domingo, 25 de janeiro de 2015

Pela 5ª vez finalizei a Europa na Roca

Os 4 ao km presentes. O João Cravo acabadinho de entrar para a equipa e já com a nossa camisola, a Marta, eu e Eberhard

25ª edição, número marcante, do Grande Prémio Fim da Europa, prova iniciada em 1987 e que sofreu um interregno de 3 anos no início do milénio, para a partir de 2006 começar a subir significativamente o número de participantes, registando em 2012 a aberração da sua não realização em época de contenção de custos que não viam o lado da receita, logo retomando em 2013 e hoje, na edição 25, ultrapassar pela primeira vez a barreira dos 2 milhares, 2.237 classificados, mais 372 que o record alcançado no ano passado.

Um prémio justo para uma organização que, ao que pude observar, esteve ao seu melhor nível em todos os aspectos. E a divisão da partida em dois turnos (10.00 e 10.15) foi a solução ideal para evitar engarrafamentos nos primeiros quilómetros.

Aqui, este aspecto, talvez possa ser melhorado pois, tendo partido às 10.00, vi os primeiros do segundo turno a terem que ziguezaguear pelo pelotão quando nos apanharam. Penso que o pelotão ser dividido pela valia das marcas seria o ideal, com os mais rápidos a partirem primeiro e assim ninguém se atrapalhar.

Para tudo ser ainda melhor, um dia lindo de sol e sem vento. Sim, acreditem ou não, até no Cabo da Roca não havia vento!

A vencedora feminina, Sandra Teixeira

O vencedor Bruno Lourenço, ladeado pelos 2º e 3º. Mário Ferreira e Tiago Lousa
Cabo da Roca onde os primeiros a chegarem foram Bruno Lourenço (1.00.09) e Sandra Teixeira (1.11.46). 
De registar 17,5% de participação feminina (392 atletas)

Em relação a mim, esta prova fez parte do plano Maratona de Paris. Entre 7 de Dezembro e 29 de Março existem 17 fins-de-semana, 16 dos quais dedicados a longos, sendo que o conceito longo é de 20 para cima.
Ora destes 16, há um que não chega a 20, a corrida de hoje com 17 km, mas quem já a fez sabe o que digo quando afirmo que é mais dura que as Meias que conheço, com honrosa excepção das Lampas.

Mas antes de falar da minha prova, espaço para informar que antes da corrida fiz uma proposta ao João Cravo, proposta imediatamente aceite, do João passar a fazer parte dos 4 ao km. 
Com o João passamos a ser 14 atletas e paridade absoluta, 7 femininas e 7 masculinos.
Como tinha no carro uma camisola, o João já correu hoje com as nossas cores.

Momento para a posteridade, João Cravo na fotografia de "apresentação à imprensa" logo a seguir a firmar o contrato (que é como quem diz, "sim quero")
Por cores, quem não esteve hoje 100% igual fui eu. No caminho apercebi-me que tinha deixado esquecido o boné na mesa junto à porta da rua. Tinha um no carro e foi com esse que corri e não com o meu habitual amarelinho.

Ora para hoje tinha um ponto de interrogação por ter aparecido constipado e com dificuldade de respirar. E onde se nota mais quando há dificuldade em respirar? Nas subidas. Subidas que abundam nesta prova.

Mesmo assim, e após um quilómetro inicial a analisar o estado, a primeira subida de cerca de 3,5 km correu-me muito bem. Notava que a pulsação estava mais acelerada que o normal mas tudo bem. 

Continuei num ritmo apreciável até chegar à "parede" dos 9 aos 10,5 km. Só a respirar pela boca, a pulsação foi subindo até disparar. Aí tive que tomar a decisão lógica mas que não queria, andei durante 230 metros até ao final da subida e retomei o passo de corrida.

O que é certo é que nesse espaço tinha recuperado a pulsação e depois fui muito bem na descida. Ora quem me conhece sabe que o meu ponto fraco é a descida e o muito bem é ir dentro dos limites defensivos.

O meu melhor tempo nesta prova é de 2011 com 1.36.57, tempo feito numa altura muito especial de forma em termos de velocidade (atingi um pico nesses meses) e completamente irrealizável de repetir. 
O meu objectivo para hoje era baixar do 1.50 o que cedo notei que iria alcançar. Perto do fim apercebi-me que poderia alcançar o 2º melhor tempo em 5 participações. A mira era 1.45.28 e nas últimas centenas de metros comecei a sprintar bem. 
Estava quase a cortar para o habitual local da meta, ainda no minuto 44, quando noto os atletas a seguirem em frente.
Pois foi, este ano a chegada não foi no local do ano passado mas sim no original e mais adequado, por ser mesmo perto do cabo, ou seja do fim da Europa.

Alegria na meta!
Marquei assim 1.46.26 o que me deixou muito feliz e por várias razões. Por o ter feito assim entupido, por me ter sabido muito bem e por acabar com a sensação que continuaria a correr.

