domingo, 20 de maio de 2018

Corrida Cidade de Alverca, 4 em 4

Eu e Aurélio, a equipa presente, metade dos que estavam inscritos mas uma onda de lesões anda a abater-se sobre os 4 ao Km

Disputou-se hoje a 4ª edição da Corrida Cidade de Alverca onde registei a minha 4ª participação, sendo assim totalista. E porquê?

Se em 2015 fui pela curiosidade de primeira edição e passagem pela pista pioneira de aviação em Portugal, a partir daí esta corrida conquistou-me pela sua excelente organização.

Na revista da prova, existe uma página com as opiniões sobre a edição de 2017. Entre elas está a que eu enviei num mail. Escrevi então "... e posso garantir que recomendo esta prova a todos os meus amigos pois ela bem o merece! Participei nas 3 edições do vosso evento e noto uma grande vontade em fazer bem, um enorme cuidado com todos os pormenores e atenção dada aos atletas, com um cuidado redobrado na informação e feedback, que fazem da vossa corrida uma corrida diferente, com tudo de melhor que esta afirmação encerra."

Pois... disse isto em 2017 mas poderia dizer rigorosamente o mesmo este ano, pois toda a qualidade mantém-se e, nalguns pontos, ainda foi aumentada.

Um dos segredos desta organização é ter um vasto conjunto de voluntários, denominados embaixadores da corrida (pela revista conto 32), tudo atletas que sabem bem do que é o melhor para cada um. 

Na procura de melhores soluções, este ano o percurso teve novamente alterações e, na minha opinião, para melhor. O final, em vez de apanharmos a dureza da subida para o local de partida, foi dentro das instalações da OGMA (Oficinas Gerais de Material de Aeronáutica) e a parte de terra que no ano passado era irregular, foi substituída por outro troço em que o piso de terra é direitinho. 
Também tivemos a sorte de não apanhar vento na pista (como o forte na 2ª edição) e a temperatura, apesar de para o quentinho, era perfeitamente suportável, ao contrário do calor forte das primeira e terceira edições, que transformaram a passagem na pista num verdadeiro forno. Mas para evitar essa possibilidade, estava um tanque dos Bombeiros a regar o pessoal em plena pista o que foi uma excelente e refrescante ideia.

A promessa que o percurso iria ser mais rápido foi cumprida na totalidade, batendo-se o record de prova tanto no sector masculino como feminino. Nos homens, vinha de 2015 quando Hermano Ferreira marcou 32.20, tendo agora Pedro Arsénio registado 31.36 (menos 44 segundos). Nas mulheres, em 2017 Alexandra Sousa foi a primeira atleta a baixar dos 40 minutos, com 39.58, tendo agora Joana Ramalho cortado a meta aos 38.28 (menos 1.30).

À chegada, direito a receber uma bonita medalha com um avião dos antigos. Vejam a imagem e digam lá se a medalha não é bonita?

A bonita e original medalha

Registo ainda para os padrinhos da prova, dois atletas que já foram recordistas mundiais, Fernando Mamede (nos 10.000 em 1984) e Inês Henriques (nos 50 km Marcha em 2017).

Com tudo isto, só faltava a cereja no topo do bolo que era continuar o aumento de participação que se regista desde o início. Em 2015 classificaram-se 443 atletas, 577 em 2016 e 612 em 2017. E em 2018, aumentou ou não? A resposta é sim, com 644.

Venha a 5ª edição que esta organização e todo o seu staff são um espectáculo!!!

Uma vasta equipa para proporcionar o melhor a todos. Muito obrigado!
E em relação à minha prestação? 
Pois, se em Abril me dissessem que ia fazer este tempo em Alverca, interrogava-me de imediato porque seria tão fraquinho. Mas muita coisa mudou e hoje acho-o bom.

Como se devem recordar, a coisa começou a não correr bem no 1º de Maio e em Setúbal foi mesmo um desastre completo. Tudo por um problema gástrico que se vinha a agudizar e teve o seu maior episódio de crise no fim-de-semana em Setúbal.  

Já tenho os resultados dos exames que fiz e forneceram o "menu" do que tenho. Já estou a ser medicado e vamos ver a sua (des)evolução. 
Já estou bem melhor mas as pernas é que ainda estão afectadas. Falta-me força nas pernas e isso reflecte-se, inevitavelmente, na corrida. 

Cheguei a Alverca com 3 desejos: Cortar a meta no final (não era dado adquirido), fazer tudo a correr sem nunca andar (sim, sei que eram apenas 10 km mas neste momento isso também não era dado adquirido) e se possível cortar a meta antes da hora.

Tive que gerir muito bem a prova (conhecer o percurso também foi uma rica ajuda) e consegui os 3 objectivos. Tempo final 58.25, o que me deixou feliz. Para o momento actual, dei o melhor, o máximo que podia.

A respiração e resistência estavam boas mas as pernas não. Como disse em cima, estão sem força. Mas a coisa está a melhorar.

Tenho consciência que vai ser um longo processo de recuperação, o chegar ao nível dos dois anos anteriores não é agora possível, há que gerir tudo muito bem que daqui a n tempo serei recompensado. 

Mas estar longe do que já fiz não é qualquer problema, eu gosto é de correr, isso é que me faz feliz, e o meu grande objectivo do ano sempre foi o mesmo, 2 de Dezembro Maratona de Valência. É aí que tenho que olhar.

Entretanto, a próxima semana é a tal da sessão dupla, APAV sábado à noite e Belém domingo de manhã. Logo verei se conseguirei as duas.

Até lá, uma excelente semana a todos!




22 comentários:

  1. Estás a melhorar e vais melhorar ainda muito mais!
    Parabéns pela corrida!
    Boa sorte para a "sessão dupla" no próximo fim-de-semana!

    PS - a medalha é muito bonita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos ver. O que quero é melhorar disto, ou pelo menos não piorar. O resto virá por acréscimo.

      Muito obrigado e força

      Beijinhos

      Excluir
  2. João, aos poucos vais melhorando a forma. Interessa é ficares totalmente recuperado de todos esses problemas físicos.
    Só participei uma vez nessa prova, mas deu para ver que tens toda a razão sobre a qualidade da organização.
    Força para o desafio duplo do próximo fim de semana!

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Vitor e muitos parabéns pelo feito de ontem :)

      Um abraço e boa recuperação

      Excluir
  3. Grande João ... parabéns pelos 3 objectivos cumpridos com os desejos de recuperação total o mais rapidamente possível.
    Quanto à prova ... adoro estas provas organizadas assim, para que todos os atletas se sintam em casa :)
    Grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Carlos!
      Recuperação total parece não ser possível mas vamo-nos adaptando.
      É, este tipo e provas é o melhor!

      Um abraço e boas corridas

      Excluir
  4. Olá João, é bom ler que a recuperação possível está a ser feita.
    Nunca fiz a prova de Alverca, mas a verdade é que é sempre "bem falada".
    É sempre bom ver o bom trabalho reconhecido.
    Jornada dupla, hââ, há "esses loucos que correm"!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Hélder!

      É... se fosse agora não me inscrevia para duas mas na altura estava tudo bem. Há que aguentar :)

      Um abraço

      Excluir
  5. Muitos parabéns!!!
    Passaste por mim na 1ª subida, e eu inocentemente pensei que te poderia acompanhar... É claro que não consegui... Cruzamos-nos no caminho de terra batida, e gritei um "Força João!!"
    É uma prova 5*, com trabalho 100% voluntário.
    Adoro a parte onde passamos pelo cemitério de aviões...
    Desejo te as rápidas melhoras!!

    **

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recordo-me de no caminho de terra uma atleta que não conhecia ter-me dito "Força João". Então eras tu!!! :)
      Para a próxima temos que falar pessoalmente.
      Como te correu?
      Beijinhos e obrigado

      Excluir
  6. Obrigado pela tua presença e pelas tuas palavras. Continuas a ser um dos atletas totalistas. Nem sei quantos serão, ao fim de quatro edições.
    Este ano tinha tudo para ser em grande para vocês: 4ª edição, equipa nº 4 composta por 4 atletas. :)

    Fiquei com pena de não ter tido oportunidade de conhecer a Sofia pessoalmente. Fica para a próxima.
    As melhoras para todos! Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado eu, Nuno! :)

      Muita força para domingo!!!!

      Grande abraço

      Excluir
  7. Respostas
    1. Combinado! As melhoras! Beijinhos!

      Excluir
  8. É caso para dizer"a maquina voltou".Mais uma superada!
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Joaquim. Diria antes que a máquina está emperrada mas vai dando :)

      Grande abraço

      Excluir
  9. Grande João sempre com atitude em alta.
    Se assim não fôr, nada se consegue.
    Parabéns e, só pela medalha (linda) vale a pena lá ir.
    Abraço
    MIKE
    Happyrun

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Mike!
      Não é só pela medalha mas por tudo o resto :)

      Um abraço e boas corridas!

      Excluir
  10. O que importa é mesmo o que tu dizes no final: tu gostas de correr! E enquanto isso te fizer feliz, os tempos não interessam nada! Será uma questão de tempo até recuperares a tua forma, não tenho dúvidas.

    Tive imensa pena de não ter conseguido ir a esta prova... Para o ano não posso mesmo falhar!

    Um beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O gosto pela corrida está sempre no máximo! :)

      Sim, sem teres a capacidade de omnipresença, esta não era possível este ano, fica para o próximo :)

      Beijinhos

      Excluir
  11. Já tinha visto a medalha e é realmente muito bonita!

    Está visto que isso não anda fácil mas ainda bem que já estás a ser tratado! As melhoras João!

    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Vitor!
      A coisa está a melhorar

      Um abraço e boa continuação de excelentes corridas :)

      Excluir