domingo, 19 de novembro de 2017

No bonito e desafiante Corre Jamor

Antes da corrida

Estive presente na edição inaugural do Corre Jamor em 2010, na altura ainda com partida e chegada fora da pista do Estádio Nacional e, tal como nos 2 anos seguintes, com 9 quilómetros, que subiu aos 10 desde 2013.

Quis o acaso, que é como quem diz o calendário, que apenas tenha podido regressar este ano. E em boa hora o fiz pois aprecio este traçado que conheço quase de olhos fechados por ser palco de muitos treinos que ali faço, com excepção da zona que passa por cima das bancadas que, naturalmente, está fechada no dia a dia, muito mais o camarote presidencial que também atravessamos.

Decidi que esta prova era para acompanhar a Sofia naquela que foi apenas a sua 3ª prova, 2ª pela equipa, e numa altimetria a que ainda não está habituada.

Quem já me conhece, sabe que para mim é um prazer fazer este tipo de provas. Não o ir a puxar pelo outro mas sim acompanhar lado a lado pois com companhia a coisa faz-se melhor.

O dia esteve bonito (o que não é bom pois devia chover e muito para acabar com esta seca que está a ter efeitos devastadores) e o cenário mais é, aliado ao bom ambiente reinante.
A organização, com a chancela HMS, esteve ao seu nível habitual, muito bom! O percurso bem marcado, elementos da organização em pontos chave, os troncos mais saídos com vermelho fluorescente ou cones e até uma bandeira amarela, ao melhor estilo automobilístico, numa descida potencialmente perigosa. Foi a 2ª vez que vi tal, a primeira foi na outra vez que participei aqui no Corre Jamor.

Na partida
O ritmo foi sempre interessante e ia avisando a Sofia do que aí vinha. O seu record vinha da única prova de 10 km que já tinha realizado, o Tejo, mas é sabido que o Corre Jamor não é competição para marcas devido à especificidade do seu percurso (por outras palavras, dureza). Mas...

O que é certo é que os quilómetros iam passando e eu não queria dizer nada mas via a média a estar melhor que a sua marca do Tejo. E foi perto dos 8 que tive que começar a dar a entender isso, não para pressionar mas sim incentivar, E o giro é que a Sofia dizia sempre que não, que não ia bater, mais por lhe custar a acreditar que neste traçado fosse fazer melhor que no Tejo.

O que é certo é que chegámos ao último quilómetro e começou a dar o tudo por tudo (bem prometeu que não ia deixar nada para dar) e estes últimos mil metros foram de longe os mais rápidos, cortando assim a meta com 1.08.30 (eu 1.08.29), menos 3 minutos que o seu anterior record. 
Uma manhã muito agradável que não podia ter terminado melhor!

Estas duas semanas pós Maratona do Porto têm sido muito positivas, a recuperação decorreu melhor do que pensava, e estou agora a duas semanas dum dos dois últimos objectivos do ano, a Meia dos Descobrimentos. Gostava muito de tornar a baixar das 2 horas mas também ambiciono em registar a segunda melhor marca de sempre. Está em 1.56.17. O record, sendo quase 4 minutos melhor que a 2ª marca (1.52.38) parece-me improvável mas se estiver naqueles dias, não vou descurar a hipótese. 
Mais do que a condição física, interessa é não estar como me tem sucedido algumas vezes nos últimos tempos em que estou com a visão desatinada, e isso é que condiciona.
Uma semana depois, o Grande Prémio do Natal onde seria bonito comemorar o 1º ano em que baixei dos 50 aos 10 , após 10 anos de luta, com a minha 5ª vez abaixo dos 50. Como na Meia, vamos esperar que esteja tudo bem nesse dia. Para mais porque vai ser a última corrida até, em princípio, 2º quinzena de Março. A meio de Dezembro sou operado à vista direita e à esquerda a meio de Janeiro.

Antes de terminar, uma curiosidade estatística. Como decerto se recordarão, o ano que tinha mais quilómetros efectuados era 2015 com 1.556 km, valor esmagado em 2016 onde corri 2.204 km (um aumento de quilometragem de mais de 40%). Pois esta semana, na 5ª feira, vou bater esses 2.204, quando ainda ficam a faltar 39 dias para o ano terminar. Como só poderei correr até 13 de Dezembro, deverei terminar o ano com 2.300 e tal

Uma boa semana a todos!




Após a corrida

15 comentários:

  1. Parabéns pelo recorde que vais bater esta semana! Bater o nosso melhor registo de quilómetros anual é sempre bonito 🙂

    E parabéns por mais uma boa prova!

    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Vitor. E se pudesse correr até final do ano, chegaria aos 2.400 e muitos.
      Este record, como é lógico, não poderá ser batido para o ano onde, na melhor das hipóteses, só poderei começar a correr a meio de Março.

      Um abraço

      Excluir
  2. Oh João, nem sei o que te dizer, excepto mil obrigadas!!! A paciência, as orientações, e os incentivos foram preciosos, muito úteis e ajudaram a encorpar a experiência e um tempo final, que a meio da corrida parecia impossível alcançar!
    Sim, aquele último km foi uma doideira, foi agitar os depósitos e gastar a última pinga, porque o litro já tinha sido gasto! :)

    Para a tua próxima demanda, Meia dos Descobrimentos, força e bons treinos!

    Obrigada, mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sofia... não há nada a agradecer. Limitei-me a acompanhar-te, tu é que fizeste a tua prova. É como te disse, foi um prazer. Um prazer e uma alegria ver a tua prestação.
      Continua assim que tens potencial! :)

      Beijinhos e força para os próximos desafios

      Excluir
  3. Antes demais parabéns à Sofia. Para ti desejos que consigas fechar o teu ano com uma excelente marca, dentro do que pretendes. Aquele abraço

    ResponderExcluir
  4. Muitos parabéns por mais uma prova e por todos esses km nas pernas! Talvez nos encontremos no Grande Prémio de Natal! Boas corridas! Um beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Fabiana!

      Beijinhos e boas corridas :)

      Excluir
  5. Parabéns por mais uma prova e pela tua atitude tão bonita a acompanhar a Sofia :)

    Boa sorte para os Descobrimentos e para esse número inacreditável de quilómetros até ao final do ano! Que a vista te dê uma folga, nesta recta final.

    Bons treinos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado!

      Beijinhos para ti e tudo de bom! :)

      Excluir
  6. Acompanhares a Sofia foi uma atitude 5 estrelas, mas nada que nos surpreenda. Lá nos encontraremos nas duas provas de Dezembro onde te desejo um final de ano em grande antes de ires de "férias". Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Férias ou "prisão"? :)
      Um abraço e força para os teus próximos objectivos!

      Excluir
  7. Que grande ano que vais fazer, mesmo com a paragem forçada! Que a operação e a recuperação corram bem, para voltares ao que mais gostas sem limitações. Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! Para já, só quero é resolver este problema que me está a afectar.

      Um abraço

      Excluir