quarta-feira, 5 de junho de 2013

A história antes da minha 2ª Maratona


Depois da história da Isa de como se abalançou para a Maratona (não a percam aqui), eis a minha versão, que começou bem antes, muito antes da Isa suspeitar o que fosse.

Realizado o meu sonho “impossível”, foi altura de descansar. Não fisicamente mas precisava de desligar da Maratona. Tinham sido 5 anos a sonhar com a mítica distância. No final de 2011, um ano antes do inesquecível dia, decidi reservar a estreia para a Maratona de Lisboa 2012, desconhecendo que seria a última nesses moldes. Anunciei a todos, comprometendo-me publicamente, forma de ganhar mais coragem. E nesse ano a Maratona tomou o meu cérebro de forma permanente. O sonho de entrar naquele estádio e cortar a meta, visitava-me várias vezes ao dia.

Esta constante preocupação com aquela corrida, deu-me uma força inabalável que me permitiu cumprir o sonho. Estivesse fisicamente preparado ou não, naquele dia nada me iria derrubar.

Entre as inúmeras mensagens de parabéns, a grande maioria ou perguntava quando seria a segunda ou aconselhava mesmo a atirar-me de imediato para uma nova.

A todas não respondi. Não por não querer ou saber mas por não pretender pensar nisso naquele momento. Necessitei de descansar mentalmente de projectos de Maratona. Saborear o momento, coisa que nunca mais me largou, e regressar às corridas normais. 

Uma coisa era certa. Num dia que quisesse ir à segunda, não seria na nova Maratona, a Rock’n’Roll Maratona entre Cascais e Lisboa. E porquê? Em virtude das longas rectas na segunda metade, altura que as forças começam a escassear, e por causa da data onde o mais provável é ainda estar calor, podendo mesmo ser forte. Essa estava completamente posta de lado.

Passou cerca dum mês desde o célebre dia e de vez em quando dava por mim com pensamentos fugazes que me tentavam a uma segunda. E lá no cantinho, que percurso aparecia? Cascais-Lisboa...

Sem o saber, a Rute teve uma enorme importância em despertar-me para a realidade quando num comentário aquando da Corrida de Valejas perguntou “Que tal te soa agora uma segunda Maratona?”. Fiquei a olhar para aquela pergunta e a constatar que me apetecia ir a outra. Curiosamente, a que me vinha à cabeça era essa Rock’n’Roll Maratona de Lisboa, a tal que uns tempos antes garantidamente não iria. Isso sim, seria um enorme desafio às minhas capacidades!

Convivi com estes pensamentos durante todo o mês de Janeiro, a ganhar certezas, e no início de Fevereiro comuniquei-o à Mafalda que, com o seu habitual pragmatismo, respondeu “é uma perna à frente da outra!”. 

Combinámos manter este desejo secreto, sem pressões, mais uns tempos. Mal imaginava que uma semana depois entrava um novo e decisivo parâmetro, a possibilidade de fazer equipa com a Isa.

A Isa é um caso fantástico de grande evolução e paixão ao prazer de correr. Descobri-a através do Jorge Branco poucos dias após o Memorial Francisco Lázaro. Tinha iniciado há dias o seu blog, com o bonito nome de “Um dia descobri que adoro correr”, e ainda não tinha comentários a qualquer dos seus artigos. Então o Jorge enviou a ligação do blog para alguns amigos, dizendo que era uma rapariga nova nas corridas e que escrevia de forma gira mas ainda não tinha ninguém a comentar. 

Fui assim seguindo o seu blog e o seu desejo/dúvida em fazer já uma Meia. Interrogava-se qual seria melhor, Lampas ou Vasco da Gama. Os comentários dos vários atletas logo lhe fizeram ver que Lampas para estreia não era muito aconselhável, apesar de obrigatória no futuro, e decidiu-se pela Ponte. 

Ofereci-me para a ir acompanhar nessa estreia, tal como o Jorge Branco. Não só tive o privilégio de a conhecer como fomos à média que idealizava realizar a Maratona, o que foi muito bom pois a Isa realizou o seu sonho de Meia e eu fiquei nas nuvens com a facilidade com que terminei a prova, fazendo-me acreditar que com esse ritmo poderia abalançar-me para os 42.195 metros de Dezembro.

Um mês depois acompanhei-a num seu grande objectivo da altura, baixar da hora em 10 kms, na Corrida do Tejo, e a Isa começou a crescer que nunca mais parou! 3 meses depois só não marcou 53 na Luzia Dias porque o percurso foi cortado no final em virtude do temporal da véspera.

