segunda-feira, 2 de junho de 2014

As minhas primeiras 300 corridas

O mágico dia da Maratona de Sevilha


26 de Março de 2006, Mini da Ponte 25 de Abril, dá-se o tiro de partida, comecei a correr e recordo-me de ter pensado "Ena! Tou numa corrida!"
Na altura, os cerca de 7.200 metros pareciam-me uma distância muito puxada, nem imaginava o que seria correr 21.097 metros como aqueles "super-atletas" que estavam lá à frente o iriam fazer.

Nesse dia ainda não projectava nada. Apenas queria completar essa prova. E sabia que 2 semanas depois iria à APAV que tinha perto de 10 kms (Glup! Ia ser bem difícil! Conseguiria aguentar?!?)

Nunca imaginaria que 8 anos e 2 meses depois teria participado na minha corrida número 300, incluindo cortar a meta em 2 Maratonas.
Muito menos imaginaria o quanto o Atletismo me daria. Entre grandes sensações de superação, uma evolução impensável para alguém como eu mas, principalmente, estava muito longe de imaginar as pessoas fantásticas que iria ter o prazer de conhecer, ficando algumas como amigas/amigos tão especiais, fazendo de mim uma pessoa extraordinariamente rica por essas amizades.

Um número é sempre e apenas um número, não traduz nada do que está por trás, mas números há que são propícios a balanços, tal como este redondo de 3 centenas, o que faz saltar a minha veia estatística.

Mas antes do debitar dessa relação, aproveito para dizer que fui muito feliz na grande maioria das provas, o que torna muito difícil, e diria mesmo injusto, escolher alguma. Mas efectivamente duas há que são muito especiais, as duas Maratonas que concluí, a de Lisboa 2012 e Sevilha 2014. A primeira pela estreia, por ter ensinado a mim próprio que afinal conseguia ser maratonista. A de Sevilha, por ter sido a minha prova mais fantástica. Aquela que devido ao então recente problema bronco-pulmonar, que ainda estava muito latente e à falta de ter treinado, não estava em condições de a fazer. O que se passou desde a partida foi pura magia!
Já o disse e repito, foi a minha melhor prova, onde fui mais feliz, a mais emotiva, aquela que geri da forma mais inteligente e onde encontrei o público mais fantástico. Até agora, a corrida da minha vida! Curiosamente, na única vez que corri no estrangeiro.
Se falei no melhor momento, também sou forçado a recordar o pior. Muito mau foi quando estive praticamente 6 meses (faltou uma semana) afastado por ter partido um pé. Mas o pior momento nem foi esse, deu-se ao quilómetro 15,5 da Maratona de Lisboa 2013 quando fui forçado a desistir, no que foi uma enorme facada. Só passando por esse momento e pelo que representou, poderá ser entendido.

Após isto, vamos então lá falar de números!

Estas 300 corridas correspondem a 310 inscrições pois tive que faltar a 10, sempre por lesões (só quando parti o pé faltei a 6 que estava já inscrito).
Das 300 concluí 295, somando um total de 3.579,717 kms, tendo gasto 351 horas 28 minutos e 23 segundos 

A nível de anos, as 300 foram assim distribuídas:
Ano
Corridas
2006
20
2007
30
2008
36
2009
18
2010
47
2011
50
2012
43
2013
38
2014*
18
* Até ao momento

Em distâncias, temos:
Distância
Partidas
Chegadas
Maratona
3
2
Meia-Maratona
33
33
20 kms
10
9
+15 -20
8
8
15 kms
34
34
+10 -15
13
13
10 kms
139
137
+5 - 10
58
57
-5
2
2

No tipo de piso:
Piso
Corridas
Alcatrão
257
Alcatrão e terra
36
Terra
4
Pista
2
Cross
1

