terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Nem a chuva afasta o público da Amadora!


Aconselhei esta prova a tantos, sempre realçando o maravilhoso público da Amadora que incentiva do primeiro ao último. Mas devo confessar que quando vi a chuva começar a cair incessantemente três horas antes da partida, cheguei a recear que este ano não houvesse o tradicional apoio, pelo menos da forma habitual.

Puro engano! Mas qual chuva qual quê? Os atletas da São Silvestre da Amadora são para apoiar, faça o tempo que fizer!

Talvez em menor número que noutros anos, mas só reparou nisso quem costuma ir, mas com o mesmo entusiasmo, fazendo acreditar cada um que é um verdadeiro campeão. Gritos, palmas, cornetas, vuvuzelas, tachos, martelinhos e eu sei lá que mais, tudo serve para apoiar.

E nesta 38ª edição deu-se um record de participação, 936 classificados! 
Sabemos que esta não é a prova mais participada pois muitos gostariam de a fazer mas problemas com a data e deslocações para fora impedem a sua presença.
O record estava em 814 em 1984 mas nos anos seguintes dessa década a aposta foi em atletas de elite, descurando os de pelotão, resultando em 294 em 1990. A organização apercebeu-se então do erro e da perfeitamente possível conciliação entre os, digamos, dois mundos.
Lentamente foi recuperando atletas, fixando-se nos 500 na década de 90 e nos 700 nos últimos anos.
Até ao novo record de ontem, uma mais que justa prenda a todos!


Em termos classificativos, Sara Moreira do Maratona dominou a corrida feminina (recordo que esta prova tem partidas diferenciadas e separadas por 10 minutos), alcançando a sua segunda vitória, após a de 2010, tendo realizado 32.42 e menos 1.14 que então (numa altura que estava engripada).
A sensação dos Jogos Olímpicos, a sportinguista Clarisse Cruz, foi a segunda a 2.02, batendo Nazare Weldu da Eritreia por 1 segundo.
Terminaram 131 atletas, uma boa relação de 14%


Também Manuel Damião do Maratona bisou, neste caso consecutivamente. Fez agora 29.29 e mantendo a tradição de onze anos do vencedor abaixo da meia-hora, tantos os anos que a corrida tem com 10 kms. 
Em segundo finalizou o moldavo residente em Portugal, Roman Prodius a 28 segundos do vencedor e com um segundo de avanço sobre o eritreu Amanuel Mesel


No meu caso pessoal, esta corrida foi o melhor exemplo do chamado prazer de correr. O bem que me senti!
Já várias vezes tinha feito duas corridas em dois dias, esta foi a primeira de três em três. Após os 58.11 de Lisboa e 58.13 dos Olivais, esta seria, teoricamente, a mais fraca devido ao cansaço acumulado e à maior dureza. No entanto, foi a melhor com 57.01, um tempo muito por "culpa" do público que nos empurra e deste percurso que tanto aprecio. 

Fui mais ou menos normal até à subida dos comandos e, ao iniciá-la, senti-me tão bem que o meu ritmo disparou.
Houve um momento marcante. Por volta do oitavo quilómetro, ao passar por um enorme e entusiasta grupo de espectadores, que afunilavam a estrada, dei por mim a dar uma gargalhada. Estava feliz e por várias razões. 
Eram elas: Um ambiente espectacular, o desafio de três em três conquistado e bem conquistado, e marquei-o antes da Maratona, desconhecendo como iria recuperar (afinal tão bem), e o finalizar dum mês histórico ao ter concretizado o sonho "impossível" dos 42.195 metros.
Esse momento na corrida foi muito especial para mim, tal como este ano de Atletismo que funcionou como um verdadeiro oásis no meio das coisas que foram acontecendo.

Venha 2013 e muitas corridas. Para já, em Janeiro, Valejas a 6, S.Domingos a 13, Luzia Dias a 20 e Fim da Europa a 27.

Um bom ano a todos!





(Só foi pena termos desencontrado o Carlos para a fotografia)

18 comentários:

  1. Com 3 São Silvestres em três dias e esse tempo, espectacular na Amadora só quer dizer uma coisa: Tens de começar a “fazer agulha” para o teu primeiro grande objectivo de 2013: baixar dos 50’ minutos aos 10 km!
    Como sabes tens todas as condições e apoios para te lançares nisso!
    Estou em situação de “pré reforma” no tocante à participação em provas mas ainda gostaria de correr na amadora coisa que nunca fiz. Vamos ver se este ano consigo mas é extremamente difícil devido as condições logísticas e económicas sendo que estás últimas vão ficar ainda piores a partir do meio do ano.
    Bom ano para ti e todos os teu não excluindo a equipe dos 4 ao km e os 8 gatos de “apoio”!
    Forte abraço maratonista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos apontar para isso. A tua estreia na Amadora em 2013! Tudo se há-de arranjar.

      Quanto aos menos de 50... ainda estou tão longe! Receio que o próximo que estive em 2011 (50.08) tenha sido o meu canto do cisne quanto a esse objectivo.
      Quer se queira, queira não, com a idade perde-se velocidade e eu neste ano notei um pouco isso.
      Mas como bem sabes, posso dizer isto mas NUNCA desisto.
      Tal como costumo dizer, mesmo com 80 direi "este ano é que vai ser!" :)

      Um abraço e um EXCELENTE ano para o ultra-maratonista Jorge e todos os teus!

