segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Nazaré ou a razão porque corro

A sair de Nazaré para ir até Famalicão (+/- 6 Kms). Foto Nuno

Não podia participar em corridas se não tivessem existido provas que, lutando contra todas as marés, impuseram o conceito de corrida aberta a todos, dos quais a Meia-Maratona da Nazaré foi a sua pioneira.
Mas também não fazia sentido o correr apenas por correr, sem o espírito de camaradagem tão especial de atletas de pelotão que vemos e revemos prova após prova. 

Tudo isso senti ontem, num dia que terá agradado aos muitos que fizeram a visita anual à "Mãe" e ao seu ambiente tão especial e cuja história se vai confundindo com a actualidade em cada momento.

Desloquei-me até à capital das ondas com a Isa e fomos ter com a Sandra e o Nuno, que foi uma alegria tê-lo visto novamente equipado.

Já no aquecimento é visível a boa disposição. Foto Nuno.

Fomos cruzando com muitos amigos e conhecidos. Uma referência especial ao Joaquim Costa e Natércia, simpático casal que é raro poder ter o prazer de reencontrar, devido à distância onde cada um de nós habita.  

Abro aqui um parêntesis para confessar que não consigo decorar todas as caras e por vezes há quem me fale e eu não reconheça logo. Como coloco aqui muitas fotografias, é mais fácil reconhecerem-me. Pode suceder cruzar-me com atletas que comentem aqui e que depois não veja logo quem são, em especial no meio de tanta cara. Não pensem que sou mal-educado é mesmo por já serem muitas caras.

Quem ontem deu a partida, ao lado da campeã Rosa Mota, foi o famoso surfista Garrett McNamara cuja paixão pela Nazaré e suas ondas em muito está a contribuir para o quanto se tem falado desta praia.

Desde o aquecimento que me sentia bem e tal manteve-se ao longo de todo o percurso, numa prova que foi bem divertida de fazer, tendo seguido sempre com a Isa e onde estivemos muitas vezes na brincadeira mas sem descurar o ritmo, em especial após o retorno onde íamos entretidos a escolher atletas mais ao longe para os tentar apanhar. 

Pelo caminho, até algumas surpresas como ver algum 007 a flutuar sobre a água, propulsionado pela força do jacto de água, como se pode ver na fotografia aqui em baixo. 


007 em acção. Foto Nuno

Poucas vezes terei tido uma prova com tão boa disposição e isso é impagável. O tempo é que esteve quente, foi a minha 5ª Nazaré e sem dúvida a mais quente, numa temperatura não habitual para quase meio de Novembro. A marca final (real) foi de 2.14.46 mas tornou a acontecer algo que parece que está reservado em exclusivo para a Nazaré. Costumava dizer que a caminho das quase 300 provas, apenas por uma vez tinha parado para apertar o atacador do sapato que se tinha solto. Foi na Nazaré em 2010 numa prova onde fiquei a 18 segundos do meu record da Meia, tendo demorado mais tempo a apertar-lo. Pois ontem após o primeiro quilómetro sucedeu algo que também ainda não me tinha acontecido. Tive que parar para tirar uma pedrinha do sapato, que me estava a incomodar. E passado uma centena de metros, parei novamente pois com a pressa de retomar a corrida, apertei mal o sapato e tive que parar novamente. Há coisas que parece estarem reservadas para a Nazaré!


A ida para a meta com nova foto do Nuno e as minhas desculpas à Isa pois estou a tapar um pouco da sua cara!
Depois duma muito agradável prova, da excelente broa de mel que estava no saco após a meta e dum retemperador banho nos Bombeiros, cuja simpatia realço, altura para almoçarmos bom peixinho, uma volta pela vila (pronto... confesso... fui comprar mais broas de mel!) e depois a ida até ao farol para as famosas ondas.


Imaginem o que será umas 5 ou 6 vezes maior! Foto da Isa
Uma verdadeira romaria ao local que está a fazer que a Nazaré seja falada em todo o mundo, tendo muito a ganhar em termos turísticos. 
O fenómeno gerador das ondas gigantes, o chamado canhão, proporcionou umas ondas ontem que, não sei calcular mas as maiores deveriam andar por 5 a 7 metros (?). E já davam espectáculo pela maneira como rebentavam, em especial nas rochas. Não consigo é imaginar o que serão de 30 metros!!! Mas uma coisa é certa, com essas, não poderíamos estar no local onde estávamos... Tínhamos que ir para outro sítio, mais perto do Sítio!


Em cima no Sítio, em baixo no farol. Olha se viesse agora uma de 30 metros?!?

E chegou ao final um dia de Atletismo e turismo. Mesmo que a realidade de 2ª feira nos bata com força, o prazer destes momentos é um autêntico tónico para o dia a dia.

Resta dizer que se classificaram 1.266 atletas, em linha com os últimos anos, e os primeiros na meta foram, em estreia aqui, Francisco Pedro da Casa do Benfica de Torres Vedras (1.13.02) e Solange Jesus do Sporting (1.28.58). E digo primeiros na meta pois vencedores foram todos.


Historial da Prova

O sol a pôr-se e o artigo a acabar. Foto da Isa

37 comentários:

  1. E são artigos como este que me fazem voltar uma e outra vez ao seu blog. É, sem dúvida, um dos corredores mais simpáticos desta blogosfera :) Beijinhos e parabéns por mais esta Meia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E são comentários destes que me fazem ficar entre o embaraçado e o feliz! :)

      Muito obrigado Fiona!

      Beijinhos e... mais uma vez...parabéns :)

      ps - E ainda digo mais, é naqueles dias que a frustração aparece, que comentários destes me dão a força necessária. Mais uma vez obrigado!