Cronometragem:
Com Chip
236
Sem Chip
64

Equipa:
Individual
190
4 ao Km
107
Leões de Porto Salvo
3

Tipo de prova:
Individual
295
Estafeta
5

Outras curiosidades:
- Estive presente em 103 corridas diferentes
- A corrida com a média mais rápida foi o Grande Prémio de Natal 2010 (8.700 metros...) em 4.46 e a com a média mais lenta a Corrida do Monge 2013 com 10.42
- A corrida mais curta em tempo foi Valejas 2011 em 20.15 e a mais longa a Maratona de Sevilha com 5.07.59
- Menor distância entre provas foi de 12 horas e 50 minutos entre a Marginal à Noite e o Grande Prémio do Estádio Nacional 2010 e a maior de 175 dias entre o Grande Prémio de Natal 2008 e a Corrida do Oriente 2009 (consequência do tal pé partido...)
- O dorsal mais baixo deu-se no Grande Prémio de Mem Martins 2013 onde tive a honra de ser o número 1, enquanto o mais alto foi logo na primeira prova, a Mini da Ponte 2006 onde ostentei o 31805
- Os dorsais que repeti mais vezes foram o 409 e o 1057 por, respectivamente, 8 e 7 vezes, embora por serem números fixos dos troféus concelhios. Não contando com esses mas com aqueles que se repetiram por mero acaso, temos o 506 e o 515 por 4 vezes
- Recebi um total de 120 medalhas, todas por participação
- O único prémio por lugar coincidiu com a única presença no pódio. Deu-se na Estafeta Cascais-Lisboa 2013 onde a nossa equipa alcançou o 2º lugar no escalão.
- Ao longo destas 300 corridas utilizei 10 pares de sapatos de corrida diferentes.

Para ver a relação completa das 300 corridas, clicar aqui

Para ver um álbum com uma fotografia de cada corrida, e desde que tenha registo no Facebook, clicar aqui

E pronto, grosso modo, e em termos numéricos, está tudo mais ou menos dito. Não tenho palavras para expressar o que este desporto me fez e deu. 
E, novamente, uma palavra muito especial para aquelas pessoas fantásticas de quem tive a felicidade de me tornar grande amigo. Quem são, sabem bem que me refiro a elas/eles :) 

Um grande abraço a todos que partilham esta paixão!

43 comentários:

  1. Que estatística fantástica!
    Sinto-me tão pequenino ao pé de um atleta desta envergadura!
    Fica aqui a promessa de estar na meta da tua prova 500 (agora vê lá onde vais fazer isso senão estou desgraçado hi hi hi hi hi hi )!
    Forte abraço campeão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que me sinto pequenino ao pé do que já conseguiste!

      Quem sabe se a 500 não será os Trilhos de Muge organizado pelo Jorge Branco?!? :)
      Ou a tua idealizada Maratona das 7 Colinas em Lisboa?

      Um abraço

      Excluir
  2. Sem palavras....300 é "apenas" um numero, 3 algarismos seguidos ali chapados...analisando essa estatística minuciosa é que se consegue ter uma ideia mais concreta do enorme feito, e isto em apenas 8 anos. Muitos parabéns por isso, mas muitos mais por seres a pessoa que és. Não te conheço pessoalmente (ainda), mas basta-me ler e acompanhar os teus escritos, ver o carinho com que tratas as pessoas à tua volta, recebendo o mesmo de volta, para ter a certeza que és um pessoa fantástica.
    Não posso prometer que estarei na meta da tua prova nr.500, mas que estarei deste lado a acompanhar (e até lá a fazer a contagem decrescente :D), ai isso podes ter a certeza.
    Grande Abraço Enorme João

    P.S. Porra que o gajo até sabe quantos pares de sapatos de corrida (viste...não usei o termo sapatilhas, para não ter que aturar alguns desses teus leitores que a gente conhece :D)..., eu que gosto de estatística, ao teu lado sou um menino de coro (ou nem isso). :):):)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas tuas palavras Carlos!
      Espero o fim-de-semana do Porto para, finalmente, te conhecer ao vivo.

