terça-feira, 8 de novembro de 2016

Porto: Correr uma Maratona feliz e baixar 15 minutos ao RP

Orlando, eu, Isa e Vítor já com os dorsais na mão

Difícil, muito difícil mesmo de tentar explicar o que significou a maneira como me senti durante a Maratona do Porto!

Foram muitos meses de trabalho árduo como nunca tinha realizado. Devido à minha recente situação, tinha disponibilidade de treinar de forma muito mais intensa, e simultaneamente em qualidade, existindo sempre a dúvida se o físico iria aguentar e as lesões não me visitassem.

Como já tenho aqui relatado, a diferença é grande. O ano com maior quilometragem tinha sido o ano passado com 1.556 km. Este ano, e apesar de faltar ainda 1 mês e 3 semanas, contabilizo 1.896 e calculo que terminarei o ano com dois mil cento e muitos, 600 km mais num só ano!
E se em matéria de mês, o máximo era de 181 Km, este ano passei por 6 vezes os 200, sendo consecutivamente nos últimos 5 meses e com máximo de 252 no Agosto mais quente dos últimos 80 anos.

Muito me esforcei e foi essa a razão que estava tão nervoso na 6ª feira. Estava com medo que após ter dado tanto, qualquer imprevisto viesse estragar esta prova (o "fantasma" da Rock'n'Roll 2013...). 

Sábado, com a viagem e convívio, a calma começou a predominar. A visita à feira e o reencontro com outros atletas mexe sempre connosco, dando mais força e energia. E energia foi dada e bem pela Pasta Party que, tal como constatei em 2014, é a melhor das que conheço e por larga margem. Comer em Portugal e em especial no Norte, já se sabe como é!
À noite, jantar de amigos maratonistas, deitar e dormir profundo até quase à hora de despertar. Sim, eu escrevi mesmo esta última frase. Dormi profundo em véspera de Maratona!!!

Domingo acordei com a energia de quem vai e quer lutar por algo para que tanto se esforçou. O lema era "Hoje é o dia para qual tanto trabalhei. Aproveita-o!"

E agora já equipadinhos junto à Anémona
Chegámos bem cedinho para estacionar bem e fugir à confusão, o que conseguimos. Despachámos logo o "assunto sanitário" e, apesar de ainda faltar um bocado, o tempo voou até à hora de ir alinhar.

Primeiro demos umas passadas junto à Foz e fiquei aliviado. Enquanto não as desse e sentisse que estava tudo bem, não descansava (ainda e sempre o tal "fantasma"...)

3,2,1 partida e aí estou onde me sinto tão bem e mexe tanto comigo, numa Maratona!

Muito controlo para fazer um primeiro quilómetro muito calmo para a pulsação ir subindo lentamente, para depois ir gradualmente chegar ao ritmo pretendido, o que sucedeu perto do 2º quilómetro onde apanhei o Vítor e a Isa, Isa que ia em "guerra" com a sua bolsa que não a sentia de feição. Depois, para o tempo fantástico que realizaram, lá deve ter encontrado forma de a colocar a jeito.

Segui com eles até ao 5º quilómetro, altura que parei por uns segundos junto à Mafalda para tirar a camisola de manga comprida que tinha debaixo da camisola da equipa. 
Tinha decidido ir com ela pois às 8 horas estavam 7 graus mas nos primeiros quilómetros constatei que o sol ia estar sempre presente e então seria melhor tirá-la. Como sabia que a Mafalda ia estar ali, foi só chegar ao pé dela para a tentar tirar em jeito de "pit stop" na Fórmula 1, o mais rápido que conseguisse.

Retomei e repus o ritmo com que vinha e que era o mais confortável possível. Sentia-me bem, feliz e não conseguia deixar de sorrir para os espectadores que incentivam-nos e para os restantes atletas.

Se alguém duvidar que corri a sorrir... :)
Armei-me de tal forma em relógio suíço que entre o km 12 e o 29, a média geral do GPS nunca alterou 1 segundo, quer para cima, quer para baixo! Aliás, vários quilómetros eram iguais aos anteriores e quando variavam era por 1 ou 2 segundos. 
Sem dúvida a forma ideal para correr a mítica distância!

Cedo, muito cedo tive a certeza que iria registar marca record. Claro que faltava a verdadeira parte da Maratona mas as sensações que tinha não me enganavam.
O que me enganei foi no tempo final pois sempre acreditei entre 4.55 e 4.58, nunca abaixo desse tempo (recordo que o record das 6 anteriores Maratonas pertencia à primeira com 5.02.13).

