domingo, 22 de março de 2015

Na edição de prata da Meia de Lisboa

4 dos 4 ao Km presentes, Vítor, Isa, João Cravo e eu. Faltam na foto a Carla (record pessoal!) e Eberhard

A Meia-Maratona de Lisboa, vulgo Meia da Ponte, atingiu a bonita soma de 25 edições duma vida de grande sucesso.

Uma prova que atrai ao nosso país milhares de turistas, com todo o retorno inerente, e que orgulhamos de ser das poucas a nível mundial, em conjunto com a sua irmã da Vasco da Gama, a ostentar o selo de ouro da IAAF!

Esta história começou a 17 de Março de 1991 e é a Meia mais rápida do mundo, título conquistado em 2010 quando Zerzenay Tadese estabeleceu o record mundial de 58.23, record que se mantém, e também com a 2ª melhor marca mundial, pelo mesmo atleta um ano volvido, 58.30

A partir de hoje, o record europeu também passou a ser pertença desta Meia, pois Mo Farrah parou o cronómetro em 59.32

Mas a níveis de record, há outro que é seu desde o ano passado e foi reforçado este ano, e de forma impressionante. A prova competitiva com maior participação no nosso país.
Depois dessa honra ter pertencido durante anos à Corrida do Tejo, chegando até aos 9.346 classificados em 2011, o ano passado a Meia da Ponte registou o número oficial de 9.403, para hoje quebrar a barreira dos dez milhares, mais concretamente 10.573 (um incremento superior a mil), prova provada que os portugueses cada vez menos temem a distância, como se comprova no impressionante aumento nas Maratonas registados nos últimos anos.


Para mim, foi a 8ª participação neste evento, 7ª na Meia, tendo sido aqui a minha primeira prova, a Mini em 2006 (e a primeira Meia em 2007).
Hoje, disputei a Meia-Maratona número 40. Mas esta efeméride, chamemos assim, esteve para não se realizar. Apareci engripado na 6ª feira, com direito a febre, o que me iria impedir de estar presente.
Como no sábado já não tive febre, apesar de ainda debilitado, idealizei que pelo menos poderia ir até à Alcântara e depois seguir para a Mini, se a coisa não desse.

Hoje sentia-me melhor mas no aquecimento convenci-me mesmo que a Mini seria a minha verdadeira hipótese pois estava com a respiração descontrolada por apenas respirar pela boca e, talvez por ter tido febre, as pernas doíam-me imenso.

O que é certo é que fui muito lento no primeiro quilómetro e a respiração ficou controlada. E aí entrou em funcionamento a mente que anestesiou as dores nas pernas e comecei a seguir em bom mas confortável ritmo.

Fui assim sempre certinho, tive por momentos a companhia do Ricardo e nos últimos 8 ou 9 km o Rui Neves, no que foi uma ajuda preciosa para manter a passada. Obrigado Rui!

A única dificuldade era ao ingerir água pois deixava de respirar, dado que a boca era o único local por onde entrava ar, o que fazia a pulsação aumentar pela apneia.

Cortei a meta em 2.08.59 de tempo de chip, o que me deixou muito feliz, como podem constatar nesta foto


Feliz por ter feito bem a Meia, quando à partida receava que me ficaria pela Mini, e feliz por, mesmo adoentado e com ritmo calmo, realizar a 2ª melhor Meia das 7 vezes que estive aqui presente, a apenas 24 segundos da melhor. Sinal do efeito que os treinos têm dado.

Faltam 3 semanas!






    

24 comentários:

  1. Quando se está em grande forma consegue-se fazer resultados assim mesmo doente!
    Muito feliz por ti CAMPEÃO!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma verdade, Jorge. Noutras alturas, teria-me arrastado.

      Obrigado!

      Um abraço ;)

      Excluir
  2. Também andei por lá e vi-te de relance na meta.
    Ir constipado é de campeão! eheheh

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois não te vi mas sei que a Isa e o Vítor sim.

      Correu-te bem?

      Um abraço

      Excluir
    2. Correu mais ou menos, com os efeitos da constipação (não foste o único) a fazerem-se sentir no final. Últimos 2 km sofríveis! :)
      Fiz 1:48:13
      Sim, passei pelo Vitor e pela Isa em Alcântara e apresentei-me! :)

      Abraço

      Excluir
    3. Grande tempo! Então também me terás passado :)

      Excluir
  3. Parabéns João!
    Ias bem quando nos cruzámos. Venha Paris. ;)

    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Uauhhhh....estás imparável e fico muito feliz por te ver assim!! Muitos parabéns e grande abraço

    P.S. Os nrs.da Meia de Lisboa são impressionantes....a minha estreia absoluta em provas (em adulto) foi aí, na edição do recorde do mundo actual do Tadese :):):)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou bem mesmo! :)

      Obrigado e um abraço. Força rumo ao UTSM!!!

      Excluir
  5. Parabéns amigo!
    CONSEGUIMOS!

    Apesar de ambos termos estado doentes, conseguimos superar as dificuldades e sem o sabermos, pois ias mais à frente, ambos decidimos seguir para a Meia aquando da separação da mini da meia. E foi a melhor coisa que fizemos.

    Podem dizer muita coisa desta prova mas aquela gente toda só me deu mais energia e alegria para continuar a correr até à meta da minha 13ª meia (ui...até às 40 ainda tenho muito que penar eheh).

    Vamos ser todos felizes em Paris!

    Beijinhos amigo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conseguimos amiga!
      Mesmo doentes a gente arrasa :)

      E sim, vamos ser muito, muito felizes em Paris!

      Beijinhos e força para os (poucos) dias que faltam :)

      Excluir
  6. Parabéns por mais uma Meia Maratona, ainda mais, sendo um teste bem sucedido para Paris! Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Dá uma grande moral pensar "até adoentado faço uma Meia!" :)

      Um abraço

      Excluir
  7. SUPER!!!! Mesmo doentes, tu a Isa... Fogo! Vocês são demais!
    Reforçados parabéns para ti, João. Poucos teriam alinhado na meta, quanto mais fazer pouco mais de 2 horas...
    Grande beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Anabela, está a ser um óptimo momento de forma :)

      Beijinhos :)

      Excluir
  8. Parabéns João!

    Mesmo adoentado conseguiste um tempo muito bom!
    É essa fibra que é preciso para se fazer maratonas;)

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a alma de maratonista, eh eh!

      Um abraço e força para estes dias que faltam :)

      Excluir
  9. Paris é já ali...e vai ser canja!Continuação de bons treinos e muito animo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por melhor que se esteja, uma Maratona nunca é fácil e é sempre uma incógnita. Há que continuar a trabalhar bem até lá

      Um abraço e obrigado

      Excluir
  10. Muito bom, João! Estas conquistas, mesmo fragilizado, aumentam a confiança para Paris. Faltam 3 semanas, não é?? :P
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aumenta ainda mais a confiança! :)

      Não... não faltam 3 semanas. Agora faltam apenas 19 dias :))) (17 para ir para Paris!)

      Beijinhos e obrigado

      Excluir
  11. Falta mesmo pouco tempo para Paris! Agora é um instante. Mas os treinos realmente têm resultado, até engripado fazes uma meia maratona :) Parabéns!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem está tudo a correr mesmo bem, como se comprova :)

      Obrigado e um abraço, Vítor

      Excluir