domingo, 10 de julho de 2011

Lagoa de Santo André em ambiente de festa

Na praia, Sandra, Filipe, eu, Carlos e Fernanda

Mais uma vez, as pessoas da Lagoa de Santo André souberam organizar um evento que é uma corrida mas também uma festa. Uma espécie de despedida desta época, para tudo regressar em força em Setembro, retemperados das férias. Férias cada vez mais necessárias para fazer frente à espiral de pressão e preocupação que o mundo do trabalho se transformou. E a vida não pode ser só negócio mas também ócio.

Programa habitual desde a transformação de 2008, passagem de 9 para 10 quilómetros e criação da caminhada, tudo começou para os caminhantes às 18.30 e a corrida às 19.00
O vento prejudicou a progressão dos atletas no regresso mas soube amenizar a temperatura para estes reais 10 quilómetros, salvaguardado a contento o problema do ano passado em que a partir duma altura os atletas correram uma distância de mais mil metros no pinhal. Nesta edição, a 16ª, tudo esteve perfeito.

505 atletas classificados, menos 5 que 2010 e 105 que o record de 2008, sendo o mais rápido Manuel Ferraz do Alturense em 31.51, 4 segundos à frente do seu colega de equipa Paulo Soares com David Fernandes dos Águias Unidas a 44 segundos.
No sector feminino, a veterana Ana Margarida do Alvitejo foi a mais rápida a chegar à meta em 42.12, 18 segundos à frente da 1ª sénior, Lúcia Oliveira da Açoreana Banif, com a ultra-maratonista Carmen Pires do Estrela na 3ª posição (43.29)

Colectivamente, triunfo para os Águias Unidas, seguidos do Piense e Odemira.

A 1 quilómetro do final em fotografia do Carlos Lopes, "roubada" do seu blog A Minha Corrida

A minha prova não decorreu como idealizei. Por motivos que não se prendem com o Atletismo, tenho andado desgastado e isso tem sido notório nos treinos mas não nas corridas onde tenho conseguido disfarçar. Ontem não foi possível e foi uma pena pois o Carlos Mendes, a quem envio um reconhecido agradecimento, esteve disposto a estragar a sua prova para servir de lebre ao meu velho objectivo dos 49.59. Ainda esperou nos 2 primeiros quilómetros mas após insistência minha seguiu, pois logo me apercebi que estava sem capacidade para o conseguir, tendo desperdiçado uma ajuda importantíssima.
Acabei em 54.09 mas com uma 2ª metade sofrida, e um certo desalento de mais uma época ter chegado ao fim e esse teimoso sonho de baixar dos 50 ainda não ter sido alcançado. Já lá vão 4 anos e meio mas nesta época cheguei a aproximar-me com o novo record de 50.08 alcançado em Constância, derrubando os 50.37 de Grândola em 2007.

A Fernanda levou à letra a sua "missão" de grelhadora!

No final, tempo para um muito agradável convívio que incluiu a simpática família Chaiça, com alguns ensinamentos de quem tem tanta experiência como o Alberto Chaiça. Um final de dia em cheio!


Classificações: Geral Colectiva

E mais uma medalha pintada à mão, muito agradável recordação que levamos sempre desta prova a que todos agrada.

3 comentários:

  1. Olá João,

    Antes de mais queria dizer que esta prova e a sua organização está de parabéns, foi um ano em que tudo correu na perfeição, desde a caminhada, à corrida e até mesmo ao convívio bem recheado de comida e bebida para todos os atletas e acompanhantes, estão de parabéns!

    Quanto a minha pessoa, foi um dia muito feliz, correu tudo muito bem, desde o prazer de correr, ao prazer de ouvir o meu nome ao longo de toda a prova mencionando - "força Sandra", por muitos e muitos amigos que criei neste nosso Mundo do atletismo. E depois um final de dia bem recheado de boa disposição na presença de todos vocês - Filipe, Fernanda, Carlos, João, Mafaldinha, Chaíça e família, Amigos do Parque da Paz... enfim... foi um final de época muito bom.

    João, um dia destes dizias no teu blog de que existem dias menos bons, e é bem verdade... Mas nesses dias, aproveitemos o prazer de correr por mais uns minutos acima do esperado... porque a frase da Nike bem o diz - "Sofres mais quando corres, ou quando não sais para correr?".

    Beijinhos e felicidades

    Sininho

    ResponderExcluir
  2. Obrigado João, por me ensinares a navegar num mar tão desconhecido para mim.
    João Branco

    ResponderExcluir
  3. passei aqui por acaso...e como natural da lagoa de santo andre e sempre agradavel ver fotos tao lindas e ler palavras tao simpaticas sobre a minha sempre linda e amada lagoa. Obrigado. Libanio Domingos (familia canisso)

    ResponderExcluir