domingo, 11 de dezembro de 2016

Após uma luta de quase 10 anos pelo sub50... FOI HOJE!!! (e com juros!!!)

A equipe presente: Eberhard, João Cravo e eu 

Imaginemos ter ao nosso alcance um DeLorean que, ao jeito da famosa trilogia “Regresso ao Futuro”, nos faça regressar ao passado. A, digamos, 4 de Fevereiro de 2007. Que iríamos reencontrar? 

A nível nacional, José Sócrates era o Primeiro-Ministro e Aníbal Cavaco Silva estava para comemorar o seu primeiro ano como Presidente da República. 
Como a bolha imobiliária norte-americana ainda não tinha rebentado, vivia-se numa aparente calma, sem crise, troika e cortes cegos.

George W.Bush governava os EUA enquanto Barack Obama preparava as primárias rumo à presidência dentro de 2 anos. Donald Trump era vedeta de “reality shows” onde a sua frase famosa dava por ser “you’re fired!”. Angela Merkel a recente Chanceler alemã mas, como a crise não tinha chegado, não actuava como líder de toda a Europa.

A nível tecnológico, os telemóveis continuavam a servir apenas para chamadas e ainda se estava longe de transportar o acesso à rede mundial dentro do bolso. Android, tablet, ipad eram ternos inexistentes e o primeiro iphone tinha sido apresentado menos dum mês antes.

No Atletismo, Nelson Évora não tinha a fama que os títulos de campeão mundial e olímpico lhe iriam granjear, a Jéssica Augusto faltavam-lhe mais de 3 anos para ser campeã europeia de cross num inesquecível campeonato nas Açoteias, Dulce Félix não era profissional a tempo inteiro, trabalhando numa fábrica e representando o Vizela, Sara Moreira corria pelo Estreito e estava rotulada como promessa, enquanto a recente melhor portuguesa na Maratona do Porto, Catarina Ribeiro, corria como juvenil e Patrícia Mamona saltava como junior.
A especialidade de Usain Bolt eram os 200 metros e estava para realizar a sua primeira corrida nos 100. Paul Tergat detinha o record mundial da Maratona desde 2003 com 2.04.55

O boom de participação nas provas portuguesas estava para ser dado e o calendário permitia que a grande maioria das provas pudessem ser calendarizadas em datas não coincidentes. 
No ano anterior apenas 15 provas tinham ultrapassado a barreira dos mil atletas, das quais só 3 com mais de 2 mil. O record de participação em Maratona disputada em Portugal estava nos 775 desde 1991.
95% das actuais provas de Trail não existiam e das pouco mais duma dúzia que se disputavam, a única Ultra, nesse ano, era a da Freita com a distância de 50 Km. 3 dígitos nem pensar!

No futebol, o campeão em título era o Porto e caminhava a passos largos para revalidar o ceptro. O Benfica totalizava 31 campeonatos. Jorge Nuno Pinto da Costa e Luís Filipe Vieira presidiam, como agora, os respectivos clubes e Filipe Soares Franco o Sporting. Desconhecia-se quem era Bruno de Carvalho. A Taça da Liga estava para ser criada, Luiz Felipe Scolari mantinha o posto de seleccionador português e Cristiano Ronaldo encantava os adeptos do Manchester United.
A nível de treinadores, o do Benfica dava pelo nome de Fernando Santos, Jesualdo Ferreira do Porto e Paulo Bento no Sporting, enquanto dos actuais, Rui Vitória treinava o Fátima, Jorge Jesus o Belenenses e Nuno Espírito Santo defendia a baliza do Aves.

Na Formula 1, preparava-se a época de 2007 a ter início mês e meio depois, com Fernando Alonso a ter terminado a anterior como bi-campeão, numa altura que pontuavam 8 pilotos por corrida com 10 pontos a premiar o vencedor. Dos 24 que correram no ano actual, apenas 5 o tinham feito nesse ano que marcou a estreia do actual campeão Nico Rosberg, estando o tetra-campeão Sebastian Vettel e o tri-campeão Lewis Hamilton à espera de se estrearem.

Faltavam 3 semanas para os Oscar que premiaram The Departed (Entre Inimigos) como o melhor filme, Helen Mirren e Forest Whitaker os melhores actores.

Pois é... muito mudou nestes quase 10 anos. Demasiado mesmo. O mundo era diferente em muitos aspectos. Mas há coisas que não mudaram e uma delas a que dá a razão deste artigo, a minha luta por baixar dos 50 minutos aos 10 Km e que veio desde essa precisa data até ao dia de hoje, num total de 3.598 dias e que aqui quis demonstrar como tendo sido muito tempo!

