domingo, 15 de janeiro de 2012

Maratona arrasa em Benavente

 Bonito medalhão oferecido a todos os participantes

Disputou-se hoje em Benavente o 19º Campeonato Nacional de Estrada, aproveitando a estrutura dos 15 Kms locais mas com percurso diferente, 3 voltas a um circuito urbano num traçado que se revelou muito agradável.

De estranhar que, numa competição com esta grandeza, não foram utilizados chips mas sim o processo manual. Será que a FPA ainda não entendeu que estamos em 2012 ou haverá alguma razão que me escapa?
Tal provocou que apenas os atletas da frente tenham sido creditados em tempo, pelo menos na classificação que foi disponibilizada até ao momento.

Se o Maratona era no papel o vencedor antecipado em femininos, em masculinos previa-se maior luta, mas a equipa de Caxias provocou um tsunami que tudo varreu.


Nos femininos, 12º título colectivo e 11º consecutivo, com Dulce Félix a bisar o título individual. Em dia de aniversário, Ana Dias foi a 2ª, provando que a idade não parece passar por si. Leonor Carneiro completou o pódio à frente de Anália Rosa, Mónica Silva e Inês Monteiro, com 6 atletas do Maratona nos 6 primeiros. Seguiu-se-lhe Filomena Costa do Braga e outra atleta do Maratona, Daniela Cunha que se sagrou campeã sub-23, tendo este título sido decidido no último quilómetro quando fugiu a Catarina Ribeiro em dificuldades no final tendo, inclusive, caído inanimada na meta.
Colectivamente o Maratona foi seguido pelo Braga em 2º e ADERCUS 3º


Em masculinos, o Maratona arrasou igualmente, ao colocar 4 atletas nos 4 primeiros. O campeão foi Manuel Damião num grande momento de forma, seguido de outro atleta que rejuvenesceu, José Rocha. Youssef el Kalai terminou em 3º e Sérgio Silva 4º.
Luís Mendes dos Cyclones sagrou-se campeão sub-23
Natural vitória colectiva do Maratona, seguido pela Conforlimpa e Maia.


Realizou-se uma prova aberta com triunfos de Pedro Gomes (Odimarq Alumínios) e Anna Bielak do Estrela Negra.

No total estiveram presentes 682 atletas, 264 no campeonato nacional e 418 na prova aberta, no que foi uma excelente manhã de Atletismo.


E até a minha corrida deixou-me muito feliz. Após os problemas no joelho (em vias de resolução) e dum pequeno problema no pé direito que me apareceu na 6ª, fiz esta prova de 15 kms a um ritmo melhor dos que os 10 do passado domingo, com os quilómetros muito semelhantes entre si e sem qualquer tipo de quebra ou dor. Terminei assim em 1.23.30 e muito feliz.
Este percurso com curva para um lado, curva para outro, é bastante bom para mim que tenho alguma fobia por longas rectas (algo que tenho que rectificar).
E nem a chuva que caiu por duas vezes esmoreceu, tendo calhado numa altura em que assistia de poltrona à prova dos primeiros que me iam dobrando. Curiosamente, na 2ª volta fiz mais 80 metros que a 1ª e 3ª, exactamente pela preocupação de ir pelo lado de fora para não prejudicar os atletas que voam baixinho.




2 comentários:

  1. Desta vez o Torpedo Amarelo andou bem perto dos domínios da Raposa Manca!
    Ontem também fiz 15 Km mas muito mais "rastejantes" (quase de gatas!) e com muito menos alcatrão.
    Estou "noutra"!
    Se não me tivesse esquecido dos 15 Km de Benavente, se tivesse transporte (para alem da motorizada) tinha ido a Benavente para te dar um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Realmente não se entende, penso que o chip seja imprescindível no controlo de tempos, na era das tecnologias, parece que se está a regredir. Parabéns pelo desempenho e felicidades na recuperação física.

    ResponderExcluir