      Excluir
  2. Foi uma prova muito boa.
    E aquela gente toda na rua apesar do que choveu. É de louvar as gentes da Amadora. Fiquei agradavelmente surpreendida.

    Para repetir! =)

    Beijinhos e um excelente 2013.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma vez na Amadora, não se consegue deixar de lá ir.
      Eu fui lá logo no primeiro ano que corri (2006) e só falhei 2008. Estava inscrito mas entretanto parti o pé e foi a minha única ausência

      Beijinhos e um óptimo 2013 para ti e todos os teus

      Excluir
  3. A essa hora estava a fazer uma viagem de carro e bem que me lembrei de todos vocês quando começou a chover! Msa ajudou à festa e abençoou a última corrida do ano! :)

    Parabéns pelos resultados sempre a abrir!

    Beijinhos e corridas felizes em 2013. Bom ano!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chuva não molha atleta... (tem dias...)

      Obrigado e um feliz 2013 para ti e todos os teus, com muito boas corridas pelo meio :)

      Excluir
  4. Foi a minha estreia na São Silvestre da Amadora e sem dúvida que é para repetir. De facto o público é espectacular e "empurra-nos" sempre em direção à meta, mesmo com a chuva que caiu ontem. Parabéns pelas 3 corridas em 3 dias e ainda por cima tendo feito ontem o melhor tempo das 3 provas. Que 2013 seja igualmente bom, em termos de corrida.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Tiago e um excelente ano para ti e todos os teus!

      Excluir
  5. Foi uma grande corrida.
    No meu caso é de certeza para repetir.
    Parabéns pelas 3 S.Silvestre.

    Mais uma vez, um Grande 2013.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos os dois de parabéns! :)

      Obrigado e grandes corridas!

      Excluir
  6. É daquelas provas que dão gosto participar. Percorrer aquelas artérias, seja à chuva, vento ou tempestades, tenho a certeza que terão sempre público entusiasta pelas ruas a apoiar. Bom ano novo amigo João Lima. Abraço!

    ResponderExcluir
  7. boas João,

    fizeste o pleno meu caro..

    um excelente relato para o ano conto estar presente

    abraço e um ano 2013 pleno de realizações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não a percas no final deste ano

      Um abraço e um excelente 2013

      Excluir
  8. São Silvestre da Amadora e não só…

    Caro João, desde já os parabéns pelo triplete com a última com melhor tempo…

    Sem dúvida que esta prova é espectacular, mas já foi mais. A primeira vez que lá fui, em 1985, a distância era de 8.5 km, que percorri em 32:09, e a hora de partida às 22h00. O povo já tinha jantado… já estavam mais alegres… eram tachos, panelas, apitos, buzinas, tudo que fizesse barulho… era de facto arrepiante… O único contra desta corrida, era a absoluta falta de consideração da organização pelos atletas de pelotão. Os números que referes na crónica estão correctos e a prova correu riscos de acabar… Como disse, a minha primeira foi em 1985, depois mais três seguidas, 1986, 87 e 88, ainda com 8.5 km, respectivamente 29:17, 29:13 e 29:12; como o tratamento aos atletas de pelotão era muito mau, nem água tínhamos direito, e em 88 o diploma foi dado antes da corrida… Depois de várias cartas para o Sr. Alberto Seabra, do Rangel, para o Presidente da Câmara da Amadora, para a Revista Atletismo, para o Jornal Record, etc. etc. a denunciar e contestar tal comportamento, em 1989 e 1990 surgiu a S. S. de Alcântara e lá fui eu e muitos descontentes da Amadora…Entretanto, como dizes e bem, a organização da Amadora arrepiou caminho e melhorou na consideração com os atletas de pelotão e voltei em 1994, com um percurso de 11.5 km que dava uma volta pela Reboleira, nessa ano fiz 49:01, mas tinha feito os Olivais (8.5km) no dia anterior em 38:55. Em 1995 faço a S. S. de Vila Real, 11 km, 43:05. Em 1996 volto a fazer Olivais (9km, 39:36) e Amadora, novo percurso, 10.9 km, 42:51. Depois há uma pausa em S.S., e volto em 1999, aos Olivais (10km, 39:46). Depois 2002 no Porto (10km, 42:09) e Amadora, 10 km, penso que já com este percurso, 43:01. 2003 Amadora, 10 km, 43:57. 2004 Olivais (10km, 41:26). 2005 no Porto (10km, 42:37). 2006 no Porto (10km, 45:54) e Torres Novas, em ritmo de treino, 10km, 50:11. 2007, Amadora, 10km, 44:05. 2008, Amadora, 10km, 43:58. 2009, Amadora, 10km, 46:01. 2010, Olivais (10km, 44:52) e Arruda dos Vinhos (7.2km, 30:59). 2011 Porto (10km, 44:30) e Amadora, 10km, 45:34, e finalmente este ano na Amadora, 10km, 47:12 com medo que o adutor não aguentasse…

    Resumindo e concluindo:

    26 – São Silvestres:

    13 – Amadora
    5 – Olivais
    4 – Porto
    2 – Alcântara
    1 – Vila Real
    1 – Arruda dos Vinhos

    Um Abraço!

    Orlando Duarte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Orlando

      Excelente relato de tantas e tão boas São Silvestres!

      Um abraço

      Excluir