Foi nesse 4 de Fevereiro de 2007 que registei 50.37 no 5º Grande Prémio José Afonso em Grândola, no que foi a minha corrida nº 21 (vou agora em 383) e desde esse dia que marquei como meta o baixar dos 50 minutos. Algo que, devido à evolução que vinha registando, parecia estar naturalmente à porta.
Seria fastidioso relatar tudo o que foi acontecendo, impedindo de atingir esse desiderato. Desde provas onde ia a ritmo de baixar e afinal não chegavam aos 10 km, a pé torcido quando ia conseguir, a inclusive um pé partido e uma série de etc.s que foram adiando, adiando, adiando.

Foi preciso muita motivação / teimosia para nunca deixar de lutar para que esse dia chegasse, e contrariar o efeito da passagem dos anos. Sim, porque quem já passou por estas idades, sabe bem que há uma diferença significativa na velocidade entre os 46 e os 56 anos.

Mas... 2016 está a ser o meu ano de ouro, o ano de todos os records. Faltava este mas nunca tinha estado numa forma assim. E hoje era o tudo por tudo!

O resultado de hoje começou a ser construído na semana passada na Meia dos Descobrimento, onde retirei uns impensáveis 4 minutos ao record que vinha desde há 9 anos. Mas mais do que o tempo, foram as sensações. Aquela última parte de 7 km onde corri a média de 50.45 aos 10, tendo feito 14 km antes sempre a puxar. Foi isso que me deu a certeza e confiança que poderia.imprimir o ritmo pretendido sem medo de quebrar mais à frente.

Durante a semana, a confiança foi crescendo, crescendo, crescendo que passei a não conceber outro resultado que não fosse o sub50.
Cheguei a dizer a algumas pessoas que não ia tentar mas sim conquistar o sub50. Ora quem me conhece sabe que não sou pessoa de dizer coisas destas, pelo contrário. 
Foi de tal maneira que confesso aqui que a parte inicial deste artigo, a viagem a 2007, foi pesquisada e escrita ontem, pois tinha a certeza do que iria suceder.

Sim, sim, sei que estive várias vezes à beira de conseguir mas qualquer bizarria impediu, mas ontem não ia ser véspera de isso tornar a acontecer.

Foi assim com este espírito invencível que cheguei a Benfica para a partida, tendo a companhia da minha filha Joana e de nos termos encontrado no Metro com o João Cravo.
João que sabia o que ia fazer e propôs-se a ajudar-me até onde pudesse.

A aquecermos
A táctica foi um aquecimento mais longo do que o habitual, para não prejudicar muito o quilómetro inicial e ir cedo para a partida para não ficar muito atrás e perder muito tempo em ultrapassagens e desvios. Mesmo tendo ido 15 minutos antes, ficámos um pouco atrás demais.

E o primeiro quilómetro, a que tinha colocado um limite de 5.20, com os desvios, um ligeiro abrandar geral do pelotão a seguir ao pórtico e a subida inicial, redundou em 5.33, começando assim com 33 segundos de atraso para a média. 
Mas nada disso demoveu-me. Sabia do que era capaz e continuei sempre a acreditar.

A partir rumo a um dia de glória
Sempre com a preciosa ajuda do João Cravo, o 2º km já foi dentro da média ideal, 4.59, reduzindo o atraso para 32 segundos. E no 3º, já embalado, 4.50 e baixei para 22 segundos de atraso.

Sentia-me naturalmente no limite mas controlado. E quando era necessário falar, falava sem dificuldade. Bons sinais. Havia que continuar a lutar!

4º km em 4.46 e o atraso inicial reduzido a meros 8 segundos, Havia que ganhar margem para contrabalançar os túneis, sabendo que o final, a partir do Saldanha era favorável. 

A ideia era chegar ao Saldanha com pouco atraso para a média pretendida mas a meio da prova já estava com avanço, fruto dum 5º km em 4.45 e passagem aos 5 em 24.53

Se estava muito forte mentalmente, este tempo a meio deu-me uma certeza ainda maior. Nem que a cobra ladre e a vaca tussa, é hoje!!!

Chegados aos túneis e à subida para o Saldanha, o aumento de tempo foi muito pequeno,tendo registado entre o 6º e o 8º, respectivamente, 4.56, 4.55, 4.58, chegando aos tais 2 últimos favoráveis quilómetros, não com pouco atraso como planeava mas sim já com um avanço de 18 segundos. E agora era o tudo por tudo!
Entretanto o João Cravo, a meio da avenida da República disse-me para seguir. Como estava combinado, assim o fiz.

