segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

250 vezes prazer de corrida


Na foto, à esquerda a minha estreia, a Mini da Ponte 25 de Abril de 26 de Março de 2006, a uma semana de completar 46 anos e onde na altura considerava uma corrida de 10 quilómetros um esforço enorme e que seria sempre o máximo dos máximos a que conseguiria chegar e, mesmo assim, com muita dificuldade. À direita a corrida de ontem, os 20 Kms de Cascais.


Entre elas, estão 250 corridas. Não interessa a quantidade mas sim a qualidade e intensidade com que se pratica aquilo o que nos dá gosto. 250 é apenas um número, frio como todos, que não traduz o que me deu, transformou e as grandes amizades que construí. Mas como número marcante, quarto de milhar, oportunidade para um breve balanço.


Ora a nível estatístico, posso dizer que nestas minhas 250 corridas, completei 2.913,223 quilómetros, correndo um total de 279 horas 56 minutos e 50 segundos. A maior fatia vai para as corridas de 10 quilómetros, quase metade, 121. Com menos de 10 kms, 54 provas. Entre os 11 e 15, foram 35. Entre 16 e 20 participei em 14, Meias-Maratonas contabilizam-se 25 (exactamente um décimo) e a coroa de glória, uma Maratona.


Em 193 provas houve chip, 57 sem. Fui individual 188 vezes, por 59 representei a minha equipa actual, os 4 ao Km e ainda por 3 vezes os Leões de Porto Salvo.

Estive em 94 provas diferentes sendo que em 3 delas marquei sempre presença desde que me iniciei em 2006. São elas a Marginal à Noite, Corrida do Tejo (2 provas da minha Oeiras) e no evento da Maratona de Lisboa, onde disputei a Mini em 2006, Meia de 2007 a 2010, Estafeta em 2011 para completar o ciclo com a Maratona dos meus sonhos em 2012.


O dorsal mais baixo foi o número 2 (3 Léguas do Nabão 2012) e o mais alto o 31805, exactamente na prova de estreia. O 409 é o dorsal que utilizei mais vezes, 8 no total, justificando-se esse número por ser fixo do Troféu das Localidades de Oeiras e Sintra 2009-2010


O ano com maior número de provas realizadas foi 2011 onde participei em exactamente 50, o menor foi 2009 com apenas 18 devido aos 6 meses de paragem após fractura do pé esquerdo no final de 2008, o momento negro da minha carreira.


De todas as corridas, o momento mais marcante, e "impossível" de acontecer, deu-se naturalmente a 9 de Dezembro passado aquando a minha estreia bem sucedida na Maratona. 
Esse foi o objectivo maior que poderia alcançar, a minha "medalha de ouro olímpica" e que estava em primeiro lugar na lista de três grandes objectivos a alcançar, lista elaborada em 2007. Em 3º lugar constava o baixar das 2 horas numa Meia-Maratona, o que alcancei logo nesse ano em Lisboa, e repeti-o em 2010 na Nazaré. O objectivo número 2, que aquando a elaboração da lista parecia ser o que mais próximo estava, baixar dos 50 minutos aos 10 quilómetros, é que ainda está por cumprir. O melhor foram 50.08 em Constância 2011. Chegarei lá alguma vez?


250 corridas! Venham mais, muito mais, sempre na rica companhia de quem mais gosto, é o meu desejo.






34 comentários:

  1. Muitos parabéns pela excelente marca. 50 provas num ano é qualquer coisa de abismal.

    O meu melhor registo (18, em 2012) equivale ao ano em que fizeste menos provas... admirável, mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom João. 250 provas é uma marca espectacular. Votos de muita saúde para que daqui a alguns anos venha aqui ler o artigo das 500 provas. E já com o objectivo nº 2 cumprido (o dos sub 50 minutos nos 10km).
    Abraço e boas corridas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Chegar aos 500, tudo bem, agora o objectivo 2 cumprido, não sei. Na 21ª corrida fiz 50.37, estava mesmo perto. Ainda não cheguei e já tenho mais 6 anos, o que na minha idade faz muita diferença!
      Um abraço

      Excluir
    2. A Corrida de Santo António deste ano em Lisboa parece-me a prova ideal para o fazer :)

      Excluir
  3. De um limite máximo de distância de 10 kms para o que já conseguiu fazer, vai uma granda volta! Força nisso!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns amigo João, por cada uma das 250 e pela rainha, acompanhei e torci por ti, quanto ao sub50 aos 10 um dia será, tenho para mim que é algo ao teu alcance.
    Abraço e até um dia destes.
    António Almeida

    ResponderExcluir
  5. João, as tuas palavras dizem tudo e mostram a todos, principalmente aos mais "iniciantes", o que se consegue fazer quando a determinação e o querer são fortes.
    Parabéns por esta tua carreira atlética ímpar.
    Alguém já disse "Venham mais 5 de uma assentada que eu pago já...", mas no teu caso é mesmo "Venham mais 250...". ;)
    E vê se começas a pensar a sério no ataque aos 50 minutos nos 10Km. OK? Ajuda não te vai faltar pela certa. Já imagino uma onda de malta amiga a rodear-te e a "empurrar-te" para a meta. Quem sabe tudo de boné, amarelos ou não.

    Forte abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eh eh, uma onda amarela!