É muito agradável irmos cruzando com o pelotão em vários locais pois além da distracção, dá para ver como vão os amigos e trocar incentivos.
Foi o caso da Isa e Vítor que quando iam no 33 (e eu a chegar ao 31), e pela expressão deles, vi logo que hoje era dia de tempo fantástico! Tal como vi os estreantes todos bem e concentrados.

Aos 31, começaram as inevitáveis dificuldades mas que geri de tal forma bem que até me custava acreditar que era mesmo eu!
Mas antes já tinha batido o meu record de 30 Km. Depois de ter tirado cerca de 5 minutos em Agosto (3.09.11), agora foi menos cerca dum minuto (3.08.16) e apesar de ir em Maratona e não ficar pelos 30 como nesse dia em Agosto.

E cheguei ao km 38 e àquele momento que os maratonistas tão bem conhecem, quando sentimos que o depósito ficou vazio! A partir daí, acabaram-se tácticas, ritmos, gerir, etc. A partir daí é a sobrevivência nua e crua.

Nas anteriores Maratonas, esse estado sucedeu-me na maior parte dos casos por volta dos 30, mas também 27 e 28. A excepção foi Paris que foi apenas aos 35. Pois nesta até esse momento foi bom pois foi muito mais tarde, apenas aos 38, o que nunca esperei ser possível mas que agora dá-me ganas suplementares para trabalhar ainda mais e melhor para que em Sevilha seja ainda mais tarde (se possível, aos 42.196...)

É nestas alturas que se descobre a mentira da matemática. Desafio qualquer um que afirme que todos os quilómetros têm mil metros, a fazer uma Maratona a ver se continua com essa certeza.

Lá me fui aguentando e por volta do 39 fiz contas e "qué isto?!?!?" Queres ver que ainda baixo das 4.50?!?!?, valor que nunca esteve nos meus sonhos mais "selvagens".

Queria era chegar ao Castelo do Queijo, pois sabia que aí estaria a um tirinho da meta. Pois... parecia! Essa parte entre o Castelo do Queijo e o Queimódromo pareceu-me infinita. O que dizer daquela subida entre a Anémona e a entrada no Queimódromo? De manhã, era uma ligeirinha subida, mas naqueles últimos metros mais parecia digna de alguma prova de km vertical. Até a meio dela tive que dar uns passos (quando passei junto da Ana Pereira que estava incansável no apoio) para tentar preservar alguma força para a meta.



Sequência para a meta
E entro no Queimódromo! Sentia que estava no limite dos limites. Força zero! Tudo tinha ficado derretido no alcatrão.
Olho para o relógio e... nem 4.49, nem 4.48. Vou é fazer 4.47!!!
Passo pelas raparigas dos pompons. Vejo a meta que tanto ansiei. Corto-a! Pela 7ª vez termino uma Maratona. Pela primeira vez abaixo das 5 horas. 4.47.36!!! 
Record batido em quase 15 minutos (para ser exacto, 14.37)
Vejo o Carlos Cardoso e o Luís Lobo, dois atletas que voaram baixinho! Deixo cair a cabeça de exaustão nas grades. Aparece a Mafalda.
Dizem-me que estou branco. 
Tinha deixado tudo!
Comecei com um tremer interior que ainda se mantém por vezes e que associo a fraqueza.
48 horas depois, constato que esta está a ser a Maratona com a recuperação mais complicada. Se a nível muscular é o habitual (amplificado por ter vindo no próprio dia, o que impediu de ter andado uns bons bocados) é a nível de cansaço geral que está mais difícil. Algo que ficará bom daqui a um par de dias.

Não, desta vez não estava a chorar. Estava era exausto!
Depois de recomeçar lento, quando me sentir bem há que começar a preparar Sevilha (19 de Fevereiro) onde tenho que trabalhar mais e melhor para não ficar neste estado.
Reconheço que não tenho aptidões físicas para Maratona e que apenas as consigo porque alio uma força de vontade férrea e uma enorme paixão. Portanto, muito tenho que trabalhar para continuar a sentir a felicidade de cumprir os 42.195 metros, sensação apenas entendível para quem a conhece.  

Feliz com este ar? Acreditem que estava radiante de felicidade mas tinha que tentar descansar qualquer coisa!
O "Dream Team" medalhados e todos com grandes prestações! (Aqui já tinha força para sorrir!)
Sevilha será a minha oitava. Depois... logo se verá o que acontece. O futuro é sempre uma incógnita. 
Espero depois somar mais umas, até porque na minha lista de desejos tenho em lugar de destaque Loch Ness e Valência, seguidas por Budapest, Praga, Berlim e Roma. Será possível? Vamos ver.