Mas eis que surge uma surpresa. A Fontes Pereira de Melo tinha, ao longo de toda a avenida, o piso completamente arranhado para levar novo alcatrão. Não se conseguia assim ir 100% confiante, com medo de poder torcer o pé nalguma irregularidade.

Quando acabou essa parte, pude respirar de alívio por regressar ao alcatrão lisinho e tornar a dar o máximo. Ao passar na placa do 9º km, no início descendente da Avenida da Liberdade, pude verificar que não tinha perdido muito tempo nesse troço, até foi o km mais rápido até ao momento, 4.43, e tinha um avanço de 35 segundos. Ou seja, seria sempre record até ao 5.34 nesses últimos mil metros, valor mais que garantido.

Eu que sempre pensei que iria fazer 49 alto e esse último quilómetro seria de aflição, afinal estava plenamente sossegado e com a garantia do record. Senti então uma tremenda sensação de liberdade a descer a avenida da liberdade. Um enorme alívio duma luta de quase 10 anos, exactamente 3.598 dias que não iriam somar nem mais 1. Hoje, era o dia!

A meio da avenida ultrapasso o Nuno Sentieiro. Ele dá uma palavra de incentivo e eu digo que finalmente vou conseguir o sub50. Aí, prontamente, o Nuno prontificou-se a um esforço final para puxar mais por mim, tendo os dois seguido juntos até à meta. Muito obrigado Nuno!
A uns 200 metros digo que até devo conseguir o minuto 48. Bem dito, bem feito!

Nota-se que vamos a dar-lhe bem!
Cortamos a meta os dois e abraçamo-nos, uma fotógrafa do Correr Lisboa e depois o Armindo Santos, registam fotograficamente o momento. O Tiago Marques está ali mais ao fundo e pergunta-me com um gesto se tinha conseguido. Respondo afirmativamente e trocamos um abraço. 
Vejo o Nuno Moreira e outra festa. E logo de seguida chega o João Cravo que também tinha logrado bater o seu record! Muitos parabéns João e muito obrigado por toda a preciosa ajuda!!!

Fruto da euforia da certeza do record, o último km foi corrido a uns estonteantes 4.17, o que permitiu cortar a meta com um tempo de chip de 48.42!!!
10 anos a sonhar com o minuto 49 e nem ao 49 cheguei!

Chegado ao pé da Joana, e ao ver o telemóvel, soube logo que o momento tinha sido registado na transmissão em directo que a TVI24 efectuou, pelos sms da Isa, Sandra e Nuno.

Entretanto constatei que também fiz os 5 km mais rápidos de sempre. Era de 24.22 e hoje na 2ª metade registei 23.49.
1ª metade em 24.53, 2ª em 23.49 (o 1º e o último km a fazerem toda a diferença)

Já cheira!
Fazendo um resumo do km a km:

Km
Tempo
Dif. p/ 50.00
01
5.33
+ 0.33
02
4.59
+ 0.32
03
4.50
+ 0.22
04
4.46
+ 0.08
05
4.45
- 0.07
06
4.56
- 0.11
07
4.55
- 0.16
08
4.58
- 0.18
09
4.43
- 0.35
10
4.17
- 1.18

Tudo o que tenho conquistado este ano, deve-se a um factor: Muito treino. 
E mais uma vez comprovo que, no meu caso, a táctica ideal a seguir a uma Maratona é de parar uma semana pois regresso cheio de força. 
E para este fabuloso final de ano (Maratona, Meia-Maratona e 10 km) muito contou o grande volume de quilómetros que fiz nestes últimos meses, em especial o de Agosto, onde investi imenso sabendo que iria dar os seus frutos uns meses mais tarde, depois de devidamente assimilados.

Resta dizer que esta alteração de percurso foi muito benéfica e que a organização esteve em grande plano, recompensada com brutal aumento de participação, o maior de sempre em 59 edições e quase o triplo de há 2 anos atrás.

Terminei em lugares raros para mim.
Geral - 1.657 em 4.700
Género - 1.505 em 3.477
Escalão - 276 em 806 

Amanhã, excepcionalmente, vou dar um dia de folga nos treinos para 3ª regressar em força pois Sevilha está a apenas 2 meses e meio.

E agora sim, agora posso dizer que o ano acabou. As 3 São Silvestres que vou disputar (Santa Maria Maior, Lisboa e Amadora) vão ser para desfrutar.

