quarta-feira, 13 de maio de 2015

Inscrito na Maratona de Lisboa (para cicatrizar)


Depois de já estarem disponíveis a atletas estrangeiros, abriram esta semana as inscrições para atletas portugueses para a 3ª Rock'n'Roll Maratona de Lisboa.

Já estou inscrito. Não que veja esta Maratona como aliciante (acho o percurso monótono e sem espectadores a apoiar) mas tenho uma ferida a cicatrizar.

Efectivamente, já concluí 4 Maratonas mas parti em 5. Aquela onde fiquei pelo caminho, foi a 1ª edição desta prova, no que teria sido a minha 2ª Maratona.

Para quem não sabe, estava bem preparado mas no aquecimento notei algo estranho nas pernas. Desde o início da prova fui mal disposto e sem força. Sentia-me como se estivesse envenenado. Na altura ainda não o sabia mas a realidade era essa mesmo. Tinha-se soltado a hérnia do hiato (no dia que não podia) e libertado todos aqueles ácidos que como que envenenam o organismo. 
Ainda tentei tudo mas aos 9 já andava a espaços e aos 15,5 fui forçado a tomar a decisão mais dura e difícil da minha vida de corredor, abandonar, pois era impossível continuar e nem sei como cheguei até ali.

Ou melhor, sei. É que tinha aliciado a Isa para fazer a sua estreia e iria acompanhá-la durante toda a prova. A dor foi bem maior por ter atrasado tanto a Isa e depois ser forçado a deixá-la sozinha, já com a ambulância atrás. Mas ela foi de fibra (como é seu apanágio) e terminou brilhantemente.

É inegável que esta prova, para a qual treinei tanto e com a responsabilidade de apadrinhar a Isa, deixou-me uma ferida aberta que nunca consegui cicatrizar.

Dia 18 de Outubro será a possibilidade de o fazer. Amiga como é, a Isa prontificou-se a acompanhar-me, para fazermos juntos a Maratona que uma crueldade do destino não o permitiu em 2013. Para mais, seremos enriquecidos com a companhia do Vítor, no que será uma Maratona a três.

Não o deveria dizer, mas gosto de ser sincero em tudo e tenho que confessar que esta Maratona mete-me medo. Sim, sim, sei que é estupidez e o que aconteceu não teve nada a ver, mas o percurso com as suas longas rectas e monotonia, aliado à questão psicológica, leva-me a recear. 

Sei o que vão dizer nos comentários e digo desde já que têm toda a razão mas nós não somos máquinas programáveis e temos as nossas pequenas pancadas.
Mas também sei que, geralmente, quando receio muito uma prova costuma-me sair bem.

Por isso, o que há a fazer? Treinar muito! 

24 comentários:

  1. Bora lá cicatrizar a coisa ... bons treinos... como sempre estarei aqui a dar a minha forcinha :)
    Abraço

    P.S. Estive tentado a inscrever-me este ano em Lisboa, mas quero correr no Porto para RP, pelo que é melhor não fazer outra Maratona umas poucas semanas antes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Força para o RP no Porto! :)

      Um abraço

      Excluir
  2. Está na hora de cicatrizar... e este é o ano!!!
    Agora, isto ultimamente neste blog tem sido uma chuva de maratonas... há mais alguma por vir?! Ou por agora parou?! :D hehhhehhehheeh

    Força amigo!!!
    Que sejas muito feliz em Lisboa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por agora parou... deixa-me fazer estas duas e depois logo se vê. Não passo de duas por ano e de preferência de 6 em 6 meses :)

      Beijinhos e obrigado

      Excluir
  3. Se a ferida for grande mete-se uns agrafos e pronto!
    E lá vais ter um barbudo, marreco e careca a gritar por ti, como se não houvesse amanhã, aos 35 km!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aos 35 é quando me costuma dar a filoxera. Pode ser que assim tenha um boost :)

      Um abraço e obrigado

      Excluir
  4. Muita força, João!!
    Ainda bem que tens medo (ou respeito) por esta prova. Significa que vais treinar (como sempre o fazes) e serás cauteloso a abraçar este desafio. No final não vão restar marcas de cicatrizes! ;)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim o espero, Anabela :)

      Beijinhos e obrigado

      Excluir
  5. Bora lá fazer um manguito ao km 15,5! =)
    Vai ser uma boa maratona, vamos divertir-nos imenso!
    Beijinhos e BORA LÁ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que vale é que há uma 2ª oportunidade :)

      Bora lá!

      Beijinhos e obrigado

      Excluir
  6. João,

    tenho a certeza que este ano te vais vingar e em grande estilo e eu conto estar lá para ver, ou melhor se conseguir chegar à meta ainda a tempo de te ver.

    Abraço e bons treinos.

    Fernando Varela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Força Fernando! Corre atrás do teu sonho!

      Um abraço

      Excluir
  7. Olha, sabes que mais...ainda ando indeciso se me inscrevo ou não...estive inscrito o ano passado na do Porto mas cheguei lá perto da data com tantos problemas no joelhos que não fui...por isso também ando com alguma azia sobre o assunto...

    Bom, o blogue é teu e sendo assim vamos falar do que interessa: tenho a certeza que com mais uma bela preparação a malapata em relação a esta maratona vai de vez.

    " Tinha-se soltado a hérnia do hiato (no dia que não podia)" mas...há algum dia que podia???

    Abraço

    PS: mesmo que não participe vou ver se este ano vou puxar pelos atletas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, qualquer outro dia que não numa Maratona!

      Um abraço

      Excluir
  8. Com a raiva até baixas das 5 horas ehehhe :)

    Mas olha eu a fazer uma Maratona, duvido que algum dia faça a de Lisboa. Ou atiro-me para o Porto ou para o estrangeiro. Não há nada que me seduza no percurso de Lisboa...

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compreendo-te perfeitamente e concordo, mas eu tenho que fazer esta pelas razões apontadas :)

      Obrigado e um abraço

      Excluir
  9. Lá nos encontraremos, João.

    Não por ter feridas a cicatrizar com ela, mas por ter com a de Madrid. Esquisito, não é? Mas sentia-me espetacular para Madrid e a prova foi madrasta para mim: mau tempo e subidas do inferno. E quero ver como me teria corrido se fosse como na de Lisboa.
    Olha, parvoíces minhas. :)

    Aaaah o facto da inscrição ter sido a custo zero, também ajudou na decisão. :)

    ResponderExcluir
  10. Compreendo perfeitamente, João. Não somos só seres racionais, por vezes não há como controlar as emoções e o "medo" é uma delas. Claro que, se pensarmos, não há motivo algum para termos esse sentimento: em princípio, não é algo que nos coloque em risco de vida, aquilo para o qual o nosso organismo nos alerta tanto... Mas as feridas "mentais" são muitas vezes mais difíceis de superar, e acho que precisas de fazer esta Maratona novamente, quanto mais não seja para "seguires em frente" (e nesta é mesmo sempre em frente! :) )
    Beijinhos grandes, força!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Rute pela compreensão.

      Beijinhos :)

      Excluir
  11. Já dizia o Adolfo Luxúria Canibal... "Sempre a Rock N' Rollar"

    Dá-lhe João! Vinga-te da gaja! :)

    Força e cá estamos para te apoiar!

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Luís. Vamos a ver se sim

      Um abraço

      Excluir
  12. Não sabia dessa historia da hérnia...sabia que tinhas desistido e logo vi que tinha que ser por um motivo muito forte.De facto correr uma maratona sem publico não é nada aliciante mas vamos lá a ela...força nisso .Abraço.

    ResponderExcluir