Mas voltando atrás, após a minha Maratona a Isa confidenciou que com o entusiasmo da Meia, tinha chegado a pensar numa Maratona em 2013, mas ao ver as chegadas dos atletas, tinha ganho um grande respeito em relação à distância. Iria um dia fazer uma mas não sabia quando. Eu aconselhei-a exactamente dessa forma. Que tinha capacidades mas nunca para já.

Em Janeiro, curiosamente na primeira corrida pelos 4 ao Km em S. Domingos, a Isa deu uma grande lição ao fazer os 15 kms doente e com febre mas sem nunca pensar em desistir. No final disse-lhe que tinha alma de maratonista. Duas semanas depois, cumpriu o Fim da Europa sempre com um sorriso de prazer e duas semanas depois mostrou uma garra incrível nos 20 kms de Cascais.

Nesse dia, pensei “Com esta evolução, para quê esperar? A Isa está no ponto para, bem treinada, poder fazer a de Outubro”. 

Antes de lhe falar nisso, e de pensar que eu não seria bom da cabeça pois era o mesmo que lhe tinha dito “nunca em 2013”, decidi esperar para ver como reagia a um treino de 24 kms que tínhamos agendado para início de Março, também com a Sandra, Lúcia e Rute, treino esse que aleguei ser para manter a forma, quando já era a pensar mais à frente. Neste treino fiquei com a certeza que a ideia era boa e entrei no período mais complicado, escrever-lhe um mail com a proposta. Estive 2 dias a ler e reler o (muito longo) mail e quando no dia 5 de Março carreguei na tecla “Enviar”, até me encolhi. Seria que os inúmeros argumentos que escrevi seriam suficientes?

Passado umas horas, recebi a resposta. Resposta que começava com a brincadeira que o 112 ia buscar-me com colete de forças mas que dizia que se tinha rido muito e, como estava ainda em estado de choque, não dava resposta para já. Mas estava tentada... Ora esta resposta foi a melhor que poderia receber. Se dizia que estava tentada...

Nesse fim-de-semana fomos às Lezírias e a Isa fez mais uma excelente prova. No final segredei-lhe “depois duma prova destas ainda tens alguma dúvida?” Sorriu e não respondeu. Depois, e de forma muito sensata, condicionou a sua resposta ao resultado de exames próprios para ter a certeza que estava tudo operacional com a máquina. Aqui, fiquei com a certeza que tínhamos Isa na Maratona. De tal maneira que já falava nisso como uma certeza, levando alguns ralhetes seus que reclamava “falas como se eu já tivesse dito que sim mas ainda não o fiz!”. 

Na Meia da Ponte, com outra prova fantástica, a Isa disse-me que os seus exames eram a 3 de Abril, dia a seguir aos meus anos o que me levou a comentar “vai ser a minha prenda de anos”. Mas no dia 2, por volta das 9 horas, recebi um telefonema seu a dar-me os parabéns e a dizer que tinha uma prenda para mim. Respondi “mas a prenda é amanhã”, ao que disse “não, eu enganei-te, os exames foram ontem, estava tudo óptimo e vou atirar-me de cabeça para a Maratona!”

Decidimos comunicar ao mundo a nossa decisão apenas quando nos inscrevêssemos  O plano de treinos está elaborado, dia 23 vamos começar a segui-lo sem falta, após já termos feito mais uns treinos de pré-preparação, incluindo um Cascais-Algés à torreira do sol para irmos ganhando calo contra o calor. 

Para se ver bem a imensa força da Isa, quando fomos confrontados com a muito tardia hora de partida, 10.05, respondeu “Querem colocar-nos obstáculos, pois treinamos obstáculos. Ninguém me tira da cabeça que nesse dia vou fazer a Maratona!”. E como deveremos acabar a prova por volta das 15 horas, sem estarmos habituados a correr entre as 13 e as 15, logo sugeriu irmos treinar várias vezes a essa hora... no pico do calor! 

Venha o 6 de Outubro para este desafio tão especial! Tenha eu pernas para a conseguir acompanhar.  

28 comentários:

  1. Posso fazer companhia num treino longo à torreira? :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será um prazer, Sílvio.
      Mas nós corremos num ritmozinho lento :)

      Um abraço

      Excluir
    2. Eu quero é correr! Pode ser lento, rápido assim assim!

