararam no pormenor? Explicação em baixo! 

Tendo trabalhado em Mem Martins entre 1981 e 1987 e novamente após 2002, mal vi aparecer no site da Xistarca, num dia de Janeiro de 2008, referência a uma prova de estreia em Mem Martins, de imediato inscrevi-me. Quis o acaso que tivesse sido o primeiro inscrito para a primeira edição.

Gostei bastante da prova e da sua organização e não mais deixei de vir, apesar de não ter corrido no 2º ano mas, mesmo agarrado a duas muletas pela fractura do pé, não quis deixar de estar presente, no que foi a primeira prova que fui assistir cerca de dois meses após esse momento negro que me custou 6 meses de corridas.

Vir a esta prova passou a ser obrigatório, no sentido de não só gostar dela mas pelo respeito que me merece a organização, Associação Desportiva Real Academia e o seu presidente Álvaro Pinto, sempre com o imprescindível apoio técnico da Xistarca.


Hoje foi um dia de surpresas e emoções pois a organização decidiu, digamos, homenagear-me por ter sido o primeiro a acreditar na prova. Assim, fui contemplado com o dorsal nº 1, imagine-se! Fui convidado a entregar prémios no pódio, o que fiz para a 3ª sénior, 3º sénior, 2º vet. 4, 1º vet. 6, 3º familías/caminhada e 3ª equipa, fui entrevistado por uma televisão local (Rádio Ocidente) e ainda recebi um troféu.
Um simples atleta que anda lá para trás e que hoje tão simpaticamente foi tratado desta forma. 
Um grande obrigado ao Álvaro Pinto e toda a sua equipa que provam que este evento é feito por atletas ao serviço de atletas!

Tudo correu bem, como a organização sempre nos habituou, e nem a chuva incessante arrefeceu o entusiasmo pela corrida que todos sentem. 


Hermano Ferreira, ainda com as cores da Conforlimpa, venceu e bateu o record de percurso com 31.18, batendo o anterior de 2011 por 16 segundos, pertença de Miguel Quaresma. 
A 10 segundos classificou-se Carlos Silva do Sporting, com João Vieira do Reboleira a um minuto exacto do 2º
Hermano Ferreira foi o 6º vencedor diferente em outras tantas edições, ao contrário do sector feminino onde temos 3 atletas todas com duas vitórias. Já era o caso de Josefa Bongue (2008/2009) e de Ana Mafalda Ferreira (2011/2012), a que se juntou hoje Vera Nunes do Benfica que bisou após o seu triunfo de 2010. 
Marcou 36.59, terminando com um avanço de 1.21 sobre Margarida Dionísio da Garmin e 2.27 de Patrícia Serafim do Praças Armada.

Com atletas no 3º, 4º, 6º e 9º, o Reboleira triunfou pela 5ª vez em 6 edições, só não o tendo feito na 1ª edição por lhe ter faltado um 4º elemento pois os 3 presentes ficaram nos 5 primeiros.
Seguiram-se-lhes o Odimarc Alumínios e os Amigos Atletismo Mafra.

Classificaram-se 458 atletas, abaixo do record de 524 de 2012 mas tendo estado inscritos 540. O número de hoje é a 3ª melhor participação e a presença feminina foi de 61 atletas (13,3%) 

 Com o troféu

Quanto a mim, e além de todas as emoções já descritas, o peso da responsabilidade do nº 1 levou-me ao 2º melhor tempo em 5 participações, 56.38 de tempo real, apenas atrás dos 55.25 da edição inaugural, tempo que para as dificuldades naturais do percurso é bom para o momento actual. 
Agrada-me imenso as boas subidas que tem, apenas receando a descida íngreme de perto de cem metros antes da 2ª subida. 

Como se vê, foi uma manhã muito especial para mim, que ficará bem gravada na minha memória e onde mais uma vez tive o prazer da companhia do João Branco, atleta exemplo pelo seu espírito.

Entrevista para televisão local

Único ponto negativo a cargo de atletas. Como muitos deixaram o carro perto da partida, após cortarem a meta foram pelo estrada onde os restantes estavam a chegar, indo muitos em grupo e pelo meio da estrada, esquecendo-se que outros companheiros ainda estavam em prova. Nas últimas centenas de metros comecei a acelerar mas vinham em sentido contrário grupos compactos. Ainda pensei que ao verem se desviavam mas nada. Foi preciso  gritar das duas vezes "Ainda há atletas em prova" para se desviarem. Mais atenção!

E agora, venha a 7ª edição e convido todos que ainda não a conhecem a virem aqui pois a organização bem o merece e irão passar uma bela manhã.





Todos os pódios que tive a honra de distribuir prémios