      Começo a pensar no ataque aos sub50?!?
      O que pensas que tenho tentado desde Fevereiro 2007?
      Um dia conto-te toda a história do que já passei por esse record

      Um abraço

      Excluir
  6. Uma marca extraordinária e obtida em tão curto espaço de tempo!
    Um grande atleta mas que para além disso é um ser humano fraterno e solidário como há poucos!
    Sinto uma grande honra em ser brindado com a sua amizade.
    Já sei que vou ser considerado exagerado mas quem conhece o João sabe tenho inteira razão.
    Que venham mais 250 corridas e já agora com um pouco mais de trilhos para não apanhares um esgotamento de alcatrão!
    Os meus parabéns para a Mafalda, também, porque tenho a certeza que sem ela nada disso tinha existido nem sido tão lindo!
    Forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não duvides, Jorge, sem a Mafalda não teria feito nada nem nada seria.

      Um abraço

      Excluir
  7. Parabéns, João! Pelas 250 provas feitas e pela bela estatística apresentada!
    Fizeste-me inveja porque sempre tive vontade de ter possibilidade de apresentar uma estatística assim, não em número de provas mas em quantidade de dados interessantes.
    Mas como comecei um quarto de século antes de ti (1980), os meios de registo eram bem mais primários: a folha de papel e a velhinha máquina de escrever.
    O Computador pessoal só surgiu uns anos mais tarde, embora tivesse chegado a fazer uma base de dados, programada em Basic(!) para o ZX80, com a ajuda do meu sobrinho Jorge, ficando essa base de dados armazenada numa cassete, que foi a primeira memória de massa, espécie de "disco rígido", daquele pré-histórico antecessor dos computadores pessoais. Dá para rir, não é?
    Votos que continues por muitos anos nesse ritmo anual e a apresentares-nos esses muito interessantes estudos. Um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não dá para rir, Egas, dá é para sentirmos o que já passou por nós! Eu comecei na informática em 1980 e o que já vi...
      Um abraço

      Excluir
  8. Parabéns João, por todas estas conquistas.
    E ainda há muitas corridas para fazer.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tantas e tantas para fazer! E algumas bem especiais... :)

      Um abraço

      Excluir
  9. O sonho comanda a vida! Gostava de chegar à sua idade e tambem parecer ter menos 10 ou 15 anos!

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pelas 250 provas, não é para todos
    cumps
    J.Lopes

    ResponderExcluir
  11. Acho tão interessante manteres esses dados todos em relação às tuas corridas! Muitos parabéns por este marco, que venham mais 250 provas, e que eu possa estar presente em várias delas também! :)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que sim, tu também presentes em (muitas) várias :)

      Beijinhos

      Excluir
  12. 250 provas é sempre um marco muito importante. E como dizes, mais que o número em si, é tudo o que já viveste, as experiências, as alegrias.
    Venham mais 250!
    E não desistas dos sub 50min! Quando menos esperares...
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desistir? Nunca!
      Mas tu já conheces a história completa e deves compreender que depois de tantas vezes quase, seja normal pensar que se calhar não conseguirei mesmo...

      Beijinhos

      Excluir
    2. Se calhar, consegue. ;) Na minha humilde opinião, é mais atingível sub 50 aos 10km do que 250 provas em tão curto espaço de tempo. O principal obstáculo é mesmo a lógica de treino, mas é possível. Após ter feito a maratona demorei quase um ano até voltar a fazer sub 50 aos 10k, mas consegue-se. Talvez não seja este ano, mas antes do fim de 2014, ainda o vou ver atingir esse objectivo. :) Bons treinos!

      Excluir
  13. Boa noite João,
    250 provas, em tão pouco tempo é obra. Podes ter orgulho nisso pois não é para qualquer um. Muitos Parabéns. Que tenhas saúde para outras 250, e outras 250, e mais 250....Aquele Abraço

    ResponderExcluir
  14. Um grande currículo, João, mas o que aqui me chama naturalmente a atenção é a forma metódica como todos os registos estão feitos.
    Poderá não perecer importante, mas, principalmente para quem sonha em atingir determinado objetivo (nem que seja baixar dos 50 minutos aos 10 km), o registo do seu percurso é fundamental. Permite-nos analisar, estudar, corrigir... É como elaborar um plano de treino, por exemplo, com espaço para registar as alterações, o motivo das alterações, as paragens... Muitos parabéns amigo, e continua a cultivar as amizades que este maravilhoso universo proporciona.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras, Carlos

      Um abraço

      Excluir
  15. Olhar para estas fotos e muitas mais... das tuas 250 provas é algo incrivelmente extraordinário. É muito emocionante para mim poder reconhecer e participar em muitas delas na tua companhia.

    Que venham muitas mais amigo...

    E quanto ao teu próximo objectivo:

    Pelo Sonho é que vamos...

    PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  16. Boas João,
    Antes de mais parabéns por um feito que eu acho mais difícil de atingir do que baixar dos 50 minutos aos 10K, o que por si só já é uma grande vitória.
    Também comecei a correr mais assiduamente em 2010, então com 44 anos. No ano passado com a ajuda do “myasics” consegui baixar dos 50 na corrida do tejo, aliás, por pouco não baixava dos 45, mas não é isso que está aqui em causa, penso eu, o que interessa e é fundamental é mesmo o prazer de correr e isso vê-se em ti. Quem corre o que já correste não anda cá só para passar o tempo, mostra que tem gosto por aquilo que faz.
    Possivelmente com algum ajustamento no planeamento de treinos e uma prova propícia a isso conseguirás com certeza alcançar esse objectivo que persegues, espero que o consigas.
    Já fizeste uma coisa que ambiciono também fazer e que não está ao alcance da maioria, penso eu, que foi correr uma maratona, deve ter sido muito especial, novamente os meus parabéns.
    Um abraço e força nesse objectivo,
    Manuel Nunes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado. Efectivamente, uma Maratona é especial demais para se poder exprimir fielmente. Uma sensação que nos toma de assalto e não sai mais.

      Um abraço e força para que um dia concretizes esse sonho

      Excluir