segunda-feira, 27 de maio de 2013

Lúcia e Carlos, dois 4 ao Km premiados em Coruche!


Ontem, enquanto uns elementos da equipa 4 ao Km iam à Corrida do Guincho, outros deslocaram-se à Corrida das Pontes em Coruche.

Corrida das Pontes que premeia os 10 primeiros em cada escalão e que já tinham premiado a Sandra em 2011 e 2012 e o Carlos em 2012 a correrem pelos 4 ao Km (a Sandra também foi premiada entre 2007 e 2010 mas como individual).


Pois, como a tradição ainda é o que é, mais dois elementos desta equipa de amigos foram premiados nesta simpática prova que cumpriu a sua 9º edição.

O Carlos, repetiu o 7º lugar veterano M55 do ano passado e a Lúcia ganhou o primeiro prémio da sua carreira com o 7º lugar sénior.

Aos dois, um grande abraço de parabéns, dado com muito orgulho!






domingo, 26 de maio de 2013

Correr no Guincho entre a serra e o mar


Os 4 ao Km presentes: Eberhard, João, Rute e Isa na corrida, Isabel na caminhada

Estreei-me hoje na Corrida do Guincho, Entre a Serra e o Mar, prova de características de montanha, cuja única experiência mais semelhante foram os Trilhos de Monsanto em 2010 e os Trilhos dos Dinossauros em 2012, mas longe de serem como esta prova.

Passa-se por sítios muito bonitos mas a possibilidade de apreciar condignamente esses locais é reduzida pois não se podem tirar os olhos do chão para evitar colocar o pé mal ou em cima dalguma pedra ou buraco. 

E cá vamos nos primeiros metros após a partida
Gosto muito deste tipo de desafios e toda a sua ambiência mas reconheço que não fui feito para eles. A minha passada sui generis é muito propícia a facilmente torcer um pé em pisos como são os de montanha, além de ser um atleta que se já desço muito mal em estrada, neste tipo de piso e sem técnica de descida é uma desgraça e os joelhos desatam a refilar comigo.
As subidas são o grande aliciante mas uma há nesta corrida que não é possível fazer a correr. Aquilo é uma parede autêntica mas chegando lá acima é uma grande satisfação por ter sido vencida.

De resto, muito ar puro, outro ambiente competitivo e de vez em quando virei a uma para matar saudades. A próxima estou a apontar a Corrida do Monge no final de Outubro. Terei é que andar sempre como hoje, devagar devagarinho para não vir torcido, o que, tal como já disse, é pena pois gosto disto.

Bonita foto que a Isa tirou em plena prova. Sempre me viram correr com chapéu? Pois... o vento hoje era muito e tive que prescindir para ele não voar!
Hoje a Rute e o Eberhard logo descolaram após a partida e eu e a Isa ficámos cá atrás, no início mesmo em últimos. Seguiu-se uma passagem por umas ribeiras que foram desembocar a um curioso túnel iluminado com archotes. Ora com o meu problema de visão nocturna, fiquei sem ver quase nada, a única coisa que via eram as novas meias de compressão da Isa que são laranja fluorescente e me deram muito jeito pois pus-me a segui-las porque se a Isa não caia indo por ali, eu também não iria cair. 

Depois deu-se uma parte rápida, para soltarmos a passada e ao entrarmos na estrada do Abano, iniciámos as subidas a sério. Foi muito agradável, apesar da dureza e as maiores dificuldades só se deram já perto do final numa parte muito estreita a descer onde cheguei a chocar com a Isa pois não consegui travar convenientemente. Ok, não chegou a ser choque mas quase! Como quase tinha sido um susto que a Isa pregou ao tropeçar numa pedra e começou a levantar voo mas conseguiu equilibrar-se e ficar de pé em vez de cair para cima dumas pedras.

Ainda havia forças para sprintar para a meta
No final, espaço para um sprintzinho para a meta onde recebemos um saco que, entre outras coisas, tinha um belo pão com chouriço.

E terminou assim esta prova que, e eles sabem porquê, dedico esta corrida aos meus amigos Egas e Jorge.

A vencedora feminina, Rosa Madureira
Lá à frente, muito à frente, Abílio Pereira dos Águias de Alvelos triunfou em 45.48, seguido por João Amorim do Penafiel a 13 segundos e Vítor Barbosa do Castelo de Paiva a 56.

No sector feminino, Rosa Madureira do Penafiel foi a vencedora em 52.14, seguida por Patrícia Serafim do Praças da Armada a 3.19 e Sara Brito do Barreira a 6.25

Colectivamente, o pódio foi para o Penafiel, Castelo de Paiva e Águias Unidas. Entre 37 equipas os 4 ao Km foram 37º. Por outras palavras mais divertidas, ficámos à frente de todas as equipas que aqui não se deslocaram.

