quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

2016 - O meu ano de ouro nas corridas!


Altura do habitual balanço anual. E não sei como se irão balancear as palavras pois como irei descrever este ano?

Há um ano atrás, tinha naturais sonhos, expectativas e ambições, mas nunca jamais em tempo algum poderia imaginar tudo o que iria alcançar e da maneira como alcancei. 
Basta referir que bati todos os records entre mil metros e a Maratona. Todos! Alguns com barba muito comprida, outros que estavam como que enguiçados. 1.000, 3.000, 5.000, 10.000, 15.000, 20.000, 21.097, 30.000 e 42.195, nada resistiu a este ano, como se pode confirmar aqui na relação dos meus records tudo preenchido com o ano 2016 com a devida excepção da volta à pista (400 metros) que não tentei.

Mas foi um outro record que permitiu esta avalanche de melhores marcas. O número de quilómetros no ano, aumentados em quantidade e qualidade.
Efectivamente, devido à minha actual situação, pude aumentar a carga de treino de forma considerável. Elaborei um plano que acabei por o ultrapassar em larga escala.

O meu ano com maior quilometragem era 2015 com 1.556,381 km, pois em 2016 o total cifrou-se em 2.204,676 mais 648,295 km. Um brutal aumento de 41,7%!
O mês onde mais tinha corrido era de Novembro 2015 com 181,037 enquanto em Agosto deste inesquecível 2016 somei 252,244 mais 71,207 km, um aumento de 39,3%

E consegui gerir da melhor maneira esta muito maior carga, sempre com todo o cuidado colocado na recuperação correcta para evitar lesões. 
E por falar nessas indesejadas, tive apenas uma visita em Fevereiro, uma contractura no gémeo direito provocada por um tresloucado antibiótico tomado para um problema dentário.

Essa lesão custou-me cerca de 130 km ao plano, sem a qual os números ainda teriam ido mais além.
Mas mais do que isso, prejudicou a Maratona de Barcelona, onde tive que realizar uma prova de sobrevivência porque a lesão ainda lá estava. Mas não me venceu pois cortei a meta!

Meta conquistada na bonita cidade de Barcelona
Até meio do ano, a evolução era evidente e os resultados iam prometendo. Já nessa altura tinha quem me dissesse que estava na melhor forma de sempre. E para acabar bem o primeiro semestre, o primeiro daqueles 4 resultados inesperados. Não pelo record mas pela diferença. Peniche e a sua emblemática Corrida das Fogueiras. O meu record aos 15 estava em 1.20.20 desde 2007. Ultimamente tinha feito mais umas na casa do minuto 20. Tinha esperança de o bater e, talvez, ainda entrar no minuto 19 alto. Melhor que isso, não imaginava ser possível. 
Mas foi... Qual minuto 19 alto? Registei 1.18.59
E de todos os records este é um dos 4 que olho para ele e ainda me custa a acreditar que tenha sido possível!

A alegria em Peniche
No final de Julho a tal obsessão em baixar dos 50 minutos aos 10 esteve por um fio no Pombal. E entrámos em Agosto no que foi o mês mais importante para tudo que sucedeu entre Novembro e Dezembro.

Segundo o meu plano, este era o mês onde mais tinha que correr, não só em quantidade como qualidade de treino, mirando as provas dos últimos 2 meses. 
É sabido que se um trabalho for bem feito e estruturado, não só resulta na altura como permite uma explosão passados 2 a 3 meses. 

Ora sucede que este mês de Agosto foi o 2º mais quente dos últimos 85 anos, o que não me impediu de ser o mais "quilometrado" de sempre. Para tal, treinos longos houve que começaram às 5 e tal da manhã, para fugir à canícula. 

Felizmente, tudo correu (literalmente) como pretendia e em Setembro e Outubro foi questão de manter o bom trabalho e limar arestas. Pelo meio, o record da Meia-Maratona, datado de 2007, chegou a tremer na Ponte Vasco da Gama. Mas os olhos estavam mais à frente.

E chegaram os últimos 2 loucos meses. Primeiro, a Maratona do Porto. Nas anteriores 6 Maratonas, a minha melhor era de 5.02.13. Apesar de em Maratona, e ao contrário das outras distâncias, para mim a marca final é secundária (o importante é a meta e a maneira como lá chego), esperança havia em baixar das 5 horas. Acreditava ser cerca de 4.55, mas nada me diria que iria dizimar o record num quarto de hora, realizando 4.47.36, outra das marcas que me custa a acreditar que consegui.

