terça-feira, 7 de novembro de 2017

Porto: A minha nona Maratona!

Um trio muito feliz após cortar a meta!

A rotunda da Anémona já tinha ficado para trás, íamos a meio caminho de cortar para o Queimódromo. Os aplausos intensificam-se pela maior concentração de espectadores, a maioria à espera dos seus familiares ou amigos. Cortamos à direita e entramos no Queimódromo. A placa 42 estava ultrapassada, faltavam os 195 metros mais felizes que uma Maratona possui. Curvamos à esquerda e vemos aquilo que todos ambicionam a partir do momento que se inscrevem. Está ali à frente, a sorrir para nós. Até lá, passamos pelas habituais majoretes que nos saúdam, bem como o locutor de serviço. Erguemos os braços, damos as mãos e cortamos a meta, sentindo com todo o orgulho a explodir dentro de nós a palavra FEITA!  

E são estes os momentos porque lutamos meses a fio e que se colam a nós e nunca mais nos largam! Foi para isto que tanto se luta, tanto esforço se aplica.

Para quem dizia que queria apenas fazer uma, não vou mal lançado, não senhor! 
Uma Maratona é uma paixão que nos toma de assalto. Não é uma simples prova, é um objectivo que se vive, respira e sonha durante largos meses para no dia esperar que nada emperre a máquina pois um pequeno pormenor pode deitar por terra todo o trabalho que se fez, pela amplitude que ganha numa distância dessa dimensão.

Felizmente não houve qualquer problema que impedisse o sonho da nona meta, a contrariedade que apareceu deu para contornar e alcançar o objectivo a que sempre me propus, passar aquela linha branca. São poucos centímetros de largura mas representam o final de tanto esforço. 

E tudo podia ter ficado em cacos pouco depois da passagem da Meia, numa altura de empedrado em frente às caves de Gaia. Para fugir ao empedrado, muitos correram no passeio. Quis manter o trajecto original (eu e poucos mais) e bati com o pé num buraco por falta duma pedra, indo com o corpo todo inclinado para a frente, cara a dirigir-se ao chão. Uma queda ali, e de cara (ainda por cima com óculos) não seria nada bom mas, nem sei como, consegui alargar a passada e reequilibrar o corpo. "Eh lá!" foi o que alguns atletas, que já vinham do retorno, gritaram, assustados com a cena que, felizmente, acabou bem e permitiu-me continuar rumo à meta. Fiz um "glup", pois deu para assustar, mas logo retomei o ritmo que trazia.

Os 4 atletas dos 4 ao Km presentes (eu, Orlando, Isa e Vitor)
Foi a minha 3ª presença no Porto (2014 - 2016 - 2017) e a satisfação sobre todos os aspectos da Maratona é novamente total. Uma organização muito profissional, cuidada e uma atenção muito especial ao atleta.

E nessa atenção é de destacar a sempre tão entusiasta Aurora Cunha e os seus incansáveis incentivos. 
Em 2014 acompanhou-me nos últimos metros, este ano deu para dar um chapa ao 5º km. Grande exemplo duma campeã mundial!

Além de tudo o que há de bom no Porto, também os muitos amigos que se vêm raramente pela distância. E o sábado à noite ficou marcado por um alegre convívio ao jantar com o Papa Kilometros, atleta muito especial no pelotão por toda a sua maneira de ser. Um exemplo e uma inspiração!

E já antes, ao almoço, mais uma excelente massa na melhor Pasta Party que conheço. O Norte é bem conhecido pela excelência da sua comida, e esta Pasta Party bem o demonstra aos muitos estrangeiros presentes.

A ir para Matosinhos (Km 6)
No domingo acordei às 3.30 e não mais dormi, o que é habitual para mim em dia de Maratona (e comparado com algumas até nem foi mau) mas como nas noites anteriores dormi bem, nenhum problema. Entretive-me até à hora dos preparativos a ler mais alguns capítulos do "Origem" de Dan Brown.

As condições atmosféricas estavam boas para a corrida (apenas nos últimos 3 quilómetros o vento foi forte), o ambiente óptimo, o trabalho tinha sido bem feito. Venha a partida!

A vir de Matosinhos (Km 12)
São sempre momentos de emoção muito especial. Na primeira os nervos só se dissiparam ao 5º quilómetro, actualmente desaparecem de imediato ao iniciar a marcha.

