segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Os fantásticos números record da Maratona do Porto


E os records em maratonas disputadas no nosso território não deixam de aumentar!
Esta 12ª edição do Porto não foi excepção e bateu 3 records, que vinham da edição do ano passado. A saber:
- Maior número de classificados (de 4.040 para 4.406)
- Maior número de portugueses classificados (de 2.986 para 3.135)
- Maior número de atletas masculinos (de 3.611 para 3.848)

Estes números vêm na sequência do medo que os portugueses perderam à distância e ao grande sucesso que este evento tem vindo a granjear. Note-se a sua evolução, onde apenas na 2ª edição desceu a participação e de forma mínima:


Edição
Data
Classificados
1
2004-10-17
317
2
2005-10-02
314
3
2006-10-15
373
4
2007-10-21
412
5
2008-10-26
582
6
2009-11-08
857
7
2010-11-07
1.180
8
2011-11-06
1.515
9
2012-10-28
1.671
10
2013-11-03
2.763
11
2014-11-02
4.040
12
2015-11-08
4.406

Se nos anos 80, visionários como o professor Mário Machado, sonhavam um dia realizar-se uma Maratona em Portugal com mil atletas, atente-se na incrível evolução que a participação tem vindo a registar nestes últimos 8 anos, vendo como o record evoluiu:  


Data
Maratona
Classificados
1910-05-02
Jogos Olímpicos Nacionais (Lisboa)
10
1911-06-18
Jogos Olímpicos Nacionais (Lisboa)
22
1978-04-09
Campeonato Nacional (Faro)
23
1979-04-22
Campeonato Nacional (Portalegre)
27
1980-04-20
Inatel (Foz do Arelho)
37
1980-10-12
A.A.L. (Torres Vedras)
45
1981-04-05
Campeonato Nacional (Faro)
49
1982-04-04
Campeonato Nacional (Almeirim)
56
1982-12-20
Spiridon (Autódromo Estoril)
127
1983-12-18
Spiridon (Autódromo Estoril)
176
1984-11-03
A.A.L. (Lisboa)
324
1988-11-06
Xistarca (Lisboa)
442
1990-10-21
Xistarca (Lisboa)
562
1991-10-20
Xistarca (Lisboa)
775
2007-12-02
Xistarca (Lisboa)
825
2008-12-07
Xistarca (Lisboa)
1.005
2009-12-06
Xistarca (Lisboa)
1.153
2010-11-07
Porto
1.180
2011-11-06
Porto
1.515
2012-10-28
Porto
1.671
2012-12-09
Xistarca (Lisboa)
1.681
2013-10-06
Rock'n'Roll (Cascais-Lisboa)
1.836
2013-11-03
Porto
2.763
2014-10-05
Rock'n'Roll (Cascais-Lisboa)
2.865
2014-11-02
Porto
4.040
2015-11-08
Porto
4.406

Com os números actuais, não deixa de ser muito curioso como se estabeleceu o record de 22 atletas em 1911, apenas sendo batido por mais 1 atleta, 67 anos depois!

Estes 4.406 atletas, dividiram-se da seguinte forma em termos de escalões:

F20
134
F35
115
F40
309
M20
710
M35
754
M40
945
M45
633
M50
436
M55
222
M60
148

Registaram-se assim, 3.848 atletas masculinos e 558 femininas (12,7%)

Em termos de países, estiveram representados 43 com 3.135 portugueses e 1.271 estrangeiros:

Portugal
3.135
Espanha
440
França
438
Bélgica
57
Itália
48
Holanda
38
Grã-Bretanha
30
Alemanha
28
Polónia
28
Áustria
23
Brasil
21
Suiça
10
Dinamarca
10
Rep.Checa
9
Noruega
9
E.U.América
9
Finlândia
7
Quénia
7
Suécia
7
Japão
6
Rússia
6
Letónia
5
Estónia
4
Austrália
3
Canadá
3
China
2
Etiópia
2
Hungria
2
Luxemburgo
2
México
2
Eslováquia
2
Uruguai
2
Angola
1
Colômbia
1
Djibouti
1
Lituânia
1
Moçambique
1
Panamá
1
Roménia
1
África do Sul
1
Eslovénia
1
Ucrânia
1
Venezuela
1

Espaço agora para o quadro dos actuais records de maratonas em solo nacional:

Classificados
4.406
Porto 2015
Masculinos
3.848
Porto 2015
Femininos
710
Lisboa 2015
Portugueses
3.135
Porto 2015
Estrangeiros
2.396
Lisboa 2015
Países
56
Lisboa 2014
Marca Masculina
2.08.21
Lisboa 2014
Marca Feminina
2.25.09
Lisboa 2015

O que trará 2016? Para já, a Maratona de Lisboa e Porto ficam espaçadas de 5 semanas e não 3 como este ano (2 de Outubro e 6 de Novembro, respectivamente), o que mesmo assim considero pouco.