Um muito obrigado a todos pelo apoio que sempre me concedem. Conhecidos e não conhecidos. Como uma rapariga perto da Alfandega, lá para os 33/34 Km que gritou "Força! Depois quero ler no blogue o resultado de tanto treino". Pois espero não a ter desiludido! :)

Muitos parabéns a todos os que concluíram a prova. Aos meus companheiros de viagem, Isa, Vítor e Orlando que foram todos espantosos! E uns sempre especiais parabéns a quem se estreou na distância. Pessoalmente, conheço a Rute, Nuno Moreira, Sandra Arraias, Carla Costa, Jaime Beato e João Melo. Bem vindos a este naravilhoso clube de Maratonistas! (espero não me ter esquecido de nenhum mas se o fiz, perdoem-me que o meu cérebro ainda está em "safe mode")!

Um obrigado muito especial à Mafalda pelo que me atura e apoia nestas loucuras! E a todos os meus amigos que acreditam em mim mais do que eu! 

(Sobre a participação record, dentro de dias publicarei a habitual estatística)






44 comentários:

  1. Penso que não tenho mais nada a dizer-te pois já te disse tudo!
    O Carlos Cardoso é que diz que sua dos olhos mas eu estou é mesmo a chorar porque os Homens também choram!
    Forte, emotivo e comovido abraço "mano" mais velho! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um grande abraço e obrigado por tudo, Jorge!

      Excluir
  2. Fantástico relato 😍.
    Deixas-me sempre com uma lagrimazita de felicidade ☺.
    Vivi cada km que descreveste. Não tinha dúvidas que irias bater o teu recorde, apesar de saber que jamais to poderia dizer porque a cabeça do João Lima apesar de ser a mais lutadora e persistente que conheço, também tem muitos receios, portanto era sorrir e esperar que tudo rolasse da forma como bem merecias.
    Quando vi o teu telefonema antes das duas da tarde eu gritei ao Nuno, num som de euforia que tinhas batido o recorde, apesar de me teres dito que jamais me ligavas antes dessa hora e se fosse, nao seria por um bom motivo 😉.
    Estamos muito orgulhosos. Depois de acompanharmos todos os teus treinos e provas fantásticas esta foi realmente a cereja, mais que merecida, no topo do bolo.

    Muitos parabéns amigo. E que venha a próxima 😍.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E cereja do Fundão!!! :)

      Beijinhos e muito obrigado pelo constante apoio! :)

      Excluir
  3. Acabei de ler...e estou arrepiado. Melhor do que ler os teus relatos das tuas maratonas só mesmo fazer uma maratona 😊 João muitos parabéns, trabalhaste muito e esta recompensa é mais que merecida. Já disse e repito, os teus números são impressionantes e dão uma inspiração enorme. Quando tiveres a preparar Sevilha estarei a preparar Barcelona e temos que combinar um treino. Grande abraço e boa recuperação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Tiago!

      Temos que combinar!

      Em força para Barcelona. Vais adorar! (sempre vais para o tal apartamento?)

      Um abraço

      Excluir
  4. Parabéns, João, já era MUITO merecido!
    E bem vi como ias bem, sempre que nos cruzávamos. Talvez só um pouco mais cansado no regresso do Freixo, mas aí já todos nós!
    Foi um dia muito feliz para todos!:)
    Beijinhos e boa recuperação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, aí íamos todos. Mas vocês mais parecia que estavam num agradável passeio a ritmo muito certo, tal o vosso ar descontraído :)

      Foi sem dúvida um dia muito feliz para todos!!!

      Beijinhos e muitos, muitos parabéns!

      Excluir
  5. MUITOS PARABÉNS AMIGO!
    Fizeste uma excelente prova! Fantástico! Eu sempre acreditei, aliás nós sempre acreditámos que farias abaixo das 5h. Treinaste muito e bem e isso reflectiu-se não só no resultado final mas também durante e prova.

    Foi mais uma conquista da armada 4 ao km :)

    Muitos parabéns mais uma vez e força para a 8ª!

    Beijinhos hepta-maratonista :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado amiga!

      E o que dizer da vossa FANTÁSTICA prestação? (novamente! tal como em Barcelona)

      Beijinhos, força para os vossos próximos objectivos e obrigado pelo sempre vosso presente apoio e por acreditarem!

