domingo, 8 de maio de 2011

Meia-Maratona de Setúbal


Com o simpático casal Fernanda/Filipe. Ela caminheira em ascensão, ele a bater o seu record pessoal em Meia, 1.57.48

Foi a primeira vez que corri em Setúbal, na 22ª edição da sua Meia-Maratona, e vim um pouco a medo. Em primeiro lugar por um susto que apanhei durante a semana. Após o treino de 3ª, regressaram aqueles velhos problemas no joelho, o que só me permitiu treinar 2 escassos quilómetros na 5ª e parar logo. Devo confessar que cheguei a recear não poder fazer a prova mas comecei a recuperar e lá fui, apesar da confiança estar em baixo. No aquecimento ainda senti uns problemazinhos mas durante a corrida a coisa "anestesiou" e pude realizar toda a corrida. Coloquei um ritmo não muito mau para mim mas também um pouco defensivo.
Tinha outro receio que é o dar-me mal com longas rectas, e essa foi uma das razões que queria vir mesmo a esta prova pois diziam que estava recheada delas e se temos algum ponto a melhorar, há que enfrentá-lo! Afinal, os tais 8 quilómetros no caminho para a Mitrena, e 8 de volta, não se encaixam nesse capítulo pois vão tendo algumas curvas, não são daquelas rectas que não se vê o fim.
Fui assim, bem até ao quilómetro 18 e depois, nesses 3 quilómetros finais, abrandei muito. Tenho bom treino para 15, o que dá para ir com margem de conforto até perto dos 18, mas após isso já me aconteceu algumas vezes quebrar. Para não o fazer, abrandei bastante e acabei em 2.03.11, o que mesmo assim é o meu 4º melhor tempo em 15 Meias já realizadas, a 6.36 do meu record (1.56.35) mas o que foi muito bom para mim atendendo ao facto de esta prova ter estado tão ameaçada. Por isso, estou satisfeito!
No momento que escrevo estas linhas o joelho ainda se mantêm estável, vamos a ver como será amanhã, no que costuma ser o dia crítico para esta dor. Mas agora estou esperançado.

Gostei da prova e especialmente da organização que esteve bem em tudo e sempre em cima de todos os acontecimentos. A melhorar apenas a falta de alguma bebida isotónica num reabastecimento.

A vitória sorriu a Manuel Damião da Conforlimpa que inscreveu o seu nome pela primeira vez na galeria de vencedores, sendo o 21º a fazê-lo em 22 edições. Apenas Festus Langat já bisou o triunfo. O seu tempo foi de 1.06.59 e distanciou por 10 segundos o seu regressado colega Alberto Chaiça. Completou o pódio Nélson Cruz do Praia Salema a 15 segundos do vencedor.

Em femininos, Cláudia Pereira também se estreou a vencer numa prova que tem corrido bem para o seu clube, o Braga, que viu uma sua atleta vencer 4 das últimas 5 edições. Cláudia é a 20ª atleta a vencer, numa relação em que apenas Manuela Dias e Alina Ivanova bisaram.
O tempo realizado pela vencedora foi de 1.18.30, distanciando Rafaela Almeida do Benfica por 1.20, chegando 4 segundos depois a também bracarense Fernanda Miranda.

Colectivamente, em masculinos triunfou com larga vantagem o Reboleira (47 pontos), seguidos pelo S.U. Caparica (125) e CCDT CM Setúbal (144).
Nas equipas femininas, a vitória a sorrir ao Arrudense, 20 pontos, com a Garmin Olímpico de Oeiras em 2º com 37 e os Leões de Porto Salvo a perfazerem 50 pontos.

Classificaram-se 723 atletas, mais 86 que no ano passado, sendo o record de 847 em 2005.
Destes, 59 eram senhoras, o que dá uma média de 8,2%.

Classificações:



5 comentários:

  1. Olá João

    Parabéns pela tua participação... um bom tempo, uma preparação para os Palácios... Boa semana

    ResponderExcluir
  2. Parabéns!
    Tens que fazer treinos longos de 2 horas para não teres problemas quebras depois dos 15 quilómetros!
    Boa recuperação do joelho.

    ResponderExcluir
  3. João

    Referes aqui as retas, foi devido a elas que deixei de correr a meia-maratona de Setúbal.

    Eram cansativas, a última que fiz foi em 1996 (1h30'26'') depois há sempre alternativas e só fica em casa aos domingos quem quer.

    :))

    Que o joelho entre nos 'eixos' e como o Jorge diz, as provas começam nos treinos. Um treino longo ao fim-de-semana é o ideal para suportar bem os 21 km sem grandes problemas.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelos conselhos de quem tem tanta experiência!
    O meu problea é sempre o mesmo. Aumento a quilometragem e os problemas à volta dos joelhos aparecem. Comecei demasiado tarde. Foram 46 anos a deixar a estrutura ganhar vícios.
    Tenho que começar a fazer exercicíos próprios de musculação para as pernas. Recentemente a Spiridon publicou uns óptimos para esse efeito.

    Um abraço!

    ResponderExcluir