domingo, 1 de janeiro de 2012

Dupla portuguesa de vencedores, com milhares a aplaudir na Amadora

O que tem a São Silvestre da Amadora? Um nome e um passado invejável? Sim! Um percurso selectivo e empenhativo? Sim! E são estas as razões que levam a que os fiéis atletas, indo uma vez, não querem deixar de voltar? Não!
A razão principal, que ultrapassa todas as outras, é o público! Público que enche as ruas e aplaude, vibra, faz barulho com cornetas, do primeiro ao último.
Talvez atletas de alguns países não estranhem, mas para nós, habituados apenas ao barulho das nossas passadas, correr na Amadora é um bálsamo que perdura nas nossas melhores recordações.

E ontem com a 37ª edição, e apesar duma certa tristeza e desmoralização que caiu no nosso povo, e que os fazedores de notícias querem amplificar, tudo se passou na mesma, num princípio de noite com algum frio mas sem a ameaça de chuva dos últimos anos e muitos aplausos e palavras de incentivo.
Com um plantel fortíssimo, mercê duma muito apetitosa tabela de prémios, a corrida feminina iniciou-se às 18 horas, com a masculina 10 minutos após.

Na feminina, cedo ficou definida a vitória, reservada para a benfiquista Marisa Barros que inscreveu pela primeira vez o seu nome na galeria de vencedores, onde constam 16 atletas em 32 edições (nos 5 primeiros anos não houve participação feminina) e onde sobressaem Fernanda Ribeiro com 7 triunfos, Jelena Prokopcuka  com 5 e Aurora Cunha por 4 vezes. 
Marisa concluiu a prova em 33.23, 49 segundos à frente da sportinguista Clarisse Cruz que, por sua vez, distanciou em 15 segundos a eritreia  Nazareth Weldu.
Terminaram 111 atletas, mais 18 que no ano passado.

Manuel Damião, a representar o Maratona, tinha sido 6º entre 2006 e 2008, 3º em 2009, 2º em 2010 batido no sprint final por um escasso segundo, para finalmente vencer este ano, batendo desta vez ao sprint o eritreu Goitom Kifle e realizando a excelente marca de 29.00. O queniano Evans Kiplagat, que andou a vencer provas em série, foi o 3º a 20 segundos. 
De destacar o jovem Rui Pinto do Benfica que, ao terminar em 5º, foi o 2º melhor português em 30.03

Manuel Damião tornou-se no 29º vencedor desta prova, sendo Carlos Lopes e Domingos Castro os mais vitoriosos, 3 triunfos cada.

Terminaram 657 atletas masculinos, menos 28 que em 2010
No total, estiveram presentes 751 atletas, menos 10 que no ano passado.
De realçar que não se assistia a uma dupla vitória portuguesa desde 1998, há 13 anos.
Na continuação dos meus problemas no joelho direito, inflamação na pata de ganso, esta prova foi, como na véspera nos Olivais, ao sabor do que o joelho ia deixando. Terminei com o tempo real de 58.27, a minha pior marca em 5 presenças nesta prova, mas com uma grande satisfação por ter concluído, o que pouco tempo antes parecia muito duvidoso.

Termino assim o ano com 50 provas exactas, de 51 onde estive inscrito, ano que me permitiu regressar ao minuto 50 nos 10.000 metros por 3 vezes, algo que não acontecia desde 2007, e bati o record nessa distância, máximo que perdurava há mais de 4 anos. No entanto, ainda não cheguei ao tal minuto 49, sendo que a perspectiva imediata está carregada de nuvens escuras. 
Há que curar este problema pois o ano de 2012 tem muito para dar pela frente.
Um bom ano a todos que têm paciência de ler estes meus escritos, extensíveis a todos os vossos.



4 comentários:

  1. Parabéns João pela S.Silvestre amadora lhe desejo a ti e sua familia um FELIZ ANO NOVO que em 2012 Deus vos abençoe com muita saúde para correr muitos Kms e continuar escrevendo aqui.
    Bons treinos,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.com

    ResponderExcluir
  2. Caro Amigo João,
    Parabéns por mais esta vitória alcançada no cair do pano de 2011 em terras de Amadora.
    Que o novo ano de 2012 lhe traga tudo de bom, em termos pessoais, familiares e profissionais.
    Votos de BOM 2012!

    PS. As melhoras desse joelho, para o vermos a correr da forma que nos habituou.

    Amável Luz

    ResponderExcluir
  3. Bom dia João. Não se trata de paciência em ler estes posts, pois é coisa que eu (e certamente os restantes) faço com muito gosto. Parabéns por ter terminado o ano em beleza, com um número invejável e respeitável de provas onde esteve presente. Agora o importante é curar essa lesão para poder voltar aos treinos com qualidade e sem limitações. Força nisso

    ResponderExcluir
  4. Nem São Silvestre da Amadora nem São Silvestre de Lisboa, cama, com febre, tosse e uma pequena crise de asma. Se o ano acabou mal, então também começou mal. Os signos dizem que 2012 é o ano do Leão, e como sou leão pode ser isto melhore um pouco, vamos ver. Bom ano de 2012 para todos.

    ResponderExcluir