Sabia bem o ritmo que deveria adoptar e assim o fiz. Com aquela sensação que poderia ir mais rápido mas... nada disso! Uma Maratona são 12 quilómetros após 30 de aquecimento e no aquecimento não podemos colocar nada em perigo.

A constante boa disposição (aqui com um terço, Km 14)
O pelotão foi muito compacto até ao km 14 (altura da separação Maratona/Family Race de 15 Km) e nessa fase fui cerca de 7 quilómetros na companhia do João Martins, o que foi muito bom e a quem agradeço.

Passado o Castelo do Queijo, fiquei sozinho e com o pelotão espaçado após se ter esvaziado da Family Race. Continuei entretido a saborear todos os momentos que uma Maratona proporciona e a respirar a bela paisagem do Douro.

Nessa fase, aconteceu um episódio divertido. Ia de certa forma isolado, quando vi uma rapariga com um cartaz na mão a dizer "Se estás a correr sem cuecas, sorri!". Claro que me ri ao ler o cartaz o que fez com que me apontasse o dedo a gritar divertida "Estás-te a rir, estás a correr sem cuecas!". A boa imaginação do público é também sempre uma nota especial numa Maratona!

A conferir o tempo ao passar no Km 20
Na zona da Ribeira, Ponte D.Luís, muito e entusiástico público! Passagem para a outra margem e logo de seguida o controlo da Meia. Metade feita, sensações muito boas. Segue!

Deu-se então o tal susto que não passou disso e em nada influenciou o resto e na Afurada o retorno para logo de seguida os 25. Na altura era impressionante como os quilómetros se sucediam e o tempo de cada era quase inalterado, ao melhor estilo de relógio suiço.

Novamente a regressar à Ponte (aquela subida aos 29 e em empedrado, dói!), passagem na Ponte e praticamente a chegar aos 30. 

Sentia as pernas bem, a respiração óptima, o tempo estava em linha com o que tinha feito em Sevilha em Fevereiro, tudo parecia bem... mas não estava. 

Aos 27 tinha começado uma sensação que agora, quase aos 30, estava a ficar difícil de controlar.
Como muitos sabem, ando com um problema visual (mais um, além do que já tenho há 5 anos, as chamadas moscas volantes). Este problema são cataratas em ambas as vistas e estão a galopar. Vou ser operado em Dezembro (o que implicará uma paragem de 2 a 2 meses e meio se tudo correr bem). 
Ora uma vista, a direita que vai ser a primeira a ser operada, está com a visão abaixo dos 50% o que obriga a outra a compensar. Essa outra é a que tem mais moscas. Todo esse processo de sobreposição e de ver coisas dum lado para o outro, provoca um desgaste mental, o que faz com que às vezes o cérebro entre em "loop". Foi o que aconteceu. Comecei a ter impressões alarmantes em virtude da vista e o único remédio era baixar drasticamente o andamento. Convinha mesmo era andar um pouco para estabilizar, o que aproveitei estar no reabastecimento dos 30. Sabia que a partir do momento que andasse, era a chamada "morte do artista" pois enquanto vamos naquele ritmo certo e constante tudo decorre bem, a partir do momento que esse tal ritmo é abanado, tudo se complica.

Mas nem houve qualquer hesitação em relação ao que deveria fazer. O meu objectivo sempre foi o terminar e não valia a pena, de maneira alguma, arriscar qualquer eventual problema, especialmente com um sentido tão fundamental como a vista. 

Passei então a gerir a corrida no chamado modo de sobrevivência que me levasse à meta.

Claro que pode ser um pouco frustrante sentir, por exemplo, a respiração tão boa (quem falasse comigo nem acreditaria que estava numa Maratona) e a ter que gerir mas posso garantir que não houve qualquer sentimento de frustração. Apenas um objectivo bem concreto: Meta!

Pouco depois do túnel, a 8 quilómetros da chegada, fui alcançado pela Isa e Vítor que estavam a gerir a Maratona e se estavam a comportar de forma magnífica, tendo em conta todas as limitações na preparação (que praticamente não puderam ter) para esta prova.

Fomos assim divertidos e felizes os 3 até à meta. Naquela longa e penosa recta (e um pouco a subir) aos 39 e 40 km, e na altura que o vento estava de frente e forte, e dado que essa avenida tem passadeiras de x em x metros, adoptámos a táctica de chegar a uma passadeira e andar até à próxima. Ao chegar a essa próxima arrancar até à seguinte, e quando demos por nós estávamos no Castelo do Queijo e a cheirar a meta. 