      Um abraço :)

      Excluir
  3. Soltem os foguetes, venham os cantores pimba abrilhantar a festa. E porque nao encher-se o Marques do Pombal so porque o Joao Lima chegou a 300 corridas?
    Eu nao sou dos carneiros que vem aqui dar parabens. Para mim as coisas so tem valor se forem de qualidade e não quantidade.
    E que qualidade vejo aqui? 300 corridas de merda com tempos que nao sei se pode chamar de corrida ou caminhada. 300 corridas que nao passam dum autentico vomitar de alcatrao.
    Se contei bem, apenas 4 corridas em montes, ja que essas nem posso considerar de montanha. E ai sim, na montanha e que se separam os homens dos meninos, ai e que ha respeito de atleta para atleta, ai e que so vai quem tem coragem.
    Agora isto? Os parolos que dem os parabens

    ResponderExcluir
  4. Provavelmente os meus habituais leitores poderão estranhar este comentário mas vem no seguimento do que recebo há mais de 3 meses com mails anónimos e de remetente mascarado com o falso mail estradanao@montanhasim.trail

    Esses mails são com frases sempre a criticar a corrida de estrada e vangloriando a montanha.

    Agora este anónimo decidiu colocar o comentário que pode ser apreciado em cima e onde entra na contradição de falar em respeito e coragem.

    Não deixa de ser curioso o empregar a palavra coragem quando se esconde na cobardia do anonimato mas, para mim, a realidade é outra e é triste. É alguém que esconde a sua identidade porque tem vergonha do que é na realidade.
    Faz-se passar por um grande atleta e montanhista mas as suas palavras provam o contrário. É um frustrado que não suporta ver outros felizes.

    Apenas coloquei aqui este aviso para alertar se mais alguém receber mails deste anónimo. Pela minha parte, pode continuar a enviar os mails que me envia que o destino será sempre o mesmo dos últimos. Directamente para o lixo sem serem abertos. Afinal, tanto trabalho para nada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João, ignorar este covarde, palerma e frustrado é o melhor que podes fazer, embora acredite que não seja fácil (estou aqui a "ferver").
      "respeito de atleta para atleta..." ...que grande lata, fod...
      Enfim...não gosta, não come....e outra coisa..."dor de coto" é o que é....dava ele muito, para correr pelo puro prazer, pelo convívio, quiçá ter um amigo (dos verdadeiros) e outras coisas "banais" que duvido que consiga com esta atitude de merda.
      Força João

      Excluir
    2. João como, evidentemente, sabes temos muitos pontos de vista em comum e que vão até para além da simples prática da corrida mas neste caso discordo da tua posição: no Último Quilómetro comentários como o deste cobarde vão directos para o lixo!
      Gosto de trocar opiniões com gente frontal, honesta e inteligente agora estes “meninos” que se escondem debaixo das saias da mamã passam-me completamente ao lado!
      Tenho 34 anos de ligação com a corrida, já vi muita coisa, não ando a perder tempo com gente que nem considero gente, que está mais ao nível dos dejectos!
      E desconfio que este “menino” nem corre, nem nunca correu nada de jeito se é que é um corredor!
      Forte abraço e esquece este idiota que ele o que quer é é protagonismo e isso não vai ter!

      Excluir
    3. Tens toda a razão Jorge, e aliás é isso que faço com os seus mails semanais, mas apenas publiquei este comentário para alertar se mais alguém o andar a receber

      Um abraço

      Excluir
    4. Desculpa mas tenho mesmo de dizer mais isto: "Gato escondido com o rabo de fora"! hi hi hi hi hi hi hi

      Excluir
    5. Fico como uma "fera"ao ler este comentário, sei que o João o publicou porque quis mas meu amigo não vamos dar importância a quem não merece .E já agora desafio esse cobarde a dar a cara porque os verdadeiros homens não têm medo .