Finalizaram 398 atletas, a 2ª melhor participação a apenas 55 do anterior máximo do ano passado mas realce-se a série de diferentes provas que se disputaram hoje nas redondezas. 
Dos 398, 63 foram senhoras o que proporciona a boa relação de 15,8%





sexta-feira, 24 de maio de 2013

Revista Spiridon Maio / Junho


Já me chegou à caixa de correio mais um número da sempre bem aguardada Revista Spiridon, este referente aos meses de Maio e Junho.

É o número 208 duma colecção ímpar, quase sempre com capas muito bonitas e motivadoras mas este exemplar terá a capa mais triste destes 34 anos de edição. Refere-se à tragédia de Boston.

Muitos artigos, sempre cheios de interesse, compõem este número. Além das rubricas habituais, destque para:

- Inscrição: 3 mil
- ... e se perdesse as pernas?
- Lembrar a Maratona de Boston
- Mini dicionário do corredor
- Prémio... só para quem estiver presente?
- Linha ideal de corrida - A arte de saber ganhar metros...
- Em que pensa o corredor?
- Cidades com excesso de provas?
- Budhia, o corredor escravo
- 60% das lesões são devidas a erros no treino!...
- Quando o treino prejudica o corredor
- 386 toneladas em cada pé!...
- Erros mais frequentes em competição
- 200 anos 100 km

Se já é assinante, boas leituras, se não, poderá fazê-lo pelo preço de 21 € por ano, solicitando-o para o mail: revista.spiridon@gmail.com 

domingo, 19 de maio de 2013

Grande Prémio dos Leões de Porto Salvo (Troféu de Oeiras)


Espectacular! É a palavra que me vem à cabeça para definir a prova que hoje fiz. Estava receoso por não saber se iria acusar o esforço de ontem em Vendas Novas (ler o artigo anterior) e sabendo que este percurso não é "macio", apesar de já não ser o anterior que era bem duro.


Parti e senti-me de imediato bem. Tentei imprimir logo um bom ritmo, o que não acusei, apesar de ser no início. Ao fim dum quilómetro decidi arriscar e fiz uma prova de trás para a frente, ultrapassando diversos companheiros e sempre a gerir bem o esforço. No final, marquei 31.26 para os anunciados 6.200 metros (o meu GPS ficou-se por menos 200 metros), e se na véspera, com um percurso mais fácil, tinha registado a média de 5.37,5 por km, hoje baixei para 5.18, o que surpreendentemente foi mais rápido que o registado em Constância há mês e meio atrás.

Há dias assim em que nos excedemos e hoje foi um deles. O correr à porta de casa também deve trazer obrigações acrescidas! 

Curiosamente, fui rápido demais para o que devia. Passo a explicar. Na subida final ultrapassei 3 atletas quase em cima da meta. Recebi a senha 521 para o sorteio duma bicicleta. Se não os tivesse ultrapassado teria a 524 (eram dadas sequencialmente). Já estão a adivinhar qual o número que foi sorteado? Pois... o 524! Por acaso o atleta em questão já não estava presente e só ao 4º sorteio foi atribuída a dita bicicleta. 


Esta prova foi a 11ª de 14 provas do 31º Troféu das Localidades de Oeiras e registou participação record, 551 atletas classificados, contra o anterior máximo de 523 em 2011.

A organização esteve a cargo dos Leões de Porto Salvo que se classificaram colectivamente em 2º com 382 pontos, atrás do NucleOeiras (11ª vitória em 11 provas) com 509 pontos. Completou o pódio o Linda-a-Pastora com 284 pontos.

Relação dos vencedores individuais por escalão com respectiva equipa e número de atletas que finalizaram nesse escalão: 

Benjamins B F
Daniela Borges
NucleOeiras
14
Benjamins B M
Daniyil Gorenco
Joaninhas Leião
18
Infantis F
Joycelene Barros
Fixes
21
Infantis M
Pedro César
NucleOeiras
21
Iniciados F
Cassandra Có
NucleOeiras
15
Iniciados M
Filipe Magalhães
Leões Porto Salvo
17
Juvenis F
Carolina Branco
Abrunheira
  8
Juvenis M
Bruno Furtado
NucleOeiras
15
Juniores F
Kcenia Bougrova
Valejas
10
Juniores M
João Bertolo
NucleOeiras
11
Sub 23 F
Andreia Miranda
NucleOeiras
  8
Sub 23 M
Paulino Borges
NucleOeiras
10
Seniores F
Mónica Moreiras
NucleOeiras
18
Seniores M
Nuno Rodrigues
Leões Porto Salvo
41
F35
Carla Santos
Leões Porto Salvo
  9
M35
Hugo Gonçalves
Leões Porto Salvo
33
F40
Susana Almeida
Garmin
11
M40
Francisco Pedro
Fixes
62
F45
Luísa Espírito Santo
Leões Porto Salvo
12
M45
Rui Duarte
Leões Porto Salvo
34
F50
Mª Rosa Carita
CCD Sintrense
12
M50
Alexandre Soares
Leões Porto Salvo
38
F55
Isabel Silva
Ribeira da Lage
  8
M55
Félix Paulos Taveira
Fixes
42
F60
Manuela Folgado
Leões Porto Salvo
11
M60
João Soares
Ribeira da Lage
19
M65
Amilcar Ribeiral
Amigos de Belém
20
M70
Bernardino Pereira
Fixes
13





