sábado, 1 de janeiro de 2022

Começar bem o ano

Como o tempo passa! Há dois meses que não escrevo aqui nada, nem parece meu!

O último artigo versou a 2ª Maratona a Caminhar feita no primeiro dia de Novembro e, a intenção era no resto do mês realizar as caminhadas habituais mas a ritmo mais calmo para recuperar do esforço.

Ora foi tão calmo que nem caminhei, por duas razões e uma que poderia ter sido muito grave. Fui fazer um TAC com contraste e tive uma reação alérgica que provocou um choque anafilático grave. Se não tivesse sido assistido de imediato, o mais provável era já não estar aqui. Mas, felizmente, tive a melhor assistência, o que me salvou. Entretanto já fiz um exame de imunoalergologia onde se detectou tudo a que não posso mais ser administrado e quais as alternativas possíveis.

Recuperar fisicamente desse choque, a que se juntou uma canelite, resultou num resto de Novembro em seco, mas em Dezembro tudo regressou ao normal.

Hoje, para começar bem o ano, fui fazer um longo de 20 quilómetros com a intenção de terminar abaixo das 3 horas, o que não era matéria fácil pois escolhi um percurso não favorável. Sair de casa em Porto Salvo, ir até à estação de Paço de Arcos, passar por baixo da mesma, seguir para o jardim para atravessar por baixo da Marginal, seguindo-se depois a parte fácil, indo pela Marginal, Passeio Marítimo de Caxias, Passeio Marítimo de Algés onde, perto do Aquário Vasco da Gama atingi os 10 quilómetros e retornei. 

No regresso, os últimos 5 km tornavam a dificultar pois é maioritariamente a subir. Inclusive na zona do Canejo que é a direito, em vez de seguir por aí, fui antes pelo acesso ao Viaduto da Quinta da Fonte, que é uma subida longa e bem inclinada, fazendo jus ao lema "para quê simplificar se se pode complicar".

Fiquei satisfeito com o tempo final, 2.59.02, objectivo abaixo das 3 horas atingido. Claro que não dá para comparar com o record de 2.51.20, marca alcançada num pico de forma e num trajecto bom, mas há é que ir fortalecendo a forma para esta atingir novo pico em Abril, altura em que tenciono realizar a 3ª Maratona a Caminhar, com um objectivo um pouco para o louco.

Ora como fiz 6.04.06 nesta última, o que vem de imediato à sempre desafiante cabeça? Baixar das 6 horas, 5.59.59 no máximo. Tal significa tirar pelo menos 4.07 a uma que já foi tão no limite. Não sei como conseguirei mas sei que se não lutar por isso é que garantidamente não alcançarei.

Haja objectivos e sonhos, pois isso é o sal da vida.

Aproveito para desejar a todos um excelente 2022! Se não puder ser óptimo todos os dias, que o seja pelo menos em 365 dias! 😀 

Entretanto adquiri novos pneumáticos. Espero que fiquem na história como aqueles com que baixei das 6 horas a caminhar na distância de Maratona

6 comentários:

  1. De desafio em desafio o importante é não deixar de sonhar. Bom ano 2022!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Alexandre e força para os teus sonhos!
      Grande abraço

      Excluir
  2. Respostas
    1. Muito obrigado Joaquim e um excelente 2022!
      Grande abraço

      Excluir
  3. Ó Joao, que susto!!! Que 2022 seja um ano de muita saúde, para que entre outras coisas te permita caminhar muito e bem, e se possivel colocar a fasquia da Maratona abaixo das 6h. Forte abraco e um beijinho para a Mafalda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos lutar por isso, como vais lutar por aquela marca em Sevilha! :)
      Força!
      Grande abraço

      Excluir