quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

As provas acima do milhar em 2019


Já é uma tradição, pois pelo 9º ano consecutivo publico a relação de provas disputadas em Portugal que contaram com um mínimo de mil atletas classificados.
Para consultarem os anos anteriores, clicar no respectivo ano: 
2011 - 2012 - 2013 - 2014 - 2015 - 2016 - 2017 - 2018

Constam 60 provas nesta relação, número igual a 2018, valor apenas batido por 2015 quando se contabilizaram 62.

Quadro anual com o número de provas na casa dos milhares, desde 2005. De realçar o enorme salto que se produziu em 2013 para, desde então, manter-se muito semelhante (sempre entre 58 a 62).

Ano
Provas acima milhar
Prova mais participada
2005
13
4.501
2006
15
5.212
2007
20
7.161
2008
29
8.961
2009
30
9.147
2010
35
9.262
2011
37
9.346
2012
42
8.888
2013
59
8.050
2014
58
9.403
2015
62
10.880
2016
58
10.281
2017
58
10.582
2018
60
9.455
2019
60
10.607

Em 2005 a mais participada não chegou aos 5 milhares mas desde 2008 que se situa entre 8 a 10 mil.

Se ultrapassar os mil classificados é um facto digno de registo, mais significativo são os dez mil. A primeira vez que se quebrou essa barreira sucedeu em 2015, ano que contou com três eventos nesta situação, repetindo-se em 2016 e 2017 uma em cada ano. Após um hiato em 2018, este ano tivemos novamente essa barreira ultrapassada e por duas vezes. Esse feito foi registado pela Meia-Maratona de Lisboa e São Silvestre de Lisboa.

Nestas 7 edições de topo, estão representadas 3 provas, A Meia-Maratona de Lisboa por 4 vezes, a São Silvestre de Lisboa por 2 e a São Silvestre do Porto por 1 mas sendo essa a de record nacional.

São assim 7 o número de provas com mais de 10 mil classificados em todo o historial nacional. A sua relação é a seguinte:

Prova
Data
Classificados
22
2015-12-27
10.880
29
2019-03-17
10.607
27
2017-03-19
10.582
25
2015-03-22
10.561
26
2016-03-20
10.281
8
2015-12-26
10.148
12
2019-12-28
10.112

Na relação de 2019 de provas com um mínimo de milhar de classificados, e como já referido, constam 60 provas. Dessas, 52 faziam parte da lista de 2018, 5 alcançaram ou recuperaram esse estatuto e 3 tiveram entrada directa na sua primeira edição. Totalizaram 149.179 participações.

Das listadas em 2018, 8 baixaram do milhar.

Das 57 que se realizaram em 2019 e 2018, 32 baixaram o número de classificados e 25 aumentaram. No entanto e não obstante o número de provas que diminuiu ser superior, fruto dum calendário cada vez mais preenchido o que provoca a natural dispersão de atletas, o saldo é positivo em mais 821 atletas. 

E qual foi a prova mais participada em 2019? 
Tal como em 2013, 2014, 2016 e 2017, a Meia-Maratona de Lisboa, neste ano com 10.607 atletas a cortarem a meta.
É seguramente a prova mais popular como se constata nos 9 anos que elaborei estas estatísticas tenha sido a 1ª por 5 vezes, 2ª por 3 e 3ª uma vez.

O mês com mais provas acima do milhar foi, como habitualmente, Dezembro, desta feita com 15 eventos. 
11 meses tiveram provas acima do milhar, a excepção é Agosto, mês que nunca no seu historial se disputou em Portugal qualquer prova com tal participação. Aliás, o máximo de atletas que tenho nos meus registos duma prova em Agosto, foi na 2ª Corrida Baía de Monte Gordo onde a 9 de Agosto de 1987 contou com 525 atletas.

Relação das provas com mil ou mais classificados:
(as provas disputadas nos últimos dias, ainda poderão ter ajustes no número de classificados que farei reflectir aqui) 