      Excluir
  5. Ler este post foi para mim uma enorme surpresa. Embora não o conheça pessoalmente, habituei-me a vê-lo nas corridas onde participo e a passar por aqui religiosamente para ler os belíssimos relatos que faz das participações, das alegrias e do sofrimento com que qualquer atleta do pelotão se identifica.

    Tinha, por isso, o João como alguém que quase nasceu a correr e que já andava nisto das corridas há 50 anos, passe o exagero :)
    Ainda me custa a acreditar que a primeira prova foi há pouco mais de 8 anos ! O João para mim é como um veteranissimo das corridas.
    Muitos parabéns e venham lá mais 300 e sem esses problemas que o têm arreliado ultimamente.
    Um abraço
    Ricardo_A

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ricardo!
      Eu comecei muito tarde. Faltava uma semana para fazer 46 anos quando entrei na minha primeira corrida.
      O tempo que andei a perder... É verdade! Mas olha, mais vale tarde do que nunca! :)

      Um abraço

      Excluir
  6. PARABÉNS JOÃO :)

    É um prazer enorme ter-te acompanhado e ter estado contigo em tantas e tantas provas :)

    Sabes que este mundo do atletismo é algo mágico que nos faz adorar a vida, ter amigos de verdade, brincar, sorrir, lutar e ser muito feliz por atingir objectivos não só nossos como de quem nos rodeia!
    Eu serei sempre uma "parola" que te admira muito e adora pelos teus feitos, pelo lutador que és.
    Beijinhos e...
    Vozes de burros invejosos, não chegam ao Céu :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dizes bem, Sandra, muitas destas corridas foram feitas a teu lado!
      E naquele dia mágico de Sevilha, que grande sensação tu foste, tornando ainda mais mágico esse dia!!! :)

      Beijinhos amiga

      Excluir
  7. João Lima, muitos parabéns pelas tuas 300 corridas, algumas delas arrancadas a ferros! És um orgulho e uma inspiração para mim que adoro correr na montanha e na estrada! Que adoro correr, apenas isso, seja onde for!
    Espero pelas próximas 300 e que eu esteja por cá para te parabenizar!
    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Anabela! Vocês também são uma rica inspiração :)

      Beijinhos e força! :)

      Excluir
  8. Fantástico! 300 provas é um número astronómico, ainda mais quando estamos a falar de alguém que participa com um único objectivo: prazer em correr! Um grande abraço e muitos parabéns!

    Ah, quanto ao comentário do outro rapaz, juro que me fez rir! Aquilo é coisas da adolescência, há-de passar..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Filipe!

      Um abraço e boa recuperação do Luxemburgo :)

      Excluir
  9. Muitos parabéns caro João pelas "300", números que falam por si.
    Muito bom.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Padrinho e grande amigo João :)

    Sabes que te adoro. És um verdadeiro amigo, um verdadeiro atleta. Tomara outros serem como tu, terem o teu espírito de entre-ajuda, camaradagem, coragem e garra.

    A corrida também me deu muito, a corrida dá-nos muito! Momentos marcantes, aventuras, alegrias e felizmente boas amizades. Tenho a enorme felicidade de te ter conhecido. Amigos como tu são raros.

    Parabéns pelas 300 provas! E por tudo o que conseguiste, ser feliz nessas provas e mostrar sempre o teu espírito solidário e guerreiro. Venham mais 300! :)

    Beijinhos grande amigo

    p.s. Há pessoas que se acham muito corajosas...mas depois escondem-se por trás do anonimato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isa... nem sei o que te responder pelas palavras que aqui deixaste!

      Um grande beijinho!

