quarta-feira, 25 de abril de 2012

A 35ª Corrida da Liberdade

Eberhard, Carlos, eu e Sandra. Os 4 ao Km a apadrinharem a (grande) estreia da Lúcia!

Disputou-se hoje em Lisboa a Corrida da Liberdade, evento que se realiza há 35 anos, evocando o dia em que a Liberdade nos foi devolvida em 1974.

Muito se ganhou nesse dia, muito foi recuperado e tanto se perdeu neste último ano.

O que não se perdeu e continua bem vivo entre todos é comemorar a data da melhor maneira, pois a corrida é algo sempre associado a uma sensação de liberdade que a todos toca. 

 Quartel da Pontinha cheio antes da partida
 E aí vão os atletas...
 ...até preencherem por completo a Avenida da Liberdade (caminhada à esquerda, corrida à direita)

Foram cerca de 1.600 que se reuniram na Pontinha para percorrerem os aproximadamente 10.800 metros até aos Restauradores, numa prova salpicada com uma chuva miudinha que não encharcou e só incomodou na fila após a meta, mais devido ao arrefecimento. 

De resto, tudo como é habitual nesta organização que prima a participação e o convívio, não fazendo desta prova competição.

Tal como nas últimas provas, sinto-me a melhorar, após um período de quebra significativa. Coloquei um ritmo certo, perto do máximo que posso almejar actualmente, e marquei 58.17
Os 3.25 a mais que no ano passado, são prova de que estou bem mais perto duma forma normal do que desde o início do ano.

Consumada a estreia da Lúcia com grande sucesso e ladeada pela Sandra e Nuno

Esta prova serviu também para uma parceria 4 ao Km/Açoreana no apoio à estreia da Lúcia Tavares numa prova desta distância, após a sua estreia na Mini da Ponte. E que estreia, finalizando em 58.20 e passagem aos 10 em 54.57, demonstrando que, com a normal evolução inicial, cedo pode baixar dos 50 minutos na dupla légua! 


Artur Santiago, o primeiro a chegar aos Restauradores



3 comentários:

  1. Parabéns pela prova e um beijinho à Sandra...

    ResponderExcluir
  2. Parabéns e obrigado pelo apoio logístico que foi fundamental!

    ResponderExcluir
  3. Olá João

    ... E de vez em quando lá nos vamos encontrando que agora provas de estrada para mim já começa a ser coisa do passado.

    Um belo dia para correr, pena aquele arrefecimento final, mas festa é festa e esta data merece a nossa participação.

    Um grande Abraço e Obrigado à fotógrafa pelas fotos, estão, como sempre, 5*

    ResponderExcluir