      Excluir
  6. Muitos parabéns João!
    Já há muito que merecias um desfecho destes!
    Não tínhamos dúvidas, que não só baixavas das 5 horas, como também tiravas muitos minutos ao teu recorde.
    Continua a correr atrás dos teus sonhos!
    Foi um fim de semana espectacular!

    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado grande Vitor!

      E o que dizer da vossa FANTÁSTICA prestação? (novamente! tal como em Barcelona)

      Um abraço, força para os vossos próximos objectivos e obrigado pelo sempre vosso presente apoio e por acreditarem!

      Excluir
  7. Grande João, fiquei muito feliz por ti. E mais um excelente relato. Engraçado como as nossas provas são tão parecidas no que sentimos durante os 42,195km. Foi uma marca muito merecida, que eu sabia ser possível pelo treino que fizeste ... e fiquei mesmo com a certeza absoluta que o recorde ia ser pulverizado quando me cruzei contigo no cais de Gaia ... ias bem colocado e com boa cara.
    Grande abraço, desfruta do feito e recupera bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado grande Carlos! Por tudo!

      Um abraço e não te desejo boa recuperação porque depois do que vi naquelas escadas, ainda me perguntas o que é isso de recuperação! :)

      Excluir
  8. Muitos parabéns! Tirar 15 minutos ao recorde pessoal é obra! Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado e parabéns pela tua :)

      Um abraço

      Excluir
  9. João, vou tentar ser breve e resumir o muito que tenho para partilhar contigo:


    - muitos parabéns pelo record alcançado no domingo! Foi mais que merecido! Quando nos cruzámos naqueles kms complicados e percebi que tu ias (tal como eu. he he he) bater o teu record fiquei muito feliz!
    - obrigado pelas palavras de motivação nestes últimos meses! Foram essenciais para mim!
    - tenho (hei-de ter, que ainda não a recebi) uma foto muito semelhante a esta tua foto com a Mafalda. A diferença é que quem está com um ar exausto não sou eu. Correr uma maratona pelo lado de fora parece ser mais desgastante.
    - Quando nos cruzámos depois da meta senti-te algo fora de ti, um pouco ausente. Agora percebo que seria mesmo um reflexo do cansaço e de teres deixado mesmo tudo nas ruas do Porto.

    Continua com essa garra, com essa paixão! Como vês, até pelo comentário que ouviste durante a prova, és uma referência e um exemplo a seguir para muitos de nós!

    Grande abraço! Bom descanso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em primeiro lugar, Nuno, e mais uma vez, muitos parabéns pela tua fantástica estreia!
      As minhas desculpas por no final não estar comunicativo mas fiquei mesmo seco! :)

      Um grande abraço e uma excelente recuperação!

      Excluir
  10. Parabéns pelo RP. Muito merecido.
    Depois de ler isto só me apetece ir para a rua correr e preparar uma maratona :-) Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado e força para essa preparação :)

      Um abraço

      Excluir
  11. Grande João. Quero dizer: foste em piloto automático e, quando deste por isso, tiravas um quarto de hora ao teu RP !!! Fantástico. Mas fizeste a prova com a segurança que uma boa preparação proporciona. Isso é o fundamental para sucesso e tu conseguiste. Ao contrário de "uns e outros" que têm a mania que a experiência equivale à preparação e depois... (é só ver o filme do dorsal 93, ao Km 41). Parabéns João. Ainda há muita maratona para fazer e tu vais no bom caminho. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Fernando mas, mesmo assim, quanto é que "esses" chegam antes de mim? :)

      Um abraço e força para continuares a ser totalista na Invicta

      Excluir
  12. Como te disse pessoalmente no fim ..foi Espectacular!!!!
    O Corolário lógico de tanto trabalho.
    um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Joaquim e, mais uma vez, parabéns pelo teu esforço

      Um abraço e até uma próxima!

      Excluir
  13. Grande João, grande como os sonhos!

    E mais não escrevo que um marmanjo de barba rija fica-se por aqui.

    Parabéns pela capacidade de esforço, sofrimento, resiliência e claro, pelos frutos de tudo isto!

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! Pena não teres vindo mas ficará para uma próxima :)

      Um abraço

      Excluir
  14. Parabéns João. Eu sempre disse que ias baixar das 5 horas. Trabalhaste muito para isso. Agora estás cansado mas feliz. De certeza que mais feliz do que cansado. O cansaço passa, mas essa felicidade fica. Continua assim e mais recordes vais bater. um grande abraço do teu colega e amigo do sofrimento e da felicidade de terminar mais uma maratona. Orlando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tudo como dizes, amigo Orlando e companheiro destas saudáveis loucuras!

