segunda-feira, 28 de maio de 2018

APAV / Belém - Uma óptima dose dupla!


Como se sabe, este momento não está a ser o melhor devido a um problema gástrico de monta, mas esta semana e devido à medicação correcta, a coisa melhorou o que se notou de imediato nos treinos e de forma evidente na dose dupla.

Já estava há muito inscrito para a Corrida de Belém (domingo de manhã), quando apareceu a Corrida da APAV (sábado à noite), evento que devido ao seu fundo nobre não podia perder e não hesitei em inscrever-me e ficar assim com uma dose dupla.

Na altura da inscrição, este problema ainda não tinha entrado em crise e agora, apesar das melhorias, via com apreensão em como me iria sair desta. 

Neste momento, sinto-me muito feliz depois de ter completado a dose e de forma que não julgava possível. Vamos então por capítulos.

15ª Corrida de Solidariedade APAV (Sábado 21 horas)


A equipa 4 ao Km presente. Sandra, eu e Sofia (infelizmente não foi possível participar por estar a recuperar de lesão)

Com o casal Nuno/Sandra

E com o casal Isaac/Adelaide

Minha 8ª presença mas desta feita de forma diferente. Após 14 anos com a organização directa do ISCPSI (Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna), com partida nas suas instalações e chegada nos Jerónimos, este ano a prova não se iria realizar por qualquer impedimento do ISCPSI mas em boa hora a Xistarca recuperou-a, colocando o seu centro na Reitoria da Universidade de Lisboa.

Com o calendário tão preenchido e um anúncio tardio, devido a essa inesperada mudança, foi inevitável que a participação tivesse sido bastante abaixo do que era normal mas esperemos que para o ano tudo se normalize e tenha um pelotão muito extenso, como a APAV bem merece.

O percurso foi compacto (o policiamento está muito caro e a dificuldade em encerrar vias é cada vez maior) mas gostei. Claro que como em tudo há opiniões diversas mas fiquei agradado com o trajecto que era um falso fácil. No papel parecia acessível mas no terreno provou-se que enganava.

Combinei comigo próprio que iria dar o máximo (para o momento actual, sublinhe-se), esquecendo-me propositadamente que passadas 12 horas após a chegada teria nova partida, seguindo aquele provérbio oriental que diz "Se o problema é para amanhã, preocupa-te amanhã".

A intenção era fazer melhor que Alverca uma semana antes (58.25), comprovando a melhoria física que sentia.

E para tal as condições meteorológicas não podiam estar melhores com ausência de vento e temperatura adequada para a prática da modalidade.

No aquecimento senti que as pernas estavam boas. As pernas foram o que mais ficou afectado com o referido problema. Neste período crítico, sentia a respiração bem mas era aflitivo não sentir força nas pernas. Ora já em Alverca esse problema estava a evoluir positivamente e mais durante a semana. 

Com essa indicação recebida no aquecimento, pude partir com um determinado ritmo que considerei adequado. E foi bem escolhido pois senti sempre que estava no máximo mas a conseguir manter. 


A chegar ao 2º quilómetro
Entre os 2 e os 6 tive a agradável companhia da Beatriz. Não sabia era a que ritmo seguia. Imaginava entre os 5.30 e os 5.40. E digo que não sabia pois agora não uso óculos porque após as operações às cataratas fiquei a ver ao longe na perfeição mas naturalmente, continuo a precisar de óculos para ler. Para ver os números do relógio, tudo bem porque são grandes. Mas à noite, a luz interna que o relógio possui, não é suficiente para distinguir os números sem ajuda de lentes. Bem tentava olhar mas não distinguia os dígitos. Claro que não faz sentido ir à noite correr com óculos para ler, ficando a ver mal ao longe, portanto tive que me socorrer das minhas sensações.

E estavam certas, julguei que a velocidade que levava desse à volta do minuto 56 e cortei a meta em 56.06, menos 2.19 do que tinha efectuado em Alverca (num percurso mais acessível), comprovando a boa evolução.

Fiquei muito feliz e ciente que tinha dado tudo. Altura para pensar no dia seguinte e... "opps... como me irei safar amanhã num percurso tão duro?"

Altura para passar ao próximo capítulo, não sem antes elogiar a Xistarca pela organização, pela rica prova e por não ter deixado morrer este evento marcante de solidariedade com a APAV.




6ª Corrida de Belém (Domingo 10 horas)


A equipa 4 ao Km presente (eu e Aurélio)

Com a Ana Pereira em pleno Estádio do Restelo

Foi a minha 3ª presença (consecutiva) nesta prova. Se a da APAV referi que o percurso enganava pois parecia fácil, nesta não há engano possível. Parece dura e é! Mas muito boa, para mais com o apoio técnico da HMS, marca de excelência.

Saída na pista do Estádio do Restelo e primeiros 2,4 km sempre a subir. Cumpre-se de seguida a máxima que diz "tudo o que sobe, desce" e desce bem mais do que se subiu, indo parar à Marginal onde se toma a direcção para Lisboa, retornando antes da FIL e quando se chega ao lado do Planetário... (Recordam-se de ter dito que desceu mais do que subiu? Pois agora vem a compensação) aparece uma subida ao nono quilómetro que dói mesmo! Mas depois de vencida, regressa-se à pista onde a meta é transposta.

Devido ao momento actual, a ter dado tudo por tudo na APAV 12 horas antes e à dureza deste percurso, sempre imaginei fazer uma hora e tal. Menos duma hora não estava nos meus pensamentos mais optimistas.

No aquecimento senti o empeno da véspera mas a rodar a coisa foi melhorando, o que me levou a decidir ir dando o que tinha e logo se via. 


A sairmos do estádio após a partida
Venci a subida inicial (2.4) bem melhor do que supunha e com a respiração mais controlada do que imaginava. Não abusei na descida e ao chegar ao plano da Marginal, coloquei um ritmo bom e certo. Mas sempre com o "Adamastor" da subida final em mente.

E comecei a ver que se não morresse na subida, iria baixar da hora o que era impensável antes do tiro de partida. Ora isso foi um "boost" adicional e geri o melhor que pude na subida para depois dar tudo o que restava no final. Ao entrar no estádio verifiquei que iria até baixar do minuto 59 e acabei por cortar a meta em 58.23, o que nunca imaginei. Menos 2 segundos que em Alverca, que tem um percurso muito mais acessível, e a apenas 2.17 da véspera "neste" percurso!

E assim dei por encerrada a dose dupla, muito feliz comigo próprio.

Agora, recuperar pois no sábado à noite tenho uma prova que no ano passado me deixou a melhor das recordações. Foi quando bati o meu record aos 10 com 48.19, numa noite em que estava "possuído" da melhor forma.
Para este ano, a intenção é bem clara. Tentar melhor que na APAV, comprovando a evolução.

Uma boa semana a todos!



16 comentários:

  1. Incrível!!! Muitos, muitos, muitos parabéns, João! Fizeste uma dose dupla extraordinária! Para quem está em recuperação, ainda por cima, fizeste mesmo duas provas espectaculares, muito bem geridas, como sempre :)

    Agora é recuperar, que bem mereces!

    Beijinho e boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Inês!

      Força de vontade nunca falta :)

      Beijinhos

      Excluir
  2. Amigo João, os meus sinceros parabéns.
    Isto de realizar duas provas não tendo 24 horas para recuperar, só ao alcance de poucos!
    E, se bem conheço o local, ir lá debaixo (do rio) até ao Estádio do Restelo,..... é uma boa subida.
    Gr abraço
    MIKE
    Happyrun

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma grande subida mesmo!

      Muito obrigado Mike

      Um abraço

      Excluir
  3. Grande João ... boas noticias :) Espero que continues a melhorar e já agora bom "voo" para sábado.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Carlos!

      E boa preparação para o grande feito!

      Um abraço

      Excluir
  4. Parabéns João, parece que os problemas estão a ficar para trás e com calma estás a voltar á boa forma, pelo menos os sinais são muito positivos.
    Boa dose dupla!!
    Continuação das melhoras.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Tiago mas ainda estou longe da boa forma. Mas a melhorar :)

      Um abraço e boas corridas

      Excluir
  5. Excelente jornada dupla! Duas corridas intervaladas por 12 horas e evolução a olhos vistos!
    Muitos parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Sofia!
      Foi bem bom :)

      Beijinhos

      Excluir
  6. Olá.

    Que coragem :D
    Numa dessas nunca me meti Lool
    Parabéns, estiveste muito bem.

    Continuação de bons treinos e boas provas ;)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Lígia!

      Beijinhos e boas corridas

      Excluir
  7. Não tarda está de volta o João Lima versão Premium, é só livrares-te de vez desses incomodos e começar a treinar normalmente. O percurso de Belém parece muito interessante! Nota mental: tenho que voltar a fazer umas provas de 10km..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nah... ainda falta muito e muito para essa versão!
      Que esteja no pico de forma é a 2 de Dezembro! :)

      Um abraço e boas corridas (sejam de 10 km ou 10 vezes mais!)

      Excluir
  8. Dose dupla , MUITO bem João isso é que é resistência.GRANDE ABRAÇO e vamos lá bater esse record !!!

    ResponderExcluir