domingo, 16 de junho de 2013

A sempre magnifica Marginal à Noite

Carlos, João Branco, eu, Nuno, Sandra e Rita

Há locais que me inspiram a fazer sempre melhor. Constância e a Marginal à Noite são dois bons exemplos. Ontem mais uma vez sucedeu, na prova que liga Oeiras a Caxias e regressa, onde em 9 edições estive presente pela 8ª vez (aquando da primeira, 2005, ainda não corria).

Fazendo um curto resumo do meu historial nesta prova, em 2006 comecei com 43.45 para os seus 8 kms, no que foi uma prova importantíssima na minha evolução. Até então corria sempre a 6 ao km e nem me julgava capaz de melhor. Nesse dia, quase logo no início, fui ao lado duma atleta que não tornei a ver e que nos ajudámos mutuamente. No final, o espanto para mim de ter feito média de 5.28 (impensável até então) e o ter descoberto que conseguia afinal correr mais rápido. Esse foi um momento chave e nada tornou a ser igual.
Em 2007, já com uma forma muito diferente, marquei 40.06, média de 5.00,8 por km o que equivalia a 50.08 nos 10 kms quando na altura o meu record era de 50.37. Um ano volvido, 2008 e registei 40.28, ainda abaixo da média do tal record de 10, para em 2009 concluir a prova em 47.59, o que pode parecer um tempo mau mas que devido as circunstâncias foi bem bom. Foi a minha segunda corrida após a fractura do pé esquerdo e, estando ainda muito penro e tendo feito uma média perto dos 7 na primeira prova, aqui melhorei quase um minuto por km o que me entusiasmou imenso. Em 2010, regresso à normalidade com 40.21, 3ª vez abaixo da média do record de 50.37 aos 10 que cairia no ano seguinte (50.08). E foi nesse ano, 2011, que estabeleci o meu record neste percurso, 39.12, valor que daria, imaginem, 49.00 aos 10 e cumpriria assim o único dos grandes objectivos que não alcancei, o sub50 na dupla légua.
2012 foi a excepção com um 42.50 que redundou na minha única participação onde não me excedi.

4 ao Km presentes. Um a correr (eu), dois a apoiar (Isa e Carlos)
E este ano? Nada a ver com as marcas que ando a fazer, corri em 40.42, média de 5.05 por km, tempo que daria 50.52 aos 10, anos-luz melhor do que tem sido habitual.
Mais uma vez, nesta marginal algum duende escondido na partida deu-me alguma magia que permitiu suplantar-me e fazer uma marca "à antiga".
Ataquei desde o início, em especial após o 1º km e depois foi manter esse ritmo, fazendo um final ainda mais forte, impulsionado pelo João Branco que vinha atrás aos gritos que ia apanhar-me!

No entanto, tal como em Constância em Março passado, sinto que já não sou o mesmo nestas velocidades. Já é algo que não é, digamos, natural como dantes. A idade não perdoa e acabei a sentir que já não a tenho para estes ritmos.

Mas foi uma sensação muito agradável revisitar o passado ao ver o minuto 40 cravado no relógio.


A organização esteve, como sempre, excelente, proporcionando mais uma magnifica noite a todos quantos a puderam saborear. 
Presentes cerca de 5.000 atletas e caminhantes, aparecendo classificados 3.401, dos quais 1.069 atletas femininas (extraordinária relação de 31,4%).
Olhando para o número de classificados do ano passado, 4.771, poderá indiciar uma grande quebra mas tal não corresponde à verdade pois este ano a organização, sabendo que um bom número fazia a prova apenas a andar, decidiu criar dois escalões de inscrições. Um, de 8 euros, com chip e outro de 6 euros sem chip. Portanto quem aparece classificado é quem na realidade correu, o que é uma forma honesta da organização colocar as coisas.

Euclides Varela - Salto para a vitória
A nível de primeiros, Luís Jesus, António Sousa e Euclides Varela registavam 2 triunfos cada, ontem Euclides Varela tornou-se no atleta mais vitorioso, conquistando o tri que festejou da forma como se vê na fotografia, cortando a meta com um salto. Juntou assim este triunfo aos que já tinha alcançado em 2006 e 2010. Registou 23.58 e um avanço de 14 segundos sobre dois atletas do Gabinete de Fisioterapia no Desporto, Bruno Fraga e João Vieira.

O apoio duma campeã, Rosa Mota
O sector feminino foi ganho pela brasileira Pamella Oliveira da Desmor, batendo o record do percurso ao registar 27.15, retirando 10 segundos ao anterior máximo de Clarisse Cruz alcançado o ano passado.
Completaram o pódio Susana Cunha do Linda-a-Pastora (30.06) e Anabela Gomes do Grupo Desportivo Parlamentar (30.14), saudando-se o seu regresso após lesão





22 comentários:

  1. Foi muito bom mesmo assim, muito melhor do que não correr...
    É curioso, eu fiz a 1ª e depois nunca mais lá voltei.
    Beijinho, eugénia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curioso. Estiveste na única que não fiz (ainda não corria)

      Beijinhos e força para a recuperação

      Excluir
  2. Tal como no FB "recuso-me" a comentar ESTE tempo e média. Tu sabes porquê. :)
    No entanto tiro-te o chapéu a esta magnifica prova. PARABÉNS!!!
    Se tu quisesses e/ou acreditasses... ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh Pedro, Pedro, Pedro...