Data
2019
2018
Dif

29
17-mar
10.607
9.211
1.396

12
28-dez
10.112
9.455
657

26
29-dez
9.274
8.546
728

39
22-set
7.984
7.851
133

20
20-out
5.965
4.801
1.164

7
20-out
4.442
3.103
1.339

62
15-dez
4.258
4.181
77

14
07-abr
4.142
5.435
-1.293

13
22-set
3.790
4.218
-428

16
03-nov
3.762
4.656
-894

15
15-jun
3.510
3.622
-112

40
29-jun
3.347
3.077
270

61
28-dez
3.183
3.205
-22

7
27-out
3.176
3.794
-618

14
26-mai
3.051
2.289
762

9
01-jun
2.584
2.661
-77

7
08-dez
2.537
2.707
-170

16
17-mar
2.532
3.603
-1.071

21
20-jan
2.442
2.458
-16

4
23-dez
2.387
2.181
206

12
03-nov
2.276
2.769
-493

3
03-mar
2.114
2.104
10

2
08-set
2.072
1.547
525

29
27-jan
2.069
2.263
-194

7
20-abr
1.920
2.295
-375

6
27-jul
1.874
2.118
-244

1
27-jul
1.868
-


62
08-dez
1.849
1.968
-119

45
31-dez
1.810
1.599
211

42
22-dez
1.664
1.878
-214

37
31-mar
1.575
1.651
-76

6
15-set
1.463
1.481
-18

9
01-nov
1.459
1.913
-454

32
08-set
1.454
1.491
-37

20
16-jun
1.374
1.766
-392

31
13-out
1.367
1.387
-20

26
12-jan
1.367
1.489
-122
b)
1
22-set
1.362
-


20
24-fev
1.359
1.460
-101

31
30-jun
1.356
1.056
300

7
08-dez
1.335
1.321
14

3
01-dez
1.270
712
558

5
19-set
1.256
1.122
134

6
21-dez
1.237
1.229
8

31
29-dez
1.178
1.110
68

4
10-mar
1.154
856
298

1
28-abr
1.138
-


2
05-jan
1.117
804
313

6
24-nov
1.113
1.086
27

30
17-nov
1.095
1.167
-72
a)
9
17-nov
1.088
1.152
-64

6
07-dez
1.079
902
177

12
08-set
1.068
1.145
-77

37
13-jan
1.057
1.064
-7
a)
2
05-mai
1.055
1.538
-483

32
24-nov
1.049
1.007
42
a)
38
01-mai
1.043
1.162
-119

5
05-jan
1.042
1.139
-97

42
14-dez
1.037
900
137

8
10-jun
1.031
1.285
-254


a) Provas por escalões
b) Soma das duas competições "Campeonato Nacional de Estrada" e "Corrida com os Campeões", dado terem sido disputadas na mesma prova simultaneamente como se duma se tratasse

Relação das provas acima do milhar em 2018 mas abaixo em 2019:



Data
2019
2018
Dif

14
19-mai
977
1.515
-538

24
03-mar
872
1.192
-320

4
24-mar
862
1.155
-293

11
13-out
837
1.080
-243

2
14-abr
833
1.089
-256

35
12-mai
736
1.058
-322

4
24-fev
722
1.371
-649

3
21-set
275
1.009
-734


O que nos trará 2020? Resposta daqui a um ano.

8 comentários:

  1. Mais um excelente trabalho, João. Obrigado. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo post e pelas estatísticas.
    Hoje em dia há muitas corridas. Torna-se cada vez mais competitiva a luta entre fins de semana e corridas.
    Tirando a SS Porto, parece-me que a Run Porto perdeu pessoas em todas as corridas.
    Destas corridas, participei na Corrida do Dragão (não tornarei a repetir - o percurso de 2019 foi igual ao de 2018, sem passar pelo estádio e é cara 12 euros - pelo menos este ano a t-shirt foi da joma), a Corrida Milionária (muita gente para a primeira edição, com um conceito inovador e muito marketing da organização), S. Silvestre de Ovar e Corrida do Azulejo (que é mini da meia de ovar). EM Ovar, tem bons patrocinadores, que garantem um bom kit de finalista e os preços são baixos (7.5 € na S. Silvestre e 8 € no Azulejo). Na zona de espinho/ovar/feira, há muitas corridas, bem como atletas e amadores que aderem.

    ResponderExcluir
  3. Fantástico trabalho estatístico, João!

    Olho sempre com alguma atenção para as provas dos "3 grandes" do nosso futebol. As corridas do Benfica e do Sporting têm vindo a perder participantes a olhos vistos. A do Porto (Dragão) ainda está na curva ascendente por ser apenas a segunda edição, veremos quando atinge o pico. Impressionante também o decréscimo de participantes na Corrida Montepio que é uma prova solidária, rápida e com um baixo custo de inscrição.

    Do outro lado há um aumento muito bom de participantes nas Meias Maratonas e Maratona de Lisboa e na Meia Maratona do Douro Vinhateiro (que é uma prova pela qual tenho um carinho muito grande). Resta saber, e isso fica para as organizaões contabilizarem, qual a % desses atletas que são pagantes porque há sempre muitos passatempos e ofertas de dorsais. Para a prova surpresa das Running Wonders - MM Portimão - só no mesmo dia vi três passatempos da organização que ofereciam um total de 100 ou 150 dorsais duplos.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Há quanto tempo não vinha aqui.
    Beijinho e parabéns

    ResponderExcluir
  5. Caro João,
    Excelente trabalho.
    Fico mesmo admirado como há provas com um decréscimo tão
    acentuado de um ano para o outro.
    Quem organiza deveria se debruçar sobre estes dados para
    perceber as razões da "fuga" de atletas.
    Parabéns e, (lá vou eu insistir), a Federação Portuguesa de Atletismo ainda tem uma dívida de gratidão para contigo pelo que tens dado á modalidade sem qualquer interesse que não seja o de servir os interessados pela corrida.
    Eu, estou grato.
    Grande abraço
    MIKE

    ResponderExcluir
  6. É de gabar a tua dedicação, trabalho e paciência para reunires estes números todos. Impressionante!!!

    Continua com o excelente trabalho amigo.

    Boas corridas!

    ResponderExcluir
  7. É sempre um prazer ler estas tuas análises João. Fica-se sempre a saber mais qualquer coisa, a conhecer mais uma curiosidade. Esta compilação de estatísticas só é possível graças a uma dedicação ímpar. Obrigado pela partilha.
    Abraço
    Ricardo_A

    ResponderExcluir