sábado, 11 de fevereiro de 2012

Nauticampo a correr

Filipe, eu, Orlando, Sandra e Nuno, prontos para a prova, a aquecer ao sol!

Certame organizado todos os anos desde 1967, a Nauticampo em boa hora decidiu associar a prática da corrida à edição deste ano, fazendo nascer a Corrida Nauticampo.

Um dia bonito, um Parque das Nações muito agradável para se correr, um percurso aliciante (se descontarmos a parte de empedrado que massacra as pernas), uma organização impecável (como é hábito quando se tem a Xistarca), e uma resposta positiva de 601 classificados numa primeira edição, redundaram num sucesso a merecer continuidade.

O vencedor, Fábio Carvalho

Fábio Carvalho da Desmor despachou o percurso, que foi do empedrado ao alcatrão passando pela terra, em 30.42, sendo seguido a 8 segundos pelo seu colega de equipa Bruno Matheus. Ambos chegaram destacados e foi necessário esperar mais de 3 minutos para o 3º, honra que pertenceu a Pedro Arsénio do Vale Silêncio, logo seguido por mais dois atletas do Desmor que colocaram assim 4 corredores nos 5 primeiros lugares.

A vencedora, Pamella Oliveira

E foi também da Desmor que saiu a vencedora feminina, Pamella Oliveira que logrou 39.26 e um avanço de perto de 5 minutos sobre Carmen Pires dos Asas Milenium, seguida pela individual Alexandra Lamas.

Muito positiva a participação feminina, 111 atletas em 601, ficando perto da barreira dos 20 por cento, mais exactamente 18,5%

Com a sempre simpática e bem-disposta Luísa, na parte inicial da prova

A minha corrida saiu-me bem, realizei 54.55 o que se traduz na melhor marca deste ano. Ainda longe donde poderei chegar num pico de forma, mas a melhorar após alguns problemas.
Dei o que tinha para dar, não poupando forças para amanhã, onde irei à prova nada meiga mas muito simpática de Mem Martins




3 comentários:

  1. Grande Amigo João,
    Parabéns por mais uma etapa ganha, sempre em grande.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Bela descrição e reportagem fotográfica da prova amigo Lima.
    Amanhã temos outra, mas mais puxada.
    1 Abraço.

    ResponderExcluir
  3. “Dose dupla é de campeão”! Mas eu também tive um dia “puxado”: Corrida de 21,450 para testar a falta de forma para Cascais (que é grande!), uma pequena sesta, almoço e partida para Lisboa para o “Terreiro do Povo”.
    Mas valeu a pena estar lá no meio daqueles 300 mil a lutar por Portugal mais justo.
    Abraço.

    ResponderExcluir