Um muito obrigado a todos vós, sabem bem quem são, que sempre me incentivaram a nunca desistir deste sonho!



39 comentários:

  1. Muitos parabéns. Sensacional.. Quem diria ??? Eu estava a adinhar isto depois da maratona do porto... O trabalho de treino é o segredo.Grande abraço e um final de ano muito feliz...a desfrutar!!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá João, nem sei muito bem por onde começar, porque dos teus textos maravilhosos que tens escrito ao longo destes anos, este foi dos que mais mexeu comigo. Talvez porque ande mais sensível, não sei... Mas vivi cada palavra que escreveste, acompanhei tudo isto durante estes anos e tive o maior privilégio de ter podido acompanhar todas as tuas aventuras. Hoje foi um dia muito importante para ti e para todos os que te acompanham e admiram. Tenho lido, sempre emocionada, todos os elogios que tens recebido e tão bem merecido. Este ano foi mágico e ficará na minha memória para sempre. Prometemos objetivos que ambos sabiamos ser bem difíceis de alcançar... Mas, PELO SONHO É QUE VAMOS. E a determinação, força, energia, vontade, preserverança, sonho, vontade... Chegaste lá. Conseguiste os melhores 3 tempos em 3 provas tão importantes. Foste um campeão, CONSEGUISTE e... Deixaste-nos muito orgulhosos. Muitos parabéns de todos nós. N,S,F e T 😉

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado e não me deixes tu também ficar sensível (mas por outros motivos!)

      Sim, tu acompanhaste em directo estes 10 anos!

      Beijinhos e abraços a todos

      Excluir
    2. Também fico sensível ao ler estes vossos comentários.
      É fantástico termos todos descoberto a corrida, pois foi graças a ela que conheci pessoas como vocês.
      Beijinhos grandes para todos

      Excluir
  3. "Ganda pinta" João!!!! Sonhar e acreditar sempre!!! E lutar pelo sonho , trabalhar, suar, sacrificios e disciplina, e eis que...ele se realiza! Muitos Parabéns João! Tudo aponta também para fazeres uma excelente Maratona em Sevilha. Fico muito feliz por ti! Um grande beijinho e continuação dessa boa onda em que te encontras (porque mereces e tudo fazes para isso, é mérito teu!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Ana. Fico muito sensibilizado com as tuas palavras!

      Beijinhos

      Excluir
  4. Parabéns Amigo João.
    Foi um grande prazer fazer os últimos Kms ao Teu lado.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Nuno! Pelas palavras e pela ajuda!

      Um grande abraço

      Excluir
  5. Ah grande João! Lembrei-me de ti várias vezes durante a prova. Aliás, como não me sentia preparado para hoje meti na cabeça que quando passasses por mim ia tentar seguir-te! Quando terminei, depois de festejar o meu tempo aquilo que fiz foi olhar logo para trás porque sentia que tinhas que estar a chegar e foi com grande alegria que os meus olhos bateram num torpedo amarelo radiante!

    Parabéns! E afinal o record dos 5kms também caiu! :)

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Nuno!
      E sim, na altura ainda não me tinha apercebido disso :)

      Um grande abraço

      Excluir
  6. Em primeiro lugar e porque nunca é demais...MUITOS PARABÉNS!!!! =)

    Em segundo lugar...EU SABIA!!! =) Não te disse a ti, mas disse-o ao Vitor, "O João ainda vai surpreender-se a si próprio e nem sequer vai fazer 49 minutos, ainda vai é ao minuto 48." E assim foi :)

    Em terceiro, que artigo fantástico! Super completo, super informativo, com imensos pormenores, não falhou nada! Mesmo ao estilo de João Lima :)

    Mereces e muito este grande recorde. Lutaste muito por ele.
    Estás de facto a ter um grande ano fruto de muito treino e dedicação.
    Venha 2017 com novas surpresas! :)

    Beijinhos e...mais uma vez PARABÉNS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Isa! Por tudo...

      Beijinhos e força para as vossas pois também estão a ter um momento "upa-upa" :)

      Excluir
  7. Ó João, nem imaginas a felicidade ao ler a tua sms :) ... estive aqui a assistir em primeira linha a tua luta e hoje foi o dia. Eu tinha a certeza que era uma questão de apanhar um dia bom, e estava convencido que estava muito próximo. Agora baixar directamente para o minuto 48 ainda é mais fantástico. Tu mereces isto tudo. Muitos, mas muitos parabéns. Agora recupera bem, e desfruta do momento. Agora os soninhos de domingo para 2ª são sempre nas nuvens??? Estás a habituar-te mal.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eh eh! Parece que sim, sempre nas nuvens :)
      E tenho um grande amigo que diz que até já anda cansado de dar tantos parabéns :)

      Eu sabia que ias gostar de saber, por isso enviei :)

      Um grande abraço e obrigado por tudo!

