segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Os números da São Silvestre do Porto

A 18ª edição da São Silvestre do Porto ficou marcada por um impressionante aumento de participação.
Durante largos anos navegou entre os 1.000 e abaixo de 1.500 classificados, para ultrapassar essa barreira com 1.680 em 2008, 1.869 em 2009 e 2.281 no ano passado.
Pois este ano o número de atletas que cortaram a meta foi de 3.751, um aumento de 1.470!
O aumento de participação é um número que poucas provas chegam no total de participantes.

Este facto obrigou a organização a responder de imediato, alterando o percurso de 2 voltas para uma volta única de 10.000 metros, impedindo confusão em partes mais apertadas.

Este enorme aumento vem na sequência do que aconteceu nos outros dois eventos que a
RunPorto organizou nestes últimos três meses. Na Meia-Maratona SportZone, o aumento de 2010 para 2011 foi de 1.333 (1.692 para 3.025) e na Maratona do Porto de 1.180 para 1.515
Tão significativos aumentos deveriam ser objecto de estudo e análise mais pormenorizado sobre o que está a levar os portugueses a aderirem cada vez mais.

Sobre a prova em si, a ditadura de atletas com o nome Rui Silva continuou pelo 5º ano consecutivo. Após duas vitórias de Rui Silva, seguiu-se-lhe Rui Pedro Silva que alcançou ontem o 3º triunfo consecutivo.
Realizou o espectacular registo de 28.34, 33 segundos à frente de Bruno Jesus (Maia) e 42 de Alberto Paulo (Benfica).
No capítulo feminino, a sportinguista Carla Salomé Rocha alcançou uma fantástica vitória em 32.24, batendo por 1.02 Sara Catarina Ribeiro do Braga e 1.44 sobre Leonor Carneiro do Maratona que se apresentou adoentada.

Dos 3.751 atletas chegados à meta, 561 eram do sexo feminino (15,0%)

Classificação

2 comentários:

  1. Concordo João: estamos a assistir a um enorme crescimento do atletismo amador (e não só) em Portugal. O que motivará tal fenómeno? Algumas respostas serão óbvias, mas alguém deveria estudar o caso.
    Haja algo de positivo neste país tão fustigado por coisas menos boas!

    ResponderExcluir
  2. Começa a ser complicado com esta quantidade de atletas nas zonas de partida, quando estas são efectuadas em ruas algo estreitas.

    ResponderExcluir