quinta-feira, 2 de abril de 2015

Divagando à volta da idade

No dia que mudo de escalão, passando a ser M55, apetece-me divagar com dados sobre a idade.

É um facto que vamos perdendo capacidades com o aumento dos anos vividos, mas contrabalançando com aspectos positivos que também nos traz. 

Li há poucos dias um estudo sobre os efeitos da idade na corrida e é esse estudo que comparo aqui, sabendo que iniciei-me na prática muito tarde, a uma semana de completar 46 anos, já lá vão 9.

- A partir dos 35 perdemos 1% ao ano da quantidade de oxigénio que é enviada aos músculos

- A velocidade vai diminuindo 1% ao ano entre os 30 e os 50, 2% entre os 50 e os 70 e a partir daí um valor entre os 6 e 8%. Por outras palavras, serei hoje 30% mais lento do que poderia correr aos 30

- A diferença de capacidade pulmonar entre os 20 e os 70 anos é de 40%

- A partir dos 50 perde-se 6% de flexibilidade por década

- A partir dos 30 a quantidade de células ósseas diminuí entre 1 a 2% ao ano

- Entre os 50 e os 70 perdemos, por década, 15% da massa muscular, e a partir dos 70 o valor situa-se nos 30%

Isto são dados científicos e que não tenho a menor dúvida que estão correctos.

Mas... outros dados há que não estão referidos. Pessoais, no caso. 
Como, através de muito treino e duma motivação à prova de ferro, se pode ter uma resistência como nunca se teve. 
Como o passar dos anos não faz perder a motivação mas sim aumentá-la mais e mais.
Como o passar dos anos não diminuí as emoções, pelo contrário, dispara-as.
Como com o passar dos anos o prazer em vez de se esbater, aumenta em catadupa. 

Ah pois! Tudo tem uma balança com aspectos positivos dum lado e negativos doutro. Cabe-nos focar nos positivos, pois esses podemos potenciar, e encarar como naturais e inevitáveis os negativos.

22 comentários:

  1. E depois há atletas que são autênticos fenómenos do ponto de vista biológico conseguindo ter uma idade, biologicamente falando, muito inferior a que na realidade têm como são os casos da Analice e do Armando Aldegalega só para dar dois exemplo.
    Também acontecem casos ao contrario ou seja atletas biologicamente muito mais velhos que a idade real como é o meu caso!

    PARABÉNS CAMPEÃO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há a bitola e as excepções.

      Obrigado Ultra-Campeão! :)

      Excluir
  2. Muitos parabéns João, que gozes muitos bons, com muitos km felizes.

    Quanto a este texto, começou por deixar-me "deprimido" e na parte final outra vez com a moral em cima....eu quero continuar a ver o copo meio cheio.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A intenção foi essa. Assustar primeiro com a realidade e demonstrar depois que nós também podemos forçar a realidade :)

      Muito obrigado Carlos, um abraço

      Excluir
  3. Parabéns João!

    A PDI é lixada... LOL

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o DNA?!? (Data Nascimento Avançada) :)

      Obrigado Luís, um abraço

      Excluir
  4. Com a idade ganhas discernimento, maior lucidez e responsabilidade nos atos praticados, maior capacidade de sacrifício, és emocionalmente mais inteligente, és mais focalizado em objetivos... Tudo isto a malta nova tem em menor quantidade!!

    Se estas qualidades são as melhores e as mais importantes? Não sei... Mas são seguramente aquelas que fazem de ti um atleta de qualidade. Se é que me fiz entender...

    Beijinhos meu amigo! O importante é saber envelhecer. E tu sabes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora aqui está um texto tipicamente Anabela. Bem assertivo! :)

      Obrigado Anabela, beijinhos :)

      Excluir
    2. Anabela eu não ganhei nada disso! Só se for a capacidade de sacrifício mas julgo que nem isso que até já tive mais! hio hi hi hi hi

      Excluir
    3. :))) Jorge, há sempre a excepção à regra!! ;)

      Excluir
  5. Amigo, acabaste o artigo em grande!
    Se as estatísticas e os factos são importantes, também gosto de pensar que o coração e a mente conseguem muito.
    E o mais importante é corrermos com o coração, felizes por muito lentos que corramos :)

    E mais uma vez PARABÉNS!!!! =)
    Tudo de bom neste novo escalão! Que sejas ainda mais feliz do que foste no anterior!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado amiga! :)

      E no início do escalão tenho logo uma prova para se fazer com o coração :)

      Beijinhos e força para o que se aproxima a passos largos :)

      Excluir
  6. Resumindo, borrifa-te para a primeira parte e vive a segunda. Os nossos limites somos nós que os conhecemos e não os estudos ou estatísticas, por muito válidos que sejam.
    Forte abraço e um dia feliz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo isso, Pedro! :)

      Um abraço e obrigado

      Excluir
  7. Por vezes os negativos teimam em berrar na nossa consciência. É nessa altura que temos de nos focar arduamente no outro prato da balança e dizer: quem prevalece és tu! Não é dificil cambalear entre os dois pólos, mas o objetivo é... BE HAPPY!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exacto, be happy! :)

      Beijinhos, Elisabete

      Excluir
  8. Por outro lado, quanto mais vais subindo de escalão, melhor vai sendo a tua posição, até seres M100 e ficares em primeiro numa qualquer maratona! :D

    ResponderExcluir
  9. Muitos parabéns e, que venham outros tantos com muita saúde! Abraço

    ResponderExcluir
  10. João, és jovem por fora e por dentro. Continua assim.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem tento, Vítor :)

      Um abraço e força para o que nos espera daqui a 8 dias :)

      Excluir