Meta conquistada na Maratona do Porto, record dizimado
Início de Dezembro, Meia-Maratona dos Descobrimentos onde era o dia de acabar com um record datado de 9 anos. Sabia que era difícil, muito difícil mesmo pois, para as minhas capacidades, 1.56.35 era muito puxado. Mas sabia também que nunca tinha estado tão preparado para a bater. Acreditei e nem as péssimas condições atmosféricas me fizeram vacilar. 
Sonhava não só baixar a marca como entrar no minuto 55. E, loucura das loucuras, cheguei a pensar que num dia de loucos conseguiria o 54, mas este já era um sonho selvagem.

Dei tudo, mas mesmo tudo e ao cortar a meta nem acreditava (e ainda hoje me custa a crer) que tinha tirado 4 minutos, 1.52.38. Como foi possível?!?

Pumba! Outro record dizimado, este o da Meia
Faltava uma semana para o grande dia, o dia em que ia tentar reduzir a cinzas uma obsessão de 10 anos, baixar dos 50 aos 10 no Grande Prémio de Natal.
E deu-se algo inédito em mim. Nunca dou nada por adquirido e sou muito cauteloso nas previsões. Quem me conhece bem, ficou espantado ao ouvir-me afirmar convictamente que aquele ia ser o dia. 
Eu nunca digo isso mas a Meia uma semana antes deu-me uma injecção de confiança inabalável.

Sabia que era o dia, sabia que nada me iria deter. Nem me preocupei com o tempo a mais perdido no 1º km. Nada me deteria. 
O que eu não sabia, nem imaginava, é que nem ao minuto 49, o tal minuto sonhado durante 10 anos, chegaria pois o relógio parou aos 48.42!
E este foi o 4º dos tempos que ainda me custa a acreditar.

Grande Prémio de Natal ou o fim de 10 anos de espera!
Para terminar o ano em forma de festejo, e pela primeira vez, realizei duas corridas no mesmo dia, as São Silvestres de Lisboa e Amadora.

As provas que aqui destaquei foram as mais impressionantes, mas na grande maioria das restantes também alcancei grandes resultados. No entanto, se fosse falar de todas, até onde iria este artigo?

O que mais poderia pedir, em matéria de corridas, deste ano? Nada, rigorosamente nada pois tanto me deu, muito mais do que alguma vez sonhei!

Tenho consciência que a minha "validade", em matéria de resultados, está a chegar ao fim. Aliás, já estarei a esticar muito pois não é habitual estar na melhor forma quase aos 57, reduzindo a cacos marcas feitas como quarentão. Daqui a 3 anos serei sexagenário. E se há coisas que não se conseguem evitar, é a natural quebra de performance.

Mas quanto mais puder ir empurrando com a barriga, melhor. Há que aproveitar o momento, e continuar o trabalho bem feito.

Para 2017 a grande prioridade é, como sempre, Maratona. 
Tal como sucede desde 2014, serão duas, uma internacional, outra nacional. E já estou inscrito em ambas. 19 de Fevereiro Sevilha e 5 de Novembro Porto.

Quanto ao resto e a tentar fazer algo semelhante a 2016... pego novamente na frase do saudoso Zé Torres "Deixem-me sonhar!" 
E daqui a um ano falamos :) 

Muito obrigado a todos pelo apoio. Muito em especial a algumas incansáveis pessoas que sabem bem que as estou a referir!

36 comentários:

  1. Sonhar é preciso!
    Empurra com a barriga, mas não te estiques. Aconteceu comigo e pumba, espalhei-me ao comprido. Mas tu és cauteloso e bem mais consciente que eu e por isso não ha-de acontecer algo menos agradável.
    Parabéns pelo excelente 2016 e desejo que tenhas um excelente 2017, mesmo que sem bateres nenhum recorde! Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Quem trabalha merece ser recompensado!

    Parabéns!

    Que 2017 seja melhor ou, pelo menos, igual!

    Forte Abraço!

    Orlando Duarte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Orlando!
      2017 melhor? Se nem sei como foi este, então o que seria necessário para ser melhor? :)

      Um abraço

      Excluir
  3. 2016, ano de glória. Trabalho de casa feito, recompensa merecida. 2017, ano... daqui a 365 dias nos dirás o rescaldo.
    Muitos parabéns pelos feitos alcançados. Que 2017 te corra pelo melhor. Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Elisabete e daqui a um ano faremos o rescaldo :)

      Beijinhos e um excelente 2017 pata ti

      Excluir
  4. Sem palavras!
    E o melhor de tudo foi ter tido o privilégio de me ter cruzado contigo durante todo o ano e de ter acompanhado de perto muitas destas conquistas. És um exemplo para quem começa e para quem já anda neste mundo há muito tempo.

    Esquece o BI, foca-te no sorriso e na alegria que irradias a cada passada que dás!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Nuno pelas palavras!

      Um abraço!

      Excluir
  5. Parabéns! Gostei de ler, e revejo-me nalgumas conquistas. Curiosas coincidências, ou semelhanças, também bati recordes com 57 anos, e 2016 (passei a sexagenário) foi também um ano especial para mim. E também vou a Sevilha e Porto. Que 2017 seja tão bom, ou melhor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Luís e muitos parabéns pelo impressionante palmarés!

      A ver se nos vemos em Sevilha ou na Invicta.

      Um abraço

      Excluir
  6. Excelentes conquistas. Parabéns!
    Agora queremos mais :)

    ResponderExcluir
  7. Parabéns João. Mereces muito tudo o que atingiste este ano. Trabalhaste e conseguiste. O teu esforço foi recompensado. Permite me discordar contigo em relação à tua validade ☺ acho que te vais continuar a surpreender a ti mesmo...estaremos cá para falar disso. Que 2017 não traga lesões...o resto vais conseguir com o teu esforço e dedicação. Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Tiago e esperemos que sim!

      Um abraço

      Excluir
  8. Força João e parabéns. Sonha à vontade porque o sonho comanda a vida, o que se viu atrás, é que quem trabalha tem recompensa mais cedo ou mais tarde. Um Abraço e Bom Ano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Mário. Sou por natureza um sonhador :)

      Um abraço e um excelente 2017 para ti e todos os teus e... sem lesões!

      Excluir
  9. Espectáculo!!! Que grande ano. Empurra lá com a barriga, e faz a "magia" acontecer novamente em 2017!!! Eu á estarei para assistir e aplaudir de pé!!! :)
    Muitos parabéns e siga a camioneta!!
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No que depender de mim... :)

      Muito obrigado grande Carlos!

      Um abraço

      Excluir
  10. Muitos parabéns, João! Excelente ano e uma brilhante descrição do mesmo! Que em 2017 te voltes a superar uma vez mais! Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado grande Paulo e um excelente 2017 para ti e todos os teus

      Um abraço

      Excluir
  11. Tu tiveste um ano de ouro nas corridas mas eu tenho algo que é muito mais importante e valioso: um amigo de ouro que és tu!
    E está tudo dito!
    Forte Abraço Torpedo Amarelo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim deixas-me sem jeito... :)

      Um abraço

      Excluir
  12. Muito bom João!

    Mas o importante aqui a ressalvar é que, com a tua humildade, vais mostranndo que com trabalho, esforço e acredito algum sacrificio pelo meio, os objectivos, os sonhos, vão-se concretizando.

    Abraço e um grande 2017.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado e um excelente ano para ti e todos os teus!

      Um abraço

      Excluir
  13. Muitos parabéns João !
    Olha já agora, podes adicionar esta ao teu calendário, descobri agora.
    http://racetime.pt/meiamaratonatondela
    Vasco Tavares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelos parabéns e pela Meia de Tondela.
      Ainda hoje irei adicioná-la :)

      Um abraço

      Excluir
  14. Inspirando-me no Jorge Branco... Um ano de ouro para um Ser Humano que é uma jóia!!
    Mereces tanto isto, João!
    De tantas pessoas que conheço no mundo da corrida, não conheço muitas como tu. Não só no trabalho e dedicação mas, sobretudo, pelos valores e princípios.
    Não é fácil reunir isto tudo na mesma pessoa.
    Muitos parabéns por este ano, faço votos que tenhas muitos mais assim.

    Beijinho meu e abraço do Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lá fico outra vez sem jeito... :)

      Muito obrigado pelas tuas palavras!

      Beijinhos a ti e um abraço ao grande Paulo

      Excluir
  15. Muitos parabéns João!
    Tiveste um ano de facto fantástico! Foi mesmo o teu ano de ouro! =) Agora siga para 2017 que a seguir vem a platina! ;)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Isa, por estas palavras e por todo o apoio durante o ano :)

      Beijinhos e que tenham um ano de platina :)

      Excluir
  16. Muitos parabéns! Foi um grande ano, sem dúvida, com tantas corridas e tantos recordes batidos! :) E agora é mesmo manter o espírito de continuar a sonhar :)

    Bom 2017!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! :)
      É isso, sonhar sempre. Está no meu ADN :)

      Um bom 2017!

      Excluir
  17. Parabéns! E foi espectacular estar do lado que cá do monitor a assistir!
    Bom 2017!
    Oriana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Oriana!

      Um excelente 2017!

      Sempre se confirma a Maratona de Paris?

      Beijinhos

      Excluir
    2. A inscrição está feita, as viagens compradas e o alojamento marcado. Haja pernas! ;)

      Beijinhos

      Excluir
    3. Espectacular!

      Desejo toda a sorte do mundo, Oriana.
      Vou ficar deste lado a torcer.

      Vão ser 42,195 Km dans la plus belle ville du monde :)

      Beijinhos e muita força para essa preparação!

      Excluir