Próxima Prova do Troféu - Estádio Nacional a 10 de Junho


Corrida Cidade de Vendas Novas

Foto São Francisco da Serra

Após uma pausa de uma ano, regressou a Corrida Cidade de Vendas Novas, 19ª edição, este ano coincidente com o 20º aniversário de elevação a cidade.

Mantendo o esquema de duas voltas pelo interior de Vendas Novas, com algumas alterações ao trajecto usual mas mantendo a estrutura habitual, torna-se uma prova muito agradável de participar, tendo todas as infra-estruturas ideais para os atletas, como vários balneários com duche.

Ambiente festivo e final com a obrigatória bifana numa tenda recheada de restaurantes da região, dando o cunho típico a este evento cuja organização esteve, como habitualmente, em óptimo plano.

Pena que a participação tenha sido inferior aos anos anteriores, sendo mesmo a mais fraca desde 1999, 466 atletas (65 femininas, 13,9%). 

Quanto aos pódios, Hermano Ferreira, Luís Feiteira e Euclides Varela preencheram o masculino enquanto no feminino tivemos Sandra Teixeira, Mafalda Ferreira e Cátia Santos.

Foto São Francisco da Serra
A minha corrida foi a bom ritmo, dei o que tinha, e quando assim é tudo está bem. Marquei 56.15, apenas com uma ligeira quebra no 7º quilómetro mas que recuperei de imediato.

Apenas como curiosidade, em 2010 marquei 53.26, em 2011 foram 54.23 e agora 56.15, o que parece indicar uma perda de um minuto por ano. Sinto que tenho mais resistência mas a velocidade começa a perder-se, o que é normal.

A corrida soube-me bem e depois duma muito agradável tarde com a Sandra, Nuno e Pedro, hora de regressar e descansar pois 17 horas depois tinha a partida para a prova de Porto Salvo. 



quinta-feira, 16 de maio de 2013

Revista Atletismo de Maio


Chegou hoje à minha caixa de correio a edição de Maio da Revista Atletismo. Lamento o mau serviço dos nossos correios pois a revista foi enviada há duas semanas e só chegou hoje. Houve quem a recebesse dois dias depois e quem demorasse uma quinzena como eu. Em pleno século 21, com toda a tecnologia a ajudar, os correios estão cada vez mais atrasados. E porquê? Porque tecnologia não chega, são necessárias pessoas. Pessoas, esse "mal" que aterroriza os gestores que cortam a torto e direito sem analisar o que impactará no serviço que a entidade presta. E depois temos resultados destes.

Mas voltando à revista, com uma bela capa da muita concorrida Estafeta Cascais-Lisboa, a mais antiga competição de Atletismo do nosso país, os artigos são, como sempre, muito bons. Vejamos o índice:


Competições internacionais
Estrada

24 Maratonas da Primavera

Pista

18 Torneio Ibérico 10000m

Competições nacionais

Pista

22 Torneios Mega

Estrada/Marcha Atlética

20 G. P. Rio Maior (IAAF)

Estrada

6 Estafeta Cascais-Lisboa

8 G. P. Constância

12 Corrida dos Sinos

14 Circuito BES

16 Corrida do Benfica

17 Corrida Direito Rugby 

ENTREVISTAS

Atleta de pelotão 

26 Vanessa Reis

ESPAÇO TÉCNICO

Conselhos

30 Boa postura para correr melhor

32 As cãibras

34 Como melhorar para meia maratona

Fisioterapia

35 Calçado minimalista

Nutrição

36 Bebidas energéticas

ESTATÍSTICA

Alta Competição

19 Recordes Ibéricos

Natureza

40  Orientação

42 Trails

44  Montanha

REPORTAGENS

Clube de pelotão

28 CD S. Salvador do Campo

Outros

10 Challenge Algarve

45  Marathon des Sables

SECÇÕES FIXAS

22 Noticiário regional

23 Noticiário

37 Noticiário saúde

47 Lazer – aniversários e puxe pela cabeça

48 Agenda da Corrida

50 Calendário federado

25 Portugueses no estrangeiro

INICIATIVA

Revelações do mês

51 Março: Fábio Gomes (UD Várzea) 


Com tanta e tão boa leitura, só pode ser hora de a ir ler de ponta a ponta