segunda-feira, 25 de abril de 2016

Uma manhã a festejar a liberdade... correndo!

A equipa 4 ao Km presente: Eberhard, João Cravo, Joana, Aurélio Calado (acabadinho de contratar após "grandes e complexas" negociações), eu e Orlando

Há 42 anos (belo número!) Portugal renasceu para a vida em liberdade e sem medo duma polícia política impiedosa e do seu séquito de informadores.

Nos últimos 39 anos, Lisboa festeja a manhã deste dia correndo em liberdade.

Foi a minha 9ª participação desta corrida que nos leva da Pontinha aos Restauradores, numa distância aproximada de 11 km (reais 10,8) sem intuitos competitivos mas apenas festivos e com um ambiente especial entre o pelotão.

Pomba branca, o símbolo da paz na partida
Este ano a partida foi paralela ao mercado pois já não pudemos entrar no quartel transformado agora na Unidade de Intervenção da GNR.

Depois do inverno ter apertado mal começou a primavera, nos últimos dias o calor tem vindo a instalar-se e hoje fez-se sentir pelas avenidas por onde passámos.

O padrinho da prova, o grande Carlos Lopes, grande responsável pelo entusiasmo pelo Atletismo no seu período áureo
Com 5 atletas 4 ao Km presentes, mais uma contratação acabadinha de negociar, juntando-se mais 2 (Marta e Luís) em Abrantes, Isa e Vitor no Gerês e Rute em Montejunto, este foi sem dúvida um fim-de-semana em cheio para a equipa.

Parti com a Joana e o João Cravo e acabei por fazer a totalidade da prova com ele. Depois duns calmos 2 quilómetros iniciais, começámos a impor ritmo e a evoluir no pelotão até à descida final.

Volta inicial pela Pontinha
Perto do final a intenção era fazer os 11 em menos duma hora, mas mais perto da meta alterámos para tentar ainda chegar no minuto 58, o que não deu por 1 segundo, perfazendo 59 minutos exactos, tendo passado aos 10 em 54.29 e realizado uma média de 5.28.

E a acelerar Avenida da Liberdade abaixo
A marca foi agradável mas gostaria de me ter sentido mais confortável. Mas como disse na semana passada, estou numa fase algo exigente comigo próprio pois tenho em mente alguns objectivos. E o melhor é despachar esses mesmos objectivos pois esta "juventude" não dura para sempre!

Esta semana há mais 2 provas. No domingo a tradicional Corrida do 1º de Maio mas daqui a 2 dias, 4ª feira, vou regressar ao Challenge 3.000 no Jamor para a série sub 15.
No ano passado consegui aí o meu record na distância, 13.53, mas estava num pico de forma, algo que tento agora construir, por isso ficarei feliz se conseguir baixar dos 14.30, o que não vai ser fácil.



17 comentários:

  1. Muito boa uma prova assim, com esse espirito. E não sejas demasiado exigente ... não sei quantos graus estariam aí, mas por aqui o calor está em força e isso, como bem sabes, faz mossa ;)
    Grande abraço, força para esses objectivos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho que ser se quero chegar àquilo que já luto há 9 anos, antes que seja tarde demais :)

      Obrigado e um abraço

      Excluir
    2. Tou a gostar!!! Vamos a isso .... força!!!

      Excluir
  2. Eu hoje não desci a Avenida! A Corrida da Liberdade e a Corrida Internacional do 1º de Maio têm um lugar muito próprio no meu coração. Mas cada vez me diz menos correr com dorsal e ir até Lisboa cada vez se torna mais complicado.
    Mas festejei o 25 de Abril de outra forma pedalando e correndo e não me posso queixar pois foram dois dias bem "carregados!
    Agora diz-me que melhor opção poderias ter tido para a Corrida da Liberdade senão a companhia de um Cravo Corredor! :)))))) Força para esses teus objectivos. Temos a mesma idade mas passados na corrida bem diferentes: tu ainda com objectivos para cumprir e eu já gozando a merecida reforma (mas reforma com algumas "doses" valentes como a de ontem!) 25 DE ABRIL SEMPRE!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eh eh eh! Não me tinha lembrado dessa, que corri com um Cravo! :)

      Um abraço

      Excluir
  3. Boa João, belo texto e bela prova. Sempre em forma e com uma genica de andar prá frente. Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Mário e boa continuação de recuperação. Força!!!

      Um abraço

      Excluir
  4. Como diz o Carlos, não sejas demasiado exigente... fizeste uma fantástica prova... é disso que te deves orgulhar!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não disse que não me orgulhava. Tenho é uma luta a vencer comigo próprio, luta essa que dura há demasiados anos e tenho que queimar os últimos cartuchos antes que seja tarde demais. Apenas isso :)

      Beijinhos

      Excluir
  5. Para mim um grande sinónimo de Liberdade: correr... Correr até querer. Correr até poder.

    Beijinho grande João!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida, Anabela!
      Quando estou lesionado, sinto-me preso. Exactamente por não estar com a liberdade de poder correr quando quero.

      Beijinhos, Anabela, obrigado e parabéns para o casal pelo grande fim-de-semana! :)

      Excluir
  6. Viva a liberdade de correr!

    E que grande aquisição fizemos nós para esta equipa de amigos :)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Esta é uma boa prova para fazer em equipa, a desfrutar da Liberdade de correr. E ainda fizeram um belo tempo!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Grande João, força para os teus objetivos, cálculo que seja um RP aos 10km :) Mas com certeza que ainda vais mais que a tempo!

    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Vitor. O único grande objectivo que me falta alcançar, ando atrás dele há mais de 9 anos, o baixar dos 50 minutos aos 10 km. O meu record é de 50.08
      Por várias vezes que estive em posição de o alcançar mas desde provas que não chegavam aos 10 km, a um pé torcido e até a um pé partido (!), tudo sucedeu impedindo de o alcançar.
      Até costumo dizer por piada que se estiver para cortar a meta no minuto 49 que entretanto cai-me um satélite em cima.
      Um dia... quem sabe... :)

      Um abraço e obrigado

      Excluir