      Um grande abraço e parabéns pela tua consistência :)

      Excluir
  15. Fantástico João! Realmente fantástico! Não me vou alongar porque esta moldura de comentários já disse tudo e mais alguma coisa. Foi realmente o resultado esperado depois de todo o treino que fizeste.

    Agora é recuperar e recomeçar a treinar para tirar mais uns minutos a este recorde!

    Um grande abraço e parabéns mais uma vez!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado!
      Eh pá, já custou tanto tirar estes minutos ainda queres mais? :)

      Um abraço

      Excluir
  16. Ora cá está a rapariga da Alfandega a dar os parabéns pelo record!
    Como escrevi agora mesmo no blog da Isa, fico um bocadinho envergonhada por falar com pessoas que conheço mas que não fazem ideia quem eu sou... ;)
    De todo o modo, acho que o apoio ajuda, como me ajudam os vossos relatos quando vos leio desde que comecei a correr (na verdade um bocadinho antes), à 2 anos.
    A minha primeira maratona será em Abril, em Paris. Que as vossas palavras me inspirem!
    Mais uma vez, parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Oriana! Ora cá está a rapariga da Alfândega! :)

      Muito obrigado pelo apoio naquela altura que as forças começam a entrar em falta. Uma coisa é o incentivo normal de quem está a aplaudir, outro é o personalizado, como foi o caso.

      Desejo muito e muito boa sorte para Abril! Fizemos essa Maratona em 2015 e é maravilhosa! É mesmo como eles dizem: 42,195 km na cidade mais bonita do mundo!
      Aproveita bem esse dia que será inesquecível! Terminar uma Maratona é algo que se cola à nossa pele e não nos larga mais :)

      Há algum sítio onde relates as tuas corridas para poder seguir essa tua preparação e depois a prova? (seja blogue, Facebook ou outros)?

      Beijinhos, mais uma vez muito obrigado, e muita muita força para Paris! Allez!!!!

      Excluir
    2. Corri no ano passado a minha primeira (e para já única) meia em Paris e adorei. É uma cidade especial para mim e a estreia na grande tinha que ser lá.

      Não escrevo em lado nenhum, não tenho talento para isso, mas depois de tão calorosa recepção vou tornar-me comentadora mais assídua!

      Beijinhos e boa recuperação.

      Excluir
    3. Assim espero ver mais comentários e gostaria de saber depois como foi a grande estreia em Paris :)

      Beijinhos e FORÇA!

      Excluir
  17. Como eu consigo identificar-me com esse teu estado no fim da prova.. Ainda estive uns bons 20 minutos deitado no queimódromo tapada com uma manta da minha miuda ahah Mas assim é que vale a pena, e hoje já só nos lembramos das partes boas. Fiquei mesmo muito contente por ti! Grande abraço e até ao próximo jantar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo teu contentamento :)

      Um abraço e até a uma próxima :)

      Excluir
  18. Parabéns João
    A tua paixão pela corrida,a tua força mental e física,o plano cumprido com rigor e a companhia da família e amigos são os ingredientes que teriam de resultar num sucesso na maratona.Cumps

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras, José Lopes!

      Um abraço e boas corridas

      Excluir
  19. Muitos Parabéns, João!!! :):):):)
    Curioso teres feito 17 km a um ritmo tão certinho.... Apesar da pouca experiência em distâncias longas, também considero que este é um dos princípios para que corra bem. Outro é o apoio das pessoas, família, amigos, conhecidos e desconhecidos! É tão importante!
    O sentimento de exaustão no final é inesquecível, misturado com uma sensação de dever cumprido, de realização e felicidade... Eu só corri uma maratona mas compreendo perfeitamente quando dizem que apesar de todas terem 42.195 metros, cada maratona é única.
    Muitos Parabéns mais uma vez!!! Boa recuperação e a seu tempo, boa preparação para Sevilha.
    Beijinhos,
    Sofia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Sofia! É mesmo isso :)
      E em relação aos 17 km, até cheguei a pensar que o GPS estava programado para dar sempre o mesmo, eh eh.

      Beijinhos e boas corridas

      ps - Já tens ideia duma 2ª?

      Excluir
    2. Olá João, ainda não ... Mas já estamos a olhar para o calendário de 2017 :)

      Excluir
  20. Tirou 15 minutos ao tempo anterior?! Está bem que não percebo muito acerca do assunto, mas não sabia que era possível tirar fatias de tempo desse tamanho! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! A fatia é grande pois a distância também o é :)
      Foi o resultado de muito treino!

      Beijinhos

      Excluir