Meta em frente!

Já na passadeira vermelha

META! Tempo de chip 5.16.04

Momentos inesquecíveis!!!
O resto já foi descrito lá em cima e é sempre um momento único e tão especial! 

O medalheiro com as 9
É com muita felicidade e orgulho que olho para as medalhas de Maratonas e vejo 9. Quem diria que chegaria aqui?!? 

A décima, e se tudo correr bem, será apenas daqui a um ano. Tenho andado a fazer uma Maratona na primavera e outra no outono mas, pelas razões acima descritas, na próxima primavera não é possível.
Se tudo seguir como planeado, será a Maratona de Valência! E mal posso esperar!!!

Não quero terminar sem referir que a dois dias da Maratona tomei conhecimento dum problema de saúde dum amigo e que esta Maratona foi dedicada à sua recuperação. Força Egas!!! 

Muito obrigado a todos pelas mensagens de incentivo. Corro com todas elas no coração!

Fotografias Parte 1 / Parte 2



61 comentários:

  1. Parabéns pela nona Maratona!
    Parabéns pelo desfecho feliz de meses de preparação, com alguns percalços pelo caminho!
    Continua a inspirar a malta!

    Boa recuperação e até breve! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! Beijinhos e bons treinos rumo ao próximo desafio :)

      Excluir
  2. Mais um excelente relato que nos leva lá dentro e mais uma excelente maratona. Muito admiro essa tua capacidade de correr maratona coisa que eu já não tenho.! E em nome da redacção do UK quero manifestar a minha enorme gratidão por a teres dedicado ao Egas Branco que além de ser meu. tio, meu amigo e meu camarada é a alma do UK. Muitas vezes nos bastidores, injustamente muito menos conhecido que eu mas sem ele não havia o UK. OBRIGADO. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há nada a agradecer, foi uma questão de justiça para alguém que até fez parte da equipa de apoio da minha primeira Maratona :)

      Grande abraço

      Excluir
  3. Nós sabemos que é sempre difícil. Msis uma. Para mim também mais uma. A última? Agora sim . Depois falamos. Continua com esse espírito de luta. . Sem dor nao se consegue nada. Pode doer durante ou depois, mas cortar aquela meta é sempre de vir as lágrimas. Como tu sabes há mais de 10 anos que tenho feito a última. Difícil é parar, eu sei que contigo vai ser assim . Mais uma, mais uma, também vais ter dificuldade em parar. Um abraço . Orlando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma por aí fora. O meu sonho utópico é fazer uma aos 100! :)

      Um grande abraço e muitos parabéns pela tua fantástica Maratona!!!

      Excluir
  4. Parabéns pela nona e toca a entrar em contagem decrescente até à décima! Faz todo o sentido que tenhas "abdicado" de um tempo melhor em função do objectivo principal que é chegar à meta.

    Já te confessei que fiquei preocupado quando te vi na zona dos 30km e agora percebo a razão. Vou ser sincero, acho que poderá haver frustração da parte de quem te segue - não contra ti obviamente, mas pela situação - porque a tua preparação e empenho eram merecedores de um resultado melhor.

    Seja como for, o que fica para a história é uma chegada memorável ao lado da Isa e do Vítor e acima de tudo um exemplo paradigmático de saber avaliar e reconhecer a situação e adaptar a estratégia na prova de forma adequada. É aquele "leitura de jogo" que alguns treinadores de futebol não têm quando fazem substituições. :)

    Forte abraço e que tudo corra bem na tua operação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Nuno mas não há qualquer razão para frustrações quando atingi aquilo que me propus :)

      Mais uma vez, muitos parabéns pela tua!

      Grande abraço

      Excluir
  5. Amigo João Lima então tu agora "corres sem cuecas"? É a nova moda ?
    Um abraço muuuuuuiiiiito apertado, pois ao ler o teu relato é como se tivesse corrido ao teu lado.
    Et voilá os astros inclinam-se para Valencia.
    Boa recuperação. Isaac Carrêlo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Isaac! Pois... segundo a rapariga, sim... :)

      Grande abraço

      Excluir
  6. Grande João! Muitos mas muitos parabéns pela nona ... a procissão ainda vai no adro e muitas mais virão. Foi um enorme gosto acompanhar a preparação e só tive pena de não vos ver chegar - como fiquei pela meta bastante tempo pensei que já tivessem passado. Mas pronto ... importante é que acabaram e muito bem como as fantásticas fotos da meta demonstram. Agradeço ainda a referencia (sempre exagerada) e só fico triste porque em 2018 vamos quebrar uma tradição. Ver se depois em 2019 a reatamos - prometido? :)
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Carlos!

