domingo, 13 de outubro de 2013

Quando uma desilusão nos dá uma força imparável

Antes da Maratona de Lisboa recebi imensas mensagens de felicidades. No entanto, após a mesma, recebi incontáveis palavras de apoio, bem demonstrativo do verdadeiro espírito que norteia o atleta de pelotão. 
Não tenho palavras para agradecer tudo o que me disseram e a importância dessas mesmas palavras e atitudes.

Confesso que passei 5 dias muito difíceis, onde de dia para dia doía mais a desilusão. Mas também sabia que tinha que passar por esse processo regenerativo e que passada essa fase sairia mais forte.

Exactamente, o que se passou no domingo foi a hérnia do hiato que saltou. Quando tal sucede, liberta uma série de ácidos que funcionam para o organismo como que o envenenando. Na altura não se sente isso e é fácil confundir com um forte desarranjo. No dia seguinte confirmei o sucedido e a coisa foi tratada.
Este problema não me acontecia desde Março de 2012 e sucedeu logo no dia que não podia de modo algum.
Daí, estando o organismo nesse estado de, digamos, envenenado, as forças eram completamente nulas. Levando mesmo a médica a interrogar-se como aguentei mais de 15 quilómetros. Nem eu sei. Ou melhor, era a enorme vontade de concretizar aquela Maratona que seria a dois.

Foi uma nova realidade para mim. Eu que sempre pensei que a força mental superaria qualquer coisa, dei por mim com uma vontade mental férrea mas completamente incapaz de prosseguir pois não havia qualquer vestígio de força física.

Como disse, doeu e ficará sempre uma mágoa, mas a boa notícia é que já superei o momento. E sinto-me muito mais forte!
Estou com uma força imparável dentro de mim, uma determinação ainda maior da que costumo ter e só tenho olhos para a meta de Sevilha. Essa, no momento de a cortar, vai ser de raiva!    

28 comentários:

  1. Ainda bem que se detectou o que de facto provocou todo esse mal estar que te levou a abandonar a Maratona no domingo e ainda bem que está "resolvido". Fico muito contente!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Então temos o Torpedo Amarelo no seu melhor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se metam com um touro enraivecido! :)
      (esta do touro é para ir entrando no espírito de Sevilha, he he!)

      Um abraço, Jorge

      Excluir
  3. As adversidades tornam-nos mais fortes!
    Mafalda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E vais ver o que vou fazer em Sevilha! :)

      Excluir
  4. É isso mesmo, João! Sevilla 2014, mucha fuerza! :)
    Beijinhos grandes

    ResponderExcluir
  5. João, ainda bem que o problema foi identificado e resolvido.
    Em Sevilha tudo vai ser diferente, os Espanhóis que se ponham a pau:)

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelos vistos, vai haver um mar de portugueses :)

      Um abraço, Maratonista Vítor! :)

      Excluir
  6. Acho que se fosse comigo ia já ao Porto. Não sei se aguentava mais 5 meses. ;)

    Abraço campeão!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estes 4 meses (não 5), é para preparar melhor a grande vingança! :)))

      Um abraço, Maratonista Pedro sub 4 horas :)

      Excluir
  7. Bolas correr 15km com essa cena... Isso demonstra uma enorme vontade para o objectivo. Com essa determinação toda e o problema físico fôr totalmente ultrapassado eu acredito num grande resultado em Sevilha! Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Admirável o facto de teres conseguido aguentar os 15Km nessas condições!!! Foi a prova de que a capacidade mental tem muita força!!!
    Tenho a certeza que em Sevilha será em Grande!!! :)

    Beijinhos*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem toda a força, Marta, mas não foi possível mais...

      Sevilha que se cuide!!! :)))

      Beijinhos, triatleta :)))

      Excluir
  9. Mas alguém duvidava que tu agora ias ficar com ainda mais força? Eu não.
    Em Sevilha vai ser....bem....vai ser para voar! =)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exacto Isa, por isso o plano engloba asas e tudo!

      Beijinhos

      Excluir
  10. Vais arrasar em Sevilha..
    por vezes na vida mesmo os grandes Homens e Mulheres têm que dar um passo atrás. A diferença entre estes e o outros é que o passo não é sinal de derrota, mas sim ganhar para balanço..

    eu acredito que vais conseguir
    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela confiança, Jorge.

      Um abraço, tri-maratonista!

      Excluir
  11. É assim mesmo que eu gosto...Sevilha olé! Mas olha que a ideia de aproveitar o balanço e vires ao Porto não é de todo mal pensado...o treino tá feito e está....e o assunto fica já arrumado de vez. Anda daí carago!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não Carlos, agora não dá. Porto sim mas noutro ano, não daqui a 3 semanas.
      Força para a tua preparação!

      Um abraço

      Excluir
  12. "Nunca atiçar um animal. Muito menos quando está ferido"
    (E quanto da natureza humana é selvagem, João?)

    ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Traduziste da melhor forma o que se passa :)

      Beijinhos

      Excluir
  13. Boas João,
    agora é começar lentamente o novo planeamento para quando chegar o dia as coisas correrem na perfeição.
    Boa recuperação.

    Manuel Nunes

    ResponderExcluir
  14. João, e todos aqui acreditamos que essa meta vai ser cortada da melhor forma! Muita força :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Fiona pelas palavras :)

      Beijinhos

      Excluir