      Excluir
  8. Parabéns João. Hoje mesmo que o satélite caísse...não te acertava tal era a tua velocidade :-) e só te digo que não te vais ficar por aqui. Muitas e boas coisas ainda estão reservadas para ti. Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Tiago! E quem sabe?
      Como as coisas estão ultimamente, já nem digo nada.
      Mas uma coisa é certa, por este ano, acabou :)

      Grande abraço

      Excluir
  9. "É hoje! É hoje!!!" (Versão II)
    Foi mesmo de raspão já na meta que te vimos mas a tua expressão de felicidade era evidente! Muitos Parabéns!!! :):):):) E este é um rico texto e um texto rico! :)
    Tudo de bom, João.
    Beijinhos,
    Sofia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Sofia!
      Foi mesmo a versão 2 :)

      Beijinhos e boas corridas!

      Excluir
  10. Muitos parabéns João!
    Finalmente o grande dia chegou, bem o mereceste.
    Trabalhaste muito para bater este recorde, a tua determinação foi mais forte do que o relógio:)

    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Vítor!
      Gostei dessa frase: determinação mais forte que o relógio :)

      Um grande abraço

      Excluir
  11. Muitos, muitos parabéns! Estou a ver que foi uma prova cheia de boas histórias e sucessos :)

    Nada como acabar o ano em tão grande forma!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado!
      Finalmente consegui! :)

      Beijinhos

      Excluir
  12. Parabéns João Lima
    Mereces, pelo trabalho e dedicação à corrida mais tarde ou mais cedo tinha de dar os seus frutos. Continua a fazer o que gostas ,correr.Bom texto.Cumps

    ResponderExcluir
  13. Parabéns!!! Final de ano apoteótico! É de facto maravilhoso tudo o que tem alcançado e partilhado com todos nós, atletas amadores, muitos parabéns! Não sei se já reparou, ou se calhar não valoriza tanto a distância mas pela análise dos seus resultados acho que também bateu o seu RP dos 8km: ontem fez os últimos 8km em 38:10, à média de 4:46/km!!!

    Muitos parabéns, desfrute de toda esta felicidade, um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado António Rocha!
      E não, não tinha visto ainda os 8 km :)

      Um abraço e boas corridas!

      Excluir
  14. Só tu sabes a felicidade que sinto por essa tua conquista...
    E tu sabes, igualmente, que fui eu que te baptizei de TORPEDO AMARELO!...
    Meti um SMS automático para ti no smartphone para a 8 horas a dizer apenas é HOJE e fui correr para uma longa luta de 20 km pelo campo! E foi mesmo! Alem disso baixaste dos 49 minutos como eu te disse! FORTE ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  15. Bem... Que dizer?...
    Quem treina merece.
    Quem treina bem merece muito.
    Quem treina muito merece mesmo.
    E tu... Mereces!

    Podes ter muito orgulho no teu trabalho. Recolhes agora o fruto de tanto empenho e dedicação.


    P A R A B É N S

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, grande Anabela. Fico sensibilizado com as tuas palavras :)

      Beijinhos

      Excluir
  16. Grande João, muitos parabéns! Não é todos os dias que se consegue um feito destes! É um sentimento fantástico! E o segredo está nas tuas últimas frases, mesmo depois de atingir um objetivo, não há cá grandes "disfrutanços" da nossa vitória, há que continuar a trabalhar para os próximos objetivos!

    Um grande abraço e força para para o que ai vem!

    ResponderExcluir
  17. Parabéns por mais uma excelente marca!
    Que texto tão rico em informação! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! E boa recuperação!
      Beijinhos

      Excluir
  18. Ainda faltava vir aqui ler o relato e deixar os parabéns no teu cantinho!
    Mais uma vez: muito desejado, muito trabalhado, muito merecido. :)
    Beijinhos grandes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Rute!
      Na semana passada, aquando do teu comentário nos Descobrimentos quando disseste que afinal o ano ainda não tinha acabado, não quis dizer que ainda continuava :)
      Mas agora sim. Agora acabou :)

      Beijinhos e boas corridas

      Excluir