Por outras palavras, após o 8º de 16 treinos especiais para Paris, em cada um continuo a surpreender-me, e já vamos em metade. Tudo nos carris! 




Obrigado Isaac por esta foto!

28 comentários:

  1. Grande equipa! Hoje vi-vos todos! Eheh pois, realmente é verdade, acabei por ir o caminho todo a ziguezaguear, mas nada de grave, nunca tive que abrandar sequer, o pelotão já ia bem disperso. Parabéns por mais uma etapa superada joão, e com excelência como sempre! Ah, aquela subida final custou-me mais que a dos 10km acreditas? Eheheh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eh eh, essa subida custou porque pensávamos que ia acabar logo ali :)

      Quando passaste por mim ias em grande estilo :)

      Parabéns e um abraço

      Excluir
  2. Pronto eu já conhecia o João Lima mas ainda não me apresentaste o Super João Lima!
    Quando fazes um artigo sobre a equipe, com uma foto de cada um e umas, poucas, linhas sobre o atleta? Era giro!

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eh eh!

      Ora aí está uma rica ideia! :)

      Um abraço

      ps - Escusado dizer que o Super é exagerado... :)

      Excluir
    2. Pronto: O Fenomenal João Lima, o Mega João Lima, o Piramidal João Lima, o FENÓMENO! :)

      Excluir
    3. Tu ao menos és ultra em tudo: Tanto és Ultra-Atleta como Ultra-Exagerado (ih ih ih)

      Excluir
  3. Mais uma bela aquisição para os 4 ao Km.
    Gostei de te ver.
    Abraço! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Pedro, o gosto foi recíproco :)

      Um abraço e força para Sevilha! (como já deves ter percebido, fiquei com a Maratona de Sevilha no coração!)

      Excluir
  4. Parabéns João!
    É uma prova de razoável dificuldade, fizeste um tempo muito bom.
    Continuas muito bem, que seja assim até Paris!
    Os 4 ao km também estão de parabéns pela grande aquisição. Bem vindo João Cravo!

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amigo Vítor!

      Que a coisa continue assim ou, de preferência, (ainda!) melhor :)

      Um abraço e força para sábado!

      Excluir
  5. Grande aquisição que a equipa fez :)
    Sê bem-vindo João Cravo!

    E parabéns a todos pela prova que com muita pena minha este ano teve que ficar de fora do calendário.

    Continuação de boas corridas/treinos! :)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Isa!

      Beijinhos e força para sábado!

      Excluir
  6. Parabéns por mais uma conquista da Roca! Tendo em conta as adversidades (sem o chapéu amarelinho?!) :) estiveste super bem.
    Beijinhos
    PS: Bem-vindo João Cravo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Rute, felizmente a coisa continua a correr (literalmente!) muito bem! :)

      Obrigado e beijinhos

      Excluir
  7. Parabéns João!! Mais uma bela corrida conquistada! E esta é um bom treino, aquelas subidinhas são dureza!!
    Parabéns pelo novo elemento na equipa. Qualquer dia já podem 'fretar' uma camioneta!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Anabela!

      Beijinhos e bons treinos!

      Excluir
  8. Olá João,
    No ano passado gostei muito desta prova e este ano também lá voltei. E foi engraçado comparar o ambiente de nevoeiro do ano passado com as cores claras e lindas deste ano. É uma prova espectacular!
    Ainda bem que correu bem!
    Obrigada pelas fotos! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sofia

      Sim, é giro comparar as diferentes versões, digamos assim, das paisagens. E mais significativa foi a diferença com o nevoeiro há dois anos, que foi muito forte e deu, nalguns locais, um certo ar assim de, digamos, misticismo :)

      Beijinhos e boas corridas!

      Excluir
  9. Ora aqui está ele em grande!!! Que seja assim até Paris!!
    Um beijinho grande e João Cravo mais uma vê sê bem vindo aos 4 ao km. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Marta e também tudo de bom para ti rumo ao Piódão

      Beijinhos

      Excluir
  10. Grande João!
    Mais uma boa prova para a preparação para a Maratona :)
    Finalmente lá trocámos umas palavras sem ver por via virtual ahah

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade João. Desculpa é de ter sido um pouco à pressa mas queria ver a chegada dos meus colegas :)

      Um abraço!

      Excluir
  11. Parabéns pela bela corrida...continua o percurso de sonho até Paris. Tás em grande!!!´
    Aquele abraço

    P.S. O "outro" João fica bem de amarelinho :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tou, tou... nem acredito bem mas isto está a ir muito bem! :)

      Um abraço

      ps - Fica, não fica? :)

      Excluir
  12. Mais uma etapa a caminho da maratona! Está mesmo a correr bem, nem uma constipação já é problema! Parabéns!

    Qualquer dia a tua equipa já é uma grande mancha amarelo nas provas :)

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Vitor e, mais uma vez, parabéns pela fantástica prova!!!

      Um abraço

      Excluir
  13. Um dia hei-de voltar a corrê-la! Sempre esteve no meu Top.

    Continuação da boa preparação para Paris!

    ResponderExcluir