domingo, 20 de outubro de 2013

Corrida do Aeroporto (com grande salto de participação)

Os 4 ao km presentes (eu, Isa e Orlando, falta o Eberhard) com os amigos Nuno, Sandra, Catita e Gil)

Disputou-se hoje a 5ª edição da Corrida do Aeroporto, de regresso aos 10 quilómetros após as 3 últimas edições com 9. 

E o primeiro destaque vai para o enorme aumento de participação. Na primeira edição registaram-se 825 classificados, tendo de seguida aumentado para 1.172 e 1.349. Apenas diminuiu para 952 o ano passado, pela concomitância com mais provas, mas este ano disparou para 1.914, mais 565 que o record e praticamente o dobro do ano passado.


E esta prova bem merece pela sua simpatia e percurso variado e muito agradável. Saindo do Terminal de Carga, circula pela Alta de Lisboa, dá uma volta à Pista Moniz Pereira, circunda o lago aí existente e tem o ponto alto com cerca de 3 quilómetros pela Quinta das Conchas em piso de terra. Bonito e variado.


José Gaspar tornou-se o 4º vencedor desta prova (Sérgio Dias é o único que já bisou), triunfando em 33.15, 28 segundos à frente de Luís Lima e 55 segundos de Tiago Silva.


No sector feminino, Lucília Soares continua a passear a sua classe, vencendo em 41.00, sendo seguida por Katarina Larsson a 48 segundos e Maria José Frias a 1.40
Em 5 edições temos 5 vencedoras diferentes.

No final, o habitual sorteio de viagem e 3 mochilas, que só seriam atribuídos a quem estivesse presente e que muitos viriam a perder prémio por já se terem ido embora. 

=== || ===

Quem não souber quem é, pode ler o nome no dorsal

Após meses a viver uma bonita ilusão, regressei a uma situação tanto nova como já conhecida. Muito mudou, muita coisa se quebrou, a ilusão desvaneceu e impera a necessidade de reconstruir tudo uma vez mais. 

Em relação à corrida de hoje, nem sempre a vontade chega e o tempo que gostaria de alcançar foi de imediato colocado de lado para uma toada que estivesse junto ao limite possível mas sem colocar em causa o resto da prova. Assim, tive logo que desistir de acompanhar a Sandra, pois o seu ritmo estava mais rápido do que poderia acompanhar, sem equacionar o resto da prova. Acabei por fazer a prova em solitário, com excepção da (boa) companhia do Isaac no último quilómetro.

Gostei do meu ritmo nos 7 primeiros quilómetros, mas nos 3 últimos esse mesmo ritmo foi apenas assim-assim. E tal inibiu chegar no minuto 56 como estava a apontar desde os primeiros minutos, cortando a meta no tempo real de 57.14

Para a semana, 20 Kms de Almeirim, essa apenas para desfrutar sem ir atrás de tempos.





20 comentários:

  1. Nunca fiz essa prova... e ainda não foi desta... Pelo que descreves parece interessante.

    Para a semana, Almeirim...sem pensar em tempos....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Ana, é muito gira. Foi a 4ª vez que lá estive.

      Beijinhos

      Excluir
  2. João, parece que foi um bom regresso às provas.
    E é isso que interessa, ter prazer na corrida.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hum... hoje não falaria bem em prazer. Gostei mas faltou-me uma certa alegria.
      Há dias assim

      Um abraço, Maratonista Vítor :)

      Excluir
  3. Respira, sem stress, e rapidamente a alegria vai voltar, não tenho dúvidas.

    Abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também foi uma semana difícil e sabes que isso influencia...

      Um abraço, grande Maratonista!

      Excluir
  4. Com calma tudo irá voltar á normalidade. E com o inicio dos treinos para Sevilha vais voltar a ser o mesmo João Lima que toda a gente está habituada :)

    Como tu me disseste depois da Corrida do Tejo... O que são tempos?! Meros números, o que importa é desfrutar e saborear cada momento que cada corrida nos dá. E cada vez mais isso faz sentido! :)
    Não dizendo com isto que o bichinho dos tempos não ande por aqui, mas por vezes ligamos demasiado a esse "bichinho" danado!

    Boa prova de Almeirim!!! (sem o bichinho :) )
    Beijinhos e boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marta

      Talvez não me tenha explicado bem sobre a corrida de hoje. Falei no tempo mas como mero acessório, não liguei demasiado. Estava mais a referir-me a sensações.

      Beijinhos e boa semana :)

      Excluir
  5. Quem sabe um dia experimento essa prova embora a minha aversão a corridas urbanas. Mas a variedade desse percurso agrada-me!
    Eu nem conheço a Alta de Lisboa eu que lá nasci e vivi 30 anos! No meu tempo só havia a Baixa he he he! Alta só se fosse a Penha de França, A Graça, O Castelo, etc,etc! E para a semana viva a Sopa da Pedra!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois... eu sou o inverso. Não a conheci dantes, só a conheço há 6 anos pelas corridas que aí tenho feito. Ouço é quem a conhecia, que nada terá a ver.
      Um abraço

      Excluir
  6. O percurso é interessante e não tem subidas nenhumas...é mesmo só no inicio... =P
    Esta prova definitivamente não é para tempos, muita gente, alguns sítios estreitos e a Quinta das Conchas nos km's finais...
    Almeirim vai correr bem melhor, ou não seja uma prova menos comercial e mais longa =)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Com muita pena minha vou falhar Almeirim. Gosto muito do Ribatejo e já li sobre esta prova.
    Fico aqui roída de inveja!
    Força João! E no final remata com uma Sopa da Pedra! :)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Anabela, no final todos os atletas têm direito a uma bela sopa da pedra em agradável convívio

      Vais lá em 2014

      Beijinhos

      Excluir
  8. Vieram ver os aviões aqui para bem pertinho! :) Passando pelas Conchas vê-se logo que é desafiante em termos de percurso, por isso, parabéns!
    Correr para desfrutar, sempre.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Olá João,
    O bom que a minha terra natal tem é que é tudo plano, curiosamente nunca pensei em lá ir correr, acho que me ficava bem.
    Depois optava pelas enguias ou pela sopa da pedra.
    Boa Prova

    Manuel Nunes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um homem da terra e nunca correu tão famosa prova? :)

      Obrigado

      Excluir
  10. João,

    acabar a prova na companhia do Isaac, é sinónimo de acabar em grande.

    Lembro-me da primeira prova que fiz com o Isaac, em que por ter mais experiência lhe dei alguns concelhos, mas atualmente, sou eu que ando atrás dos tempos dele :-)

    Abraço.

    Fernando Varela

    ResponderExcluir