      Com a escassa diferença de datas entre Porto e Valência, não há mesmo qualquer hipótese.
      Vamos ver o que depois o futuro reservará.

      Grande abraço e muitos parabéns pela tua!

      Excluir
    2. Um treininho na Family Race antes de Valência, que tal? :)

      Excluir
    3. Isso seria bonito se não houvessem outras condicionantes, pois a viagem a Valência vai implicar um certo investimento económico e ir daqui ao Porto sempre são mais uns quantos euritos... :)

      Excluir
  7. Parabéns por mais uma para o curriculo desportivo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado e muitos parabéns ao maratonista Sílvio! :)

      Excluir
  8. Parabéns por mais uma prova superada e, sobretudo, sinceros parabéns pela crónica, que é uma boa imagem daquilo que os corredores de pelotão experimentam numa maratona, e que qualquer candidato a "maratonista popular" deveria ler antes...para saber naquilo que se vai meter!
    Votos de rápida recuperação e breve regresso à estrada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado!

      (de quem é este comentário?)

      Excluir
  9. Parabéns pela nona!!! E venha a décima!!!

    **

    ResponderExcluir
  10. Caro João, antes de mais desejo-te as melhoras e que resolvas da melhor forma esse problema de saúde.
    A decisão que tomaste (sacrificando o objectivo de tempo) demonstra muita coragem e maturidade. Só um maratonista bastante experiente é capaz de fazer essa opção, pois sabemos que é frustrante deitar por terra tantos sacrifícios e esforço despendido em meses de preparação por causa de um problema circunstancial. Eu honestamente não sei se seria capaz...fiz a minha estreia e teria provavelmente desistido uns kms à frente com o problema agravado...o anseio de alcançar o objectivo iria sobrepor-se à lucidez. Quero agradecer-te pois trocamos uma "chapa 5" ias ali pelos 22-23kms em Gaia e é sempre uma boa injecção de moral. Continua a inspirar-nos com as tuas crónicas fantásticas, um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos parabéns maratonista António!
      Não houve qualquer sacrifício nem custa quando o objectivo fundamental que temos é terminar :)

      Grande abraço

      Excluir
  11. João, parabéns por mais um cromo para a colecção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado!

      Já tinha ouvido muitos nomes a Maratona, cromo ainda não :)

      Um abraço e boas corridas

      Excluir
  12. Muitos parabéns. Muitíssimo bom e força para a décima maratona.

    Beijinhos

    Lígia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! Gostei de te conhecer apesar de ter sido muito de fugida e numa altura que já estamos com a cabeça a mil por causa da partida que está quase.
      Como te correu a prova?

      Beijinhos e boas corridas! :)

      Excluir
    2. Obrigada, também gostei de te conhecer, apesar de ter sido a “correr” ;) Reconheci-te pela camisola. Também reconheci a Isa, mas não lhe disse nada, porque nunca comentei no blogue dela e porque íamos com a pressa de chegar à partida. :D

      Correu-me muito melhor do que alguma vez imaginei. Como fiz várias provas seguidas andava muito cansada e nessa semana pouco treinei, o que treinei não foi muito famoso e andava uma “pilha” de nervos. Na prova com aquele ambiente, a adrenalina subiu em flecha e bati o meu melhor tempo nos 15km. Fiz menos 2 minutos do que na meia de Ovar (1h17m01s).
      Por isso, ainda ando eufórica com esta minha conquista.

      Melhora rápido da tua visão, para regressares ainda com mais força.

      E parabéns mais uma vez ;)

      Beijinhos

      Lígia

      Excluir
    3. Muitos parabéns Lígia, grande marca! Corro desde 2006 e só em 2016 é que consegui baixar finalmente da hora e 20 aos 15 (o que já fiz por 4 vezes, a melhor em 1.16.40), e ainda irás fazer melhor, muito melhor :)
      Força!

      Excluir
    4. Muito obrigada João, pela força e incentivo. ;)

      Lígia

      Excluir
  13. Grande prova! Sobretudo pela lucidez de saber quando era necessário mudar a estratégia. Como outros disseram, acho que não era capaz, depois de tanta expectativa, baixar o ritmo e arranjava um grande 31!
    Por agora só espero que os problemas na visão se resolvam bem e o mais rapidamente possível para voltares à estrada. Pelo que vou lendo, umas "férias" até fazem bem...
    Abraço e parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas a expectativa não era minha... A minha sempre foi terminar, sempre disse, e não era bluff, que não era para tempos que estava a correr mas para a fazer o melhor que fosse possível.