      Excluir
  2. Desejo-vos que tudo corra pelo melhor, e que concluam essa Maratona!

    Talvez me inscreva... em caso afirmativo, será a minha primeira.

    Boas corridas!

    Cumprimentos
    Ricardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Força! Mas atenção que a cabeça tem que estar 100% focada no objectivo. Estando, tudo se consegue!

      Um abraço

      Excluir
  3. Parece-me que tenho uma pontinha de "culpa" nessa historia toda!
    Já estou como os jogadores de futebol que quando deixam de jogar mantém, quase sempre, um ligação com o futebol!
    Pelos visto já tenho trabalho para o dia 6 de Outubro!
    E João já viste que vais fazer uma prova que juravas a pés juntos em não te meter nisso?
    Cuidado com essas juras! hi hi hi hi hi hi!
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As minhas juras acabam nos 42.195 :)

      Um abraço

      Excluir
  4. Muito força para os dois. Não tenho dúvida que o vão conseguir.

    O sofrimento é temporal a Glória é eterna!!!

    ResponderExcluir
  5. boa noite

    parabéns pela decisão e coragem.

    se quiserem companhia para treinos, eis o que posso "oferecer":
    meu objectivo - 2.30 nas Lampas (downgrade de 2.15 estabelecido no inicio do ano)
    treinos de 12 a 18k, entre 6.45 e 7.10
    horários preferenciais: 5ª e 6ª, fim de dia, sab e dom, inicio ou fim de dia

    fica o meu contacto - hfmanuel@gmail.com

    abraço
    Hugo Manuel

    ResponderExcluir
  6. Pois ao contrário de ti, a minha 2ª ficou decidida qquase no final da primeira, e seria sempre a nova Maratona de Lisboa. Assim a saúde o permita.
    Já tenho a inscrição preenchida, falta só entregar e será em breve.
    Vamos lá agendar uns longões em grupo. Pelo que vejo há vários voluntários. ;)

    Abraço campeão!!!

    ResponderExcluir
  7. Estou disponível para vos acompanhar em alguns treinos longos.

    Força Campeões!!!

    ResponderExcluir
  8. Mais um candidato aos treinos :)
    Um abraço

    ResponderExcluir
  9. Que bela história João.

    Dia 6 de Outubro temos para final algo do tipo "E correram felizes 42Km"

    Bons Treinos
    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Nestas coisas temos de dar tempo ao cérebro para se esquecer do sofrimento... Mas eu sabia que não tardarias a anunciar a participação noutra Maratona por isso, como disse à Isa, não foi uma "surpresa" o anúncio. Foi a ordem natural das coisas. :)

    Beijinhos e, apropriando-me da sábias expressão da Mafalda: "é uma perna à frente da outra"!

    ResponderExcluir
  11. Já felicitei a Isa e agora felicito-te a ti, João! Grande decisão a vossa: corajosa e ao mesmo tempo sábia. Ao ler os vossos testemunhos percebe-se muito bem que estão conscientes do desafio que vos espera e só isso é meio caminho para o sucesso!

    Que seria da vida de um corredor sem grandes desafios?

    Força!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há aqueles atletas que lhes sai de forma natural, pois têm aptidões natas, e aqueles, onde me incluo, que só com muito trabalho e dedicação conseguem fazer algo. Ora numa Maratona, ou estamos 100% focados e conscientes ou estamos bem arranjados! Foi essa motivação que me levou até à meta em Dezembro passado!

      Obrigado, beijinhos

      Excluir
  12. Só posso desejar-vos muita força!! E nesse dia farei toda a questão de vos ir aplaudir na meta :D Fica aqui combinado palavra de "Piolha" :D
    Que grande determinação a vossa, e é assim mesmo. Encarar sempre os desafios de frente!!
    Bons treinos e forçaaaa :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado "Piolha"! Encontramo-nos então na meta. Mas olha que a partida é às 10.05, portanto só chegaremos lá para as 15... :)

      Beijinhos

      Excluir
  13. Eu sabia que não te ficarias pela 1ª...

    Bem decidido e assim até parece mais fácil. a companhia, a cumplicidade, melhora e aumenta a motivação, a "responsabiidade" de ajudares a Isa a realizar esse seu sonho... tudo aponta para a vossa dupla fazer uma Maratona magnífica!

    Beijinho e bons treinos


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim o espero, Ana :)

      Obrigado e beijinhos

      Excluir