15 comentários:

  1. Mais um grande trabalho estatistico do João , sempre ao serviço dos corredores.De facto são números fantásticos onde nós estamos incluídos... .abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras, amigo Joaquim!

      Um abraço

      Excluir
  2. Excelente trabalho como é habitual!
    Esta é sem dúvida, a mais importante página da corrida popular nacional. Imprescindível como repositório do que se passa neste "mundo".
    Obrigado e boa continuação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto-me lisonjeado com as palavras. Obrigado!

      Um abraço

      Excluir
  3. Boa tarde, João,

    Infelizmente houve umas centenas (?) de irresponsáveis trapaceiros que fizeram batota e estão a gerar uma grande onda de contestação às classificações desta maratona.

    Tal como tu, também fiz e publiquei um trabalho de comparação entre 2014 e 2015 sobre a quantidade vs qualidade, mas já vi que tenho que refazer o mapa - isto caso a organização faça uma limpeza, como se impõe, às classificações...

    Como exemplo: nos dez primeiros M60, 5 não tem todos os registos de passagem, com a agravante de haver quem tenha 2h aos 21 km e pouco mais de 3h na maratona...

    Não sei para onde caminha este mundo...

    Todavia, o teu trabalho está, como sempre, um espectáculo!

    Parabéns por isso e deixo um Grande Abraço!

    Orlando Duarte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh Orlando... fico doente com estas situações! Já nas últimas edições da Meia da Ponte, houve situações destas e ao ter publicado esses números, até houve quem deixasse de falar comigo, por culpas no cartório...
      Já o ano passado, na Maratona do Porto, vi um desistir à minha frente por volta dos 16 km e o que fez ele? Dirigiu-se à meta, cortando-a em pouco mais de 3 horas!!!
      O meu melhor tempo em Maratona é de 5.02,13. Pode ser um tempo alto, mas dá-me um orgulho tremendo. É o meu tempo feito com o meu esforço e uma recordação para a vida.
      Qual o gozo que uma aldrabice pode dar?
      E isto sem falar doutros casos, verdadeiramente assustadores, como o editorial deste mês da Revista Atletismo refere (ler aqui http://www.revistaatletismo.com/index.php/edicao-impressa/opiniao/editorial/item/438-ponto-de-vista-edicao-n-407)
      Enfim... palavras para quê?!?

      Um grande e desportivo abraço, amigo Orlando

      Excluir
  4. João, mais uma vez um grande trabalho!

    Não percebo termos duas maratonas de Outono e por exemplo Março, Abril, não ter nenhuma.

    O que também não percebo, e aí balanço entre a simples estupefação e a fúria é o assunto que o Orlando referiu!

    Porquê? Se é uma prova de superação, não percebem que a 1a pessoa a ser enganada são os próprios??

    Enfim...cada um faz o que a sua consciência dita e a organização deverá fazer o que tem que fazer e proceder à desqualificação.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora aqui estão duas coisas que também não entendo. Muito em especial a 2ª... Trocar a felicidade extrema da sensação de superação por uma batota?!?
      Não consigo compreender!

      Um abraço

      ps - Desqualificação, publicação da lista dos prevaricadores, como Almeirim faz, e proibição de entrarem no ano seguinte.

      Excluir
    2. olha...boa!
      Black list com eles!

      Excluir
  5. Excelente trabalho, como sempre!
    Aquele abraço.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia João.
    Só uma coisinha, não era possível fazer uma listagem dos batoteiros!?

    Saudações desportivas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de não saber com quem estou a falar, posso dizer que eu tenho esses dados. Não me compete é divulgá-los. Na minha opinião, será responsabilidade da organização

      Excluir
  7. pois kem devia controlar era a organizaçao por isso é coisas da treta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não devia ter publicado este comentário pois não está identificado mas deixe-me esclarecer que a organização tanto controlou que desclassificou os prevaricadores. E a sua opinião significa que se ninguém vir pode-se roubar? Ou acha que só com repressão se vai lá? A consciência de cada um não deverá fazer o seu papel?

      Excluir