      Excluir
    2. Feliz, João, sempre feliz! :) E não precisa de agradecer, são comentários feitos de coração! E essa malvada da frustração... Pensa ela que pode aparecer mas estes leitores aqui deste lado fazem logo com que ela fuja a sete pés!

      Obrigada quanto aos parabéns, mais um aninho :)

      Excluir
  2. Parabéns, aos atletas e amigos (texto e fotos). E fizeram-me lembrar a mais de uma dúzia de participações nessa mítica prova. E não sei se não teria sido nessa época que atingiu os picos de participação (perto dos 5000 salvo erro!).
    Mas fico muito satisfeito por saber que ainda há tanta gente a gostar dessa prova. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Egas

      O pico foi entre 1985 e 1987, acima dos 3 mil

      Um abraço

      Excluir
  3. Belo relato e quase tudo dito de um dia fantástico.
    Parabéns João e até à próxima festa...seja lá ela onde for.
    Forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Nuno! E desta vez não te apanhei! :)

      Um abraço e até à próxima

      Excluir
  4. Que belíssimo "poste" João...a alegria e o prazer desta prova estão bem vincados na forma como o escreveste. Lindas as fotos tb...ainda não tive a possibilidade de fazer a "mãe", mas um dia...
    Muitos parabéns pela prova e pela prosa.
    Grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Carlos

      Um dia vais conhecer a "Mãe" :)

      Um abraço

      Excluir
  5. Tive pena de não ter ido à Nazaré mas cada vez mais, por questões orçamentais, vigora o "Não se pode ir a todas"!

    Parabéns por mais uma Meia feita. E sim, aliar o Turismo à Corrida, é das melhores coisas que podemos fazer na Vida!

    Beijinho João (também para a Mafalda)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ana e beijinhos também para ti :)

      Excluir
  6. Parabéns João, paulatinamente vais escrevendo a tua história na corrida com algumas pinceladas mais abrangentes mantendo-nos por dentro e por fora a par daquilo que realmente nos interessa, ora isso é fascinante da forma como o fazes, daí o muito interesse que sempre me motiva em visitar os teus sítios. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras, caro amigo

      Um abraço

      Excluir
  7. Foi com muito agrado que mais uma vez estive consigo , pena que sejam sempre por breves momentos...no final ainda o vi ao telemovel na avenida com ISA mas logo os perdi de vista.parabens mais uma vez pela excelente cronica.

    ResponderExcluir
  8. Olá João,
    É muito bom quando nós sentimos bem.
    A meia da Nazaré é um marco na história do atletismo em Portugal.
    Um abraço

    Manuel Nunes

    ResponderExcluir
  9. Grande falha no teu artigo....não falaste das rosnadelas da zombie ;) ahahahahahah....

    Foi uma óptima corrida, tirando alguns pormenores, mas divertimo-nos imenso e fartámo-nos de rir e pescar atletas :)
    E depois aquela broazinha de mel e aquele peixinho bom mhan mhan mhan....

    Mas o melhor foi surfar aquelas ondas com os meus amigos Miguel, Tiago e McNamara hehehehehe...=D Ainda enganamos mais uns...hihihihihi

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não ia levantar o véu quando deverá ser a própria a relatar.(isto é a desculpa diplomática para o facto de ainda estar em estado de choque incapaz de falar em coisas tão temíveis!)

      E que bem surfaste a inocência de alguns (ih ih ih)

      Beijinhos

      Excluir
  10. Ainda não foi este ano. No próximo tentarei não falhar.
    Mais uma, Parabéns!

    Abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a próxima é especial, a número 40!

      Um abraço

      Excluir
  11. Excelente relato, excelente dia, excelentes amigos...
    Obrigada João pelo blog, pela amizade e por tudo...

    Quanto a parte do surf da ISA... ainda bem que ela sabe fazê-lo com muita categoria, porque depois daquela onda que ela apanhou em que nos assustámos todos... mas ela saiu-se muito bem! ; )

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. He he he! :)

      Beijinhos e obrigado pela vossa companhia :)

      Excluir
  12. Olá João! "Futebolísticamente" falando, não hei-de encostar as chuteiras sem fazer esta.
    Muitos parabéns por mais uma Meia no cv, feita com tanta boa disposição. Gosto de ver! E gostei de ler!

    Parabéns, beijinhos e até breve! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda falta tanto tempo para encostares as chuteiras... :)

      Obrigado e beijinhos :)

      Excluir
  13. Não tivesse decidido que Novembro seria mês de menos provas, tinha ido à Nazaré. O teu relato apenas me fez ver que para o ano, é prova a não faltar.

    Abraço e boa recuperação :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E para o ano é especial, número 40!

      Um abraço! :)

      Excluir
  14. A Meia da Nazaré está cada vez mais um símbolo e uma festa da corrida amadora. O ambiente de boa disposição descrito neste Post era bem visível em toda a gente!
    Para o ano lá estaremos novamente!
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Uma festa da corrida amadora"

      Excelente definição!

      Um abraço :)

      Excluir
  15. Obrigada pelas fotos e pelo relato sempre muito bom..
    Ando com saudades daí, desde que o meu filho foi morar para Leiria nunca mais fui à Nazaré.
    beijinho

    ResponderExcluir
  16. E se alguém ainda não tinha vontade ir á Meia da Nazaré, pois ao ler este artigo ficou a ter!!!
    Mas que belo Domingo esse :)
    A Nazaré é sempre um local fantástico de se visitar.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E já viste que a tua estreia na Nazaré em 2014 coincide com a edição 40?

      Força! :)

      Beijinhos e até domingo

      Excluir
  17. Mais uma que terei de fazer em 2014.

    Abraço

    ResponderExcluir