      Excluir
  11. Suponho que quase todos os/as que correm ficam fascinados e espantados com este trabalho de estatística, em que não consigo encontrar falhas. E intimamente com pena de não terem, desde início, feito o mesmo. Pessoalmente tive a sorte de ter registado todas as minhas provas e os respectivos tempos, mas só no caso de serem competitivas. Mas apenas isso. Sempre permite ver rapidamente quantas meias fiz e quais os tempos. Mas gostaria de ter registados todos os outros dados que tu tens... A certa altura todavia passei a ter o objectivo de ultrapassar a correr (em competição ou treino) a distância do Equador (40076,59 km). Não consegui lá chegar. Estava a cerca de 1400 km. Noutros tempos era pouco, agora é um sonho quase impossível. Que tu já deves ter ultrapassado há muito.
    Parabéns, João, pelas proezas e por este, magnífico e julgo que inédito, trabalho! Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito sensibilizado, amigo Egas!

      Um grande abraço

      Excluir
  12. Fantastico João, que venham pelo menos mais 300 corridas.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado João. E uma delas que seja aquela bem especial e que não o será apenas para mim... :)

      Um abraço

      Excluir
  13. Ora portanto faltava aqui o comentário da Parola afilhada Marta :D
    Tens um percurso fantástico, muitas alegrias e tristezas, mas só quem está neste meio sabe bem dar o valor a essas tuas 300 corridas.
    Só tens de estar orgulhoso por esse número bem redondinho e venham mais 300 que iremos estar cá todos, sejam eles parolos ou montes de esterco para te aplaudir. Sim porque quem não aplaude é porque tem inveja!!!

    Estás de muitos Parabéns e eu como afilhada de Corridas estou muito muito orgulhsa pelo fantástico padrinho que arranjei... também ele um parolinho ahahahah :D

    Viva a TI JOÃO!!!!!!

    E põe-te bom depressa porque eu depois disto tudo vou treinar á séria e depois não me apanhas.. eheheehehehehe

    BORA BORA!!!! :)

    VIVA A TI!!!!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai não te vou apanhar, não!
      Passo a ver-te nas corridas aquando da partida e quando nos cruzarmos :)

      Beijinhos e força! :)

      Excluir
  14. E cada uma com a sua história, parabéns.

    Manuel Nunes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo! Cada uma com a sua história muito particular! :)

      Um abraço

      Excluir
  15. Muito bom !É Sem duvida um numero muito interessante e que estou em querer não é fácil de igualar.Curioso que eu comecei um ano antes mas a nível de provas estou muito longe , aliás as curtas de 10 e 15km nem as conto mas meias já são 46 e duas maratonas.Continua João com todo esse entusiasmo de atleta de pelotão mas ao mesmo tempo na "elite"da blogosfera onde tenho o prazer de partilhar esta maravilha que é a corrida .Grande abarço

    ResponderExcluir
  16. Muitos parabéns, venham mais 300(0)! :)
    Acho fascinante estas estatísticas, eu nunca consigo ser assim tão organizada. :)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Rute

      O gosto pelas estatísticas devem ser deformação profissional :)

      Beijinhos :)

      Excluir
  17. Parabéns João pelas 300 provas!
    Tive o prazer de correr a teu lado em algumas delas e tenho o prazer de te ter como amigo.

    Grande abraço aqui do parolo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O prazer é todo meu, amigo Vítor :)

      Um abraço!

      Excluir
  18. Grande abraço, que venham pelo menos mais 300!
    Quanto ao resto... a inveja é feia!
    Parabéns,!

    ResponderExcluir
  19. Muitos Parabéns e que venham, pelo menos, mais 300!
    ;)
    Abraço,
    PJC

    ResponderExcluir
  20. Muitos, muitos parabéns, João! Que fantástico currículo com a simpatia sempre presente, mesmo nos momentos mais difíceis. Isto tudo prova que consegue ser um dos mais simpáticos corredores do pelotão sempre pronto a ajudar quem está a começar ou quem parece estar menos bem. Desejo-lhe tudo de bom e venham mais fantásticas participações nas próximas corridas! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado por tão simpáticas palavras, Fiona :)

      Beijinhos

      Excluir