      Se eu quisesse...? E julgas que não?
      Se eu acreditasse...? Pois... após 6 anos a sonhar com esse tempo e a saber que o tinha nas pernas, apenas não sucedendo algumas vezes porque a prova não chegava aos 10, porque torci um pé, porque parti um pé... de tudo aconteceu sempre a impedir o sub50.
      Basta atentar nos números desde 2012 até hoje e comparar com o que já fiz. A lógica diz que não. E a razão também assim o afirmou este ano na minha prova de eleição em Constância onde finalmente me apercebi que tinha chegado a hora do não retorno.
      Se há coisa que aprendi nestes 8 anos foi a ler as minhas reacções e as actuais não mentem. Estou a ter mais resistência mas menos velocidade, por mais que me esforce. E se me tenho esforçado... Tenho passado um último ano com muitos problemas de diversa índole e tenho sempre respondido o melhor que posso. Mas que desgasta, desgasta. Em especial um problema que ninguém vê, apenas eu. Um problema visual que me desgasta imenso a nível mental. E se a parte mental é importante numa corrida...
      Mesmo assim consegui, nesse período, e apesar dum momento bem negro, fazer a Maratona e meter-me agora noutra. Um desafio ainda maior pelas circunstâncias específicas.

      Não sou pessoa de virar costas a desafios. Sou um sonhador. Mas até para isso há uma altura que temos que saber reconhecer que o momento passou.

      Um grande abraço Pedro e obrigado pela força

      Excluir
    2. Parafraseando o Jorge, despacha lá a maratona. E no resto ele também tem razão. ;)
      Só acrescento uma coisa, em vez de uma lebre acho que arranjamos bem mais. E como já te disse, se não houver retrocessos, ofereço-me para ser uma dessas lebres que com muito gosto te acompanhávamos nesse objectivo.
      Mas só quando TU quiseres, porque como diz o "meu amigo" Obama, "YES, YOU CAN!".

      Excluir
    3. Caro amigo Pedro, obrigado pela tua oferta.

      Se há uma coisa que aprendi nestas 8 épocas de corridas, é que cada um sabe de si e o que parece aos olhos de outros algo fácil de alcançar, pode ser uma montanha intransponível para o próprio. Montanha intransponível por tanto já se ter tentado e sofrido, inclusive na própria pele.

      Um abraço

      Excluir
  3. Já não tens ritmo, estás velho, etc e tal!
    Pois, pois!...
    Um dia destes “descuidas-te” e baixas dos 50’ Aos 10 km!
    Aliás esse tempo só vem provar que, e mesmo a treinar para a maratona, com umas pequenas variantes no treino, uma grande “lavagem cerebral” e uma lebre os 50 minutos aos 10 km já eram!
    Mas despacha lá a maratona em Outubro, recupera da mesma, e atira aos 49 minutos aos 10 km que ainda vais muito a tempo!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei como se constrói um ultra-maratonista. Com muita persistência. E que és persistente, ninguém duvida :)
      Mas o que escrevi para o comentário do Pedro aplica-se também ao teu.

      Um grande abraço e obrigado por nunca deixares de acreditar em mim

      Excluir
  4. João, ficou provado que é possível os 10 km abaixo dos 50 min. Quando menos esperares vai acontecer.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como ficou provado?!? Ainda precisava de correr mais 2 kms a esse ritmo e baixar, em todos os kms, mais 6 segundos...
      Quando se está com margem, é fácil descer dezenas de segundos, quando se está no limite, meia-dúzia de segundos por km é demasiado...

      Um abraço e boa continuação de preparação

      Excluir
  5. Hoje estava a ver a reportagem da prova à hora de almoço e a primeira classificada feminina estava a contar que nesse dia já tinha feito o treino de natação e bicicleta... É outro nível! :)

    Parabéns pelo regresso aos 40 :) e pela noite animada!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. João, parabéns pela prova! Hoje deixo uma das minhas citações favoritas e na qual me revejo profundamente. Não é suposto concordares ou sentires o mesmo. É apenas uma partilha de sentimentos...

    "O importante não é competir com o tempo. Para mim, agora, o que interessa é a satisfação de chegar ao fim dos quarenta e dois quilómetros, que é a duração da corrida, e o prazer que isso me poderá proporcionar. As coisas que aprecio e a que dou valor não se traduzem em números. O que me norteia é a busca de um sentimento de orgulho um pouco diferente na sua origem do que tinha até à data." (Haruki Murakami)

    Boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anabela! Concordo em absoluto! Na Maratona que fiz, o tempo foi a única não preocupação, apenas a chegada à meta, sentimento que se mantêm para a de Outubro.

      Beijinhos

      Excluir
  7. Bom dia.

    Muitos parabéns pelo resultado obtido nesta prova!

    Só um aparte para referir que esta prova não tem 8km mas 7,8km. Dá uma diferença pequena no entanto.

    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  8. Fizeste uma excelente prova. E eu gostei muito de estar lá a apoiar.
    Beijinhos padrinho e até sexta :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Pré-Maratonista Isa :)

      Beijinhos

      Excluir
  9. Olá João, parabéns por mais outra prova concluída. Belo tempo esse que conseguiste...muito bem, tás em crescendo. Será a motivação de quem vai entrar dentro de dias na preparação a sério de uma Maratona?
    Abraço e boas corridas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora aqui está alguém que me compreende! :)

      Obrigado e um abraço, Carlos

      Excluir
  10. Olá João!
    Fantástica prova!!
    Estiveste mesmo bem e sei que com a preparação para a Maratona irá ser um semestre em grande!
    Beijinhos e bons treinos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Lígia e força para ti, grande atleta!

      Excluir