      Um abraço e obrigado :)

      Excluir
  14. Parabéns João, mais uma para a coleção, e com muito para contar.
    Conseguiste terminar, e bem, mesmo com os contratempos no final da preparação e com o problema que tiveste na parte final da maratona, só mesmo á altura de grandes campeões.
    Boa recuperação e espero que esta fase que aí vem corra da melhor forma e voltes depressa, o alcatrão, as provas e acima de tudo as pessoas vão sentir a tua falta.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Tiago pelas palavras!
      Grande abraço

      Excluir
  15. Mais uma vez muitos parabéns João. Concluir uma maratona é sempre um grande feito quer seja a 1ª ou a 9ª :)

    Acho que tomaste a melhor decisão, terás, de certeza, mais maratonas pela frente.

    Força nessa recuperação.

    Grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado João e toda a força do mundo para a maravilhosa Maratona de Sevilha!

      Grande abraço

      Excluir
  16. João, só agora consegui passar por aqui mas, como sempre, a emoção é muita ao ler estes relatos.

    Muitos parabéns! Não preciso de deixar muitas palavras porque obviamente sou eu que tenho muito a aprender, portanto, muito obrigada por todos estes meses em que todos os teus posts me motivaram e entusiasmaram a continuar a minha ainda pequena caminhada.

    Já disse e repito: és uma inspiração.

    Boa recuperação, beijinhos!

    PS: vou Correr pelos Dois durante a tua paragem ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Fabiana! Fico muito sensibilizado com as tuas palavras e o teu ps :)

      Beijinhos e boas corridas!

      Excluir
  17. João muitos parabens pela nona :)))
    Agora é virar a página e olhar para a décima.
    Essa experiência e perseverança em chegar ao fim são fantásticos. Confesso que eu provavelmente teria arrumado as botas, mas depois disto se alguma vez passar por algo semelhante vou certamente me lembrar das tuas palavras. E realmente o importante é chegar ao fim.
    Obrigado pela experiência :)
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Edgar!

      Um abraço e força para a segunda (já sabes onde?)

      Excluir
  18. Muitos parabéns, João! Fui seguindo a tua prova e fiquei a pensar que te tinhas estatelado no muro. Mas quando vi a tua chegada com a Isa e o Vitor percebi que teria acontecido outra coisa. Espero que corra tudo bem, nós estamos por cá para te receber de volta e apoiar. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Filipe!
      Ia-me estatelando mas não era no muro!

      Grande abraço e boas corridas

      Excluir
  19. E já lá vão nove maratonas e outros tantos emotivos relatos !
    Muito parabéns João e agora, usando a expressão que os merengues popularizaram, "a por la décima !".
    Um abraço
    Ricardo_A
    P.S. Quando é que vais ter de parar ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A por la décima! :)

      Muito obrigado Ricardo!

      Sobre a paragem, soube hoje que a primeira operação é a 14/12 e a segunda a 11/01. Portanto, caso tudo corra bem, meio de Março estarei de volta.

      Um abraço e boas corridas (já tens data para a 2ª?)

      Excluir
  20. Espero que tudo corra bem, para que possas voltar rapidamente à forma actual.

    A 2ª terá de ser pensada. A dor no joelho, que me apareceu na preparação para a maratona, ainda não desapareceu por completo. Vamos ver como é que isto evolui.

    Um abraço
    Ricardo_A

    ResponderExcluir
  21. Caro João,
    Muitos parabéns por mais uma prova superada.
    cOMO SABES, tivemos mt prazer em te conhecer pessoalemente.
    Volta rápido porque o "pelotão" precisa de ti. :)
    Abraço
    MIKE
    HAPPYRUN

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O prazer foi reciproco!

      Obrigado e, mais uma vez, muitos parabéns pela Maratona :)

      Um abraço

      Excluir
  22. Parabéns João!

    Este ano o meu pai acabou a prova mais depressa e acabei por não vos ver (fiz os últimos kms com ele)... Fiquei preocupada com o tempo, porque contava que passassem primeiro (o João, a Isa e o Vítor) e muito feliz quando vi aqui este relato. As apresentações ficarão para a próxima! ;)

    É uma inspiração tremenda quando as coisas correm bem e também quando correm mal!

    Beijinhos e boa sorte para a maratona cirúrgica, fico a torcer pelo melhor, tal e qual como nas corridas.

    Oriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Oriana! :)

      Até uma próxima e boas corridas!

      Beijinhos

      Excluir
  23. Olá João, muitos parabéns pela 9a maratona! Ultrapassaste o susto da quase queda, geriste de forma exímia a questão da visão e chegaste ao tão ansiado pórtico da meta! Excelente!!!
    Que tudo corra bem em relação à tua vista.
    Beijinhos,
    Sofia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Sofia!

      Beijinhos e boas corridas :)

      Excluir
  24. Grande João! Parabéns pela nona! :) (já não te apanho)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Ana!
      Apanhas sim, és "bué" mais nova :)

      Beijinhos

      Excluir
  25. João, muitos parabéns por mais uma maratona!
    É sempre especial cortar a meta dos 42 km.
    Não foi o que esperavas (estás em grande forma), mas primeiro está a saúde, maratonas há muitas.
    Foi um prazer estar contigo nos últimos 8 km e partilhar a felicidade de terminar mais uma maratona!

    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Vítor! E parabéns a ti que, apesar de tanto condicionalismo, conseguiste mais uma meta! :)

      Sobre o que esperava, o meu objectivo sempre foi terminar, o que consegui e em excelente companhia :)

      Grande abraço

      Excluir
    2. Claro que sim, mas fazias melhor se não fosse a questão da vista.
      Abraço

      Excluir
  26. João! Já venho tarde, mas não podia deixar de vir! Só queria garantir que conseguia ler isto em condições e fazer um comentário à altura de mais um grande feito (como se fosse possível!).

    Muitos, muitos parabéns! Caramba! Nove maratonas! Não é mesmo para qualquer um :)

    Confesso que vim aqui várias vezes nos dias após a Maratona, à espera de ler o teu relato, e só fiquei descansada quando o li (ainda que na diagonal, na primeira vez). Foste uma das pessoas cuja prova fui seguindo e fiquei preocupada e a pensar o que se teria passado! Estavas a fazer um bom ritmo, corria tudo bem e depois a coisa começou a piorar e eu só a pensar o que teria acontecido!

    Foi muito bom ler este teu relato e perceber aquilo que já suspeitava: és Grande! Cumpriste o teu objectivo, chegaste ao fim, e não ficaste triste, frustrado ou ressentido com o que quer que seja. Tenho aprendido muito contigo, e esta foi mais uma lição. O que importa é chegar ao fim e, sobretudo, chegar ao fim feliz e com esse espírito!

    Muitos parabéns! Agora vai tratar da tua saúde e para o ano há mais :)

    Um beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras!
      Nunca poderia ficar frustrado ou ressentido quando terminei uma Maratona, algo que já é um patamar demasiado alto para um atleta como eu. O meu objectivo sempre foi terminar e consegui, daí estar muito feliz! :)

      Beijinhos

      Excluir
  27. Já te dei os parabéns , mas volto para mais uma vez te dar pois foi estou certo a mais difícil das 9 tendo em conta o problema de visão.DESEJO que tudo corra bem e vamos ver se é possivel para o ano lá estarmos , seria bom sinal.Forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Joaquim!
      Não foi de modo algum a mais difícil. Essa foi sem dúvida Sevilha 2014 quando estava a recuperar duma infecção pulmonar e Barcelona 2016 a contas com uma contractura.
      Da maneira que a geri, não me posso queixar :)

      Força para a tua recuperação!

      Grande abraço

      Excluir
  28. Muitos parabéns amigo!
    E já vão 9! Incrível! :)
    Fizeste uma prova excelente e mesmo com esses pequenos percalços terminaste mais uma maratona!

    Foram uns km's finais muito agradáveis, tendo em conta que já íamos todos cansados mas fomos sempre na converseta e sempre com a alegria que caracteriza esta maravilhosa equipa :)

    Venha a décima!!!

    Beijinhos e...PARABÉNS!!!!! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Isa e parabéns também para ti!
      Fizeram uma grande prova superando os entraves que se colocaram nesta preparação.

      É, aqueles últimos 8 km forma muito agradáveis e é disso que levamos a melhor recordação, em especial o ansiado momento de cortarmos juntos aquela meta :)

      Beijinhos e venga la décima! :)

      Excluir