domingo, 10 de janeiro de 2016

Contra o vento, correr, correr!

Este segundo longo para Barcelona, hoje feito, deve ter sido o treino mais duro, por razões externas a mim, que alguma vez efectuei. 

Há aqueles que são duros por estarmos em dificuldades, mas felizmente aquele problema nas pernas que se arrastou por causa do antibiótico marado, teve o seu canto do cisne com o longo de domingo passado. Hoje estaria em condições para um treino bem mais confortável mas deu-se então a influência de causas externas.

E que causas externas foram essas? Uma brutal ventania. Daquelas que, em termos científicos, podemos medir como entre "o diabo à solta" e "o fim do mundo em cuecas". 

Ele era pela frente, pelo lado, por trás, tudo em turbilhão e com constantes rajadas. Se num longo o segredo é um ritmo constante, hoje o ritmo mudava a cada momento, fruto da intensidade do vento. Tinha que efectuar muito esforço quando estava de frente, depois passava para o lado e o corpo seguia com mais força, pela inércia, e por aí fora.

Em mais de dez anos e meio a correr, e tendo já apanhado várias vezes muito vento, elejo este como aquele onde mais vento apanhei. Não só pela intensidade mas pelas constantes mudanças. E coincidiu num longo (vendo pela positiva, mais endurance proporcionou!).

Como tinha feito 24 no domingo, a intenção hora era de 25 ou 26 mas por volta dos 6 ou 7 quilómetros, já com um esforço tremendo pelo desgaste do vento, vi esse objectivo muito longe. 
No entanto, como sou uma destas duas hipóteses:
a) Persistente e empenhado
b) Teimoso que nem um burro
(escolher a que melhor se adapta), continuei até aos 25 km. 
Acabei que nem podia!

Comecei no Inatel de Oeiras, segui até S.João do Estoril, dei a volta até Caxias e regressei ao Inatel.
Ao passar na Parede, vi o corpo da baleia juvenil de dez metros que deu à costa entre as praias da Parede e Avencas.

Bastou ter passado este problema nas pernas, e comecei a meter carga. O resultado é que ao fim de 10 dias em Janeiro levo já 75.826 metros. 
Agora não posso facilitar até Barcelona e próximo domingo há novo longo, este com a preciosa ajuda de companhia.

Uma boa semana a todos!
  

19 comentários:

  1. São esses treinos que fazem um maratonista, ou um ultra maratonista... (hi hi hi hi). Já apanhei temporais valentes mas agora que voltei a andar também de bicicleta quando estou apeado (!) por pior que seja o vento é sempre melhor que em cima da "Bicla". PARABÉNS! Aquele abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Jorge

      Um abraço e boa continuação de polivalente :)

      Excluir
  2. Nada pior que vento, prefiro a chuva!
    Muita força para esses longos. Um dia destes talvez apareça 😉
    Beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não corre, talvez pense que a chuva é pior mas quem anda ali, sabe bem que o vento é o pior.

      Fico à espera! :)

      Beijinhos

      Excluir
  3. Já agora quanto as hipóteses A ou B eu pessoalmente sou teimoso que nem um burro e não gosto nada de alterar o treino por questões meteorológicas mas a verdade é que não fizeste o treino planeado pois o esforço desenvolvido devido ao vento é equivalente a teres feito muito mais km! Sem exagero nenhum hoje corres-te o equivalente a um treino de 30 km ou talvez mesmo um pouco mais! HERÓI!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estive para escrever isso mas depois passou-me. Efectivamente estes 25 valeram por bem mais quilómetros.
      Quanto ao herói... depois eu é que sou exagerado! :)

      Um abraço

      Excluir
  4. Se em Barcelona não houver vento, até voas... vais ver! :)

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ontem é que ia voando pelos ares, levado pelo vento :)

      Um abraço

      Excluir
    2. Pior que vento, apenas chuva...batida a vento!
      Odeio vento, a sério, odeio mesmo! Irrita-me de uma maneira, a correr um pouco menos que de bicicleta ( supra sumo da irritação, pedala pedala e estás no mesmo sítio arrghh).

      Por isso louvo-te a persistência e resiliência.

      Boas treinos, sem vento

      Excluir
    3. Olha que eu a correr, e corro lento, fui um bocado ao lado duma rapariga que ia a fazer um esforço monumental para conseguir pedalar!

      Excluir
  5. A questão do vento coloca-se sobretudo em provas de percurso rectilíneo, como a Maratona de Lisboa actual. Se tivermos sorte de vento a favor, fazemos um tempo "queniano", se o vento estiver contra, mais vale apanhar o comboio para o Cais do Sodré :)
    Bons treinos até Barcelona!
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois... só que neste domingo variava a cada momento.

      Obrigado e um abraço

      Excluir
  6. Eu acho que és o a) e o b), em iguais proporções ... :):):)
    Grande treino ... são estes que nos tornam mais fortes e nos motivam ainda mais. Parabéns.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São sim mas ainda estou desgastado, eh eh

      Um abraço e obrigado

      Excluir
  7. Muitos parabéns, isto sim, um treino de resistência! E fica também o "reforço muscular" feito... ihih ;)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o chamado dois em um, corrida e reforço muscular, eh eh

      Beijinhos e obrigado

      Excluir
  8. A opção certa é a a) =)
    Foi um vento de doidos! Por isso só o facto de teres feito tantos km's com aquele tempo já é excelente!
    Estás no bom caminho rumo a Barcelona amigo :)

    Beijinhos e boas corridas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi um vento de doidos mas não estava numa montanha. Nem imagino o que terão passado!

      